Search icone
Permuta de Trabalhos Acadêmicos
Garantias
Leia mais sobre as nossas garantias.

Toxicologia de alimentos

Informações sobre o autor

autônoma
Nível
Especializado
Estudo seguido
Letras

Informações do trabalho

Montserrat C.
Data de Publicação
Idioma
português
Formato
Word
Tipo
estudo
Número de páginas
5 páginas
Nível
Especializado
Consultado
0 vez(es)
Validado por
Comitê Facilitaja
0 Avaliaçao cliente
0
escrever um comentário

Considera-se alimento toda e qualquer substância ou mistura de substâncias capazes de fornecer nutrientes plásticos, energéticos e biorregulares para a manutenção da vida.
A partir dessa definição, pressupõem-se que os alimentos são sempre destinados a produzir efeitos benéficos aos organismos vivos, principalmente tratando-se daqueles alimentos ditos naturais, de origem vegetal ou animal.
Alimentos naturais ou industrializados, mesmo quando consumidos tradicionalmente dentro de hábitos alimentares pré-estabelecidos, podem causar reações desagradáveis, imediatas ou tardias, às populações que os ingerem.
Toxicologia de alimentos é a ciência que estuda natureza, fontes e formação de substâncias tóxicas em alimentos e bebidas, os seus efeitos nocivos, as manifestações e os limites de segurança dessas substâncias.
Uma substância é considerada tóxica quando causa dano ao organismo. A injúria tóxica nesse sentido refere-se a uma perigosa alteração, real ou potencial, da célula ou dos tecidos constituintes e os processos, os quais podem ou não ser detectados por sintomas clínicos bem claros. Uma substância pode não ser na realidade tóxica, mas as condições são tais que ela pode apresentar risco à saúde.

[...] Dentre as leguminosas de alta atividade de flatulência estão a soja e o feijão nas suas diversas variedades. Carcinógenos químicos de ocorrência natural Inúmeros vegetais podem produzir substâncias não-nutrientes, com finalidades voltadas à manutenção de sua integridade bem como sua proteção contra o ataque de pragas. Todavia, estas acabam sendo danosas para os animais que as ingerem. Algumas substâncias alcalóidicas (alcalóides pirrolizidínicos), glicosídicas (cicasina), fenólicas (safrol) etc. são alguns exemplos de carcinógenos encontrados em plantas existentes no país e que são consumidas pela população. [...]


[...] De um modo geral, os glicosídeos são formados por uma ligação semiacetal entre os grupos reduzidos do açúcar e a hidroxila alcoólica ou fenólica da aglicona. A porção açúcar de um glicosídeo pode ocorrer na forma piranose e furanose, de acordo com o número de átomos do anel. Pode ser um monossacarídeo, por exemplo, glicose e galactose, ou um dissacarídeo, como a gentobiose e a vicianose. Existem também os glicosídeos pseudocianogênicos. Esses compostos derivados do metilazoximetanol ocorrem em sementes de plantas da família Cicadaceae. [...]

Últimos trabalhos nutrição

Hipovitaminose A

 Biologia e medicina   |  Nutrição   |  Estudo   |  19/03/2012   |  BR   |   .doc   |   17 páginas

Planejamento de Cardápio de Gestante

 Biologia e medicina   |  Nutrição   |  Estudo   |  02/01/2010   |  BR   |   .doc   |   5 páginas