Search icone
Permuta de Trabalhos Acadêmicos
Garantias
Leia mais sobre as nossas garantias.

Histologia veterinária

Informações sobre o autor

Professora de Genética - Professora de Melhoramento...
Nível
Especializado
Estudo seguido
Médica...

Informações do trabalho

Giselle K.
Data de Publicação
Idioma
português
Formato
Word
Tipo
dissertação
Número de páginas
25 páginas
Nível
Especializado
Consultado
101 vez(es)
Validado por
Comitê Facilitaja
0 Avaliaçao cliente
0
escrever um comentário
  1. Histologia Veterinária
    1. Sistema circulatório
    2. Sistema imune
    3. Sistema respiratório
    4. Sistema digestório de monogástricos
    5. Sistema digestório de poligástricos
    6. Sistema digestório de aves
    7. Sistema urinário
    8. Fígado
    9. Pâncreas exócrino
    10. Sistema endócrino
    11. Sistema reprodutor masculino
    12. Sistema reprodutor feminino

A Histologia é o estudo das células, dos tecidos e da forma como seus componentes se inter-relacionam, tanto de forma estrutural quanto funcional. A célula varia consideravelmente de um tecido ou sistema para outro e esta plasticidade celular é devido ao mecanismo de diferenciação que sofrem de acordo com sua especialização ou condição ambiental.
Atualmente, os conhecimentos histológicos têm se relacionado com outros campos da ciência, como a bioquímica, biologia molecular e a fisiologia, fornecendo a base para a compreensão de processos patológicos e suas causas.

1. Sistema Circulatório: Compreende um grande vaso modificado, o coração, de onde saem duas grandes artérias, aorta e pulmonar, que se ramificam. São as chamadas artérias de grosso calibre (elas e seus ramos), são elásticas, de condução. Após elas, temos as chamadas artérias musculares, de médio calibre, de distribuição. Essas originam as artérias de pequeno calibre, que originam as arteríolas e em seguida os capilares, conforme vão se ramificando. No retorno ao coração temos as vênulas, que se unem formando as veias de pequeno calibre, de médio calibre e de grosso calibre (veia cava, veias pulmonares).
A artéria aorta transporta sangue arterial (grande circulação) e a pulmonar sangue venoso (pequena circulação) ? que irá sofrer hematose (O2) nos pulmões.
Dentro da parede das veias e artérias de grosso calibre, encontramos os Vasa Vasorum, que são vasos com a função de nutrir as células dessa parede. As que carregam sangue venoso necessitam de mais vasa vasorum que as que carregam sangue arterial.

[...] Diferem dos mamíferos, pois neles as glândulas são profundas e possuem ducto excretor longo, além de o epitélio ser bem menor. Abaixo do esôfago, com o inglúvio, se encontra o estômago glandular, que é o estômago químico, chamado Pró-ventrículo. O pró-ventrículo age como o abomaso dos ruminantes e o estômago dos mamíferos. Possui três tipos de células: oxíntico-pépticas; fonte e enteroendócrinas. A célula oxíntico- pépticas produz os dois tipos de secreção (ácido clorídrico e pepsinogênica). Sua mucosa é composta por epitélio cilíndrico simples muco- secretor, lâmina própria e muscular da mucosa. [...]


[...] A circulação sangüínea é centrípeta (em direção do espaço porta para a veia centro lobular), a circulação biliar é centrífuga (em direção da veia centro lobular para o espaço porta). Entre dois hepatócitos existe um canalículo chamado de canalículo biliar. Circulação Sangüínea do Fígado Possui dois vasos aferentes (artéria hepática e veia porta) que desembocam no espaço porta, formando uma arteríola e uma vênula. Os dois tipos de sangue (arterial e venoso) se misturam ao nível dos capilares sinusóides, onde irão nutrir os hepatócitos e serem metabolizados por eles e pelas células de Kupfer. [...]


[...] A linfa passa pelo linfonodo em baixa velocidade, pois ela é rica em antígenos e eles precisam ficar retidos no linfonodo (pela filtração). Isso ocorre para que o organismo detecte se há algum lugar do corpo que está com problemas (alguma lesão) e desloque seus linfócitos (células de defesa) para esta região. A circulação no linfonodo segue a seguinte ordem: Vaso linfático aferente ( seio subcapsular ( seio peritrabecular ( seios medulares ( vaso linfático eferente. A parte côncava do linfonodo é onde fica o hilo. [...]

Mais Vendidos veterinária

Herpesviridae

 Biologia e medicina   |  Veterinária   |  Artigo   |  29/06/2008   |  BR   |   .doc   |   19 páginas

mais Pontuados veterinária

Anatomia, Estrutura e Circulação Sanguínea da Glândula Mamária

 Biologia e medicina   |  Veterinária   |  Estudo   |  13/08/2012   |  BR   |   .doc   |   10 páginas