Search icone
Permuta de Trabalhos Acadêmicos
Garantias
Leia mais sobre as nossas garantias.

Micotoxicoses

Informações sobre o autor

A
Nível
Especializado
Estudo seguido
A

Informações do trabalho

Melissa S.
Data de Publicação
Idioma
português
Formato
Word
Tipo
estudo de caso
Número de páginas
12 páginas
Nível
Especializado
Consultado
163 vez(es)
Validado por
Comitê Facilitaja
0 Avaliaçao cliente
0
escrever um comentário
  1. Conceito
  2. Características das micotoxinas
  3. Características clínicas das micotoxicoses
  4. Tipos de micotoxinas
    1. Aflatoxinas
    2. Mecanismo de ação das aflatoxinas
    3. Ocratoxinas
    4. Zearalenona
    5. Esporidesmina
    6. Tricotecenos
    7. Patulina
    8. Fumonisinas
    9. Deoxinivalenol (vomitoxina)
    10. Penitrem A
    11. Citrinina
    12. Rubratoxinas
    13. Acido ciclopiazónico
    14. Fusariogenina
    15. Griseofulvina

São estados patológicos causados por toxinas fúngicas presentes nos alimentos nos quais os agentes se desenvolvem. Existem múltiplas micotoxicoses, as mais importantes são as provocadas pelos fungos: Aspergillus flavus Aspergillus parasiticus Pithomyces chartarum Fusarium graminarum Fusarium moniliforme Fusarium sporotrichioides Claviceps purpureae Acemonium coenophialum.
Esses fungos provocam uma intoxicação quando ocorre a ingestão de substâncias pré-formadas (toxinas) resultante do metabolismo desses fungos sobre alimentos específicos. As toxinas produzidas por esses fungos são altamente resistentes, suportando até 260º C, crescem em 3-7 dias e são denominadas micotoxinas. As micotoxinas levam a menor produtividade, maior incidência de doenças devido a imunossupressão, lesões de órgãos vitais como o fígado e interferências com a capacidade reprodutiva. Tais sintomas serão mais ou menos expressivos na dependência da quantidade de toxina ingerida, período de tempo que os animais receberam o alimento contaminado e exposição a fatores estressantes ambientais como alta densidade nas instalações, baixo status nutricional e imunitário. As toxinas destes podem estar contidas nos esporos e micélios, ou ser excretadas como exotoxinas no substrato de crescimento. Sabendo que os fungos são ubiquitários na natureza, podendo subsistir em matéria em decomposição, no solo, vegetação e água, fácil será deduzir que o seu efeito nocivo poderá afetar animais e humanos.

[...] A ocratoxina A é a micotoxina mais tóxica do grupo das 7 ocratoxinas existentes. É principalmente produzida pelo Aspergillus ochraceus, embora também a produzam A . melleus, A. sulphureus, Penicillium viridicatum, P. cyclopium, P. commune, P. purpurecens, P. palitans, P. verrucosum, entre outros. São predominantemente produzidas por Penicillium em climas frios e Aspergillus em climas quentes. A ocratoxina é sintetizada a uma temperatura média entre 12-37ºC por fungos do género Aspergillus e a entre 0-31ºC por fungos do género Penicillium Estrutura Química E Mecanismo De Ação Quimicamente, as ocratoxinas são derivadas de dihidrometil-isocumarina ligada a L-? fenilalanina. [...]


[...] Algumas micotoxicoses foram descobertas desde a idade média, enquanto muitas outras doenças que surgem da ingestão de pasto contaminado com micotoxinas ou alimentos, só foram reconhecidas em recentes décadas. As micotoxicoses não são infecções mas são intoxicações agudas ou crônicas produzidas pelo metabolismo tóxico de origem fúngica. Muitos dos fungos toxigênicos são difundidos ao longo do mundo e mais de 100 espécies conhecidas são capazes de elaborar toxinas. A classificação taxonômica dos fungos, é quase exclusivamente baseada na morfologia em lugar da consideração fisiológica. [...]


[...] commune. O penitrem A pode ser encontrado em queijo, avelã, espaguete, rações ( incluindo enlatados para cães), amendoins, sendo mais freqüente, como na maior parte das micotoxinas, a contaminação dos cães pela ingestão de restos de alimentos que se encontram no lixo. Mecanismo De Ação Um mecanismo de ação proposto para esta toxina é a inibição de neurotransmissores inibitórios, como a glicina e o GABA. A outra hipótese é que atuam influenciando a transmissão pré-sináptica ( o tremor, sintoma mais característico, é devido a um aumento da susceptibilidade ao impulso da terminação nervosa). [...]

Mais Vendidos veterinária

Herpesviridae

 Biologia e medicina   |  Veterinária   |  Artigo   |  29/06/2008   |  BR   |   .doc   |   19 páginas

mais Pontuados veterinária

Anatomia, Estrutura e Circulação Sanguínea da Glândula Mamária

 Biologia e medicina   |  Veterinária   |  Estudo   |  13/08/2012   |  BR   |   .doc   |   10 páginas