Search icone
Permuta de Trabalhos Acadêmicos
Garantias
Leia mais sobre as nossas garantias.

Dermatofitóses – zoonoses que são transmitidas de cães e gatos para humanos

Informações sobre o autor

A
Nível
Especializado
Estudo seguido
A

Informações do trabalho

Melissa S.
Data de Publicação
Idioma
português
Formato
Word
Tipo
estudo dirigido
Número de páginas
11 páginas
Nível
Especializado
Consultado
230 vez(es)
Validado por
Comitê Facilitaja
0 Avaliaçao cliente
0
escrever um comentário
  1. Introdução
  2. Transmissão
  3. Diagnóstico
  4. Tratamentos
  5. Conclusão

O que é? É uma infecção superficial causada por um grupo de fungos denominados dermatófitos, com capacidade de digerir queratina (pele, unha, cabelo). Atinge o homem, outros mamíferos e aves. Produzem lesões restritas à pele, circunscritas e crônicas, do tipo inflamatória ou eczematosa, popularmente conhecidas como "micoses".
Zoonoses: As dermatofitoses de origem animal em humanos ocorre comumente em áreas do corpo que entram em contato com animais infectados, como braços, couro cabeludo, e tronco.

[...] A fase telogênica é traduzida pela parada na produção de queratina e isto cessa o crescimento do dermatófito, visto que ele necessita de pêlos em franco crescimento para sua sobrevivência. Todavia, os artrosporos podem permanecer na haste do pêlo, mas a reinfecção deste folículo piloso em particular não ocorre até que o desenvolvimento deste pêlo não seja novamente ativado. A inflamação cutânea deve-se a toxinas produzidas no estrato córneo ou metabólitos tóxicos fúngicos de caráter irritativo que provocam uma espécie de dermatite de contato. [...]


[...] Se, após quatro a oito semanas do tratamento, os gatos apresentarem-se positivos à cultura, iniciar tratamento com griseofulvina oral em todas as gatas não-prenhes e gatinhos acima de 12 semanas de idade. O tratamento tópico deve continuar. Os hemogramas completos e contagens plaquetárias em todos os gatos devem ser monitorados, especialmente em Persas, Himalaios, Abissínios e Siameses. Muitos clientes recusam-se a fazer este controle devido ao custo. Deve-se advertí-los claramente quanto ao potencial de toxicidade da droga. A duração do tratamento é variável e pode durar semanas a meses. [...]


[...] A grande maioria dos casos clínicos de dermatofitose em cães e gatos é causada por três fungos: M. canis, M. gypseum e T. mentagrophytes. Em geral, o M. canis é causa mais comum de dermatofitose em gatos e cães. Entretanto, a incidência e a prevalência de dermatofitose varia com o clima e os reservatórios naturais. Em clima quente e úmido observa-se uma incidência mais elevada do que em clima frio e seco. A incidência também pode depender do clima e da quantidade de tempo que o animal despende no ambiente externo portanto, mais exposto às espécies geofílicas. [...]

Mais Vendidos veterinária

Herpesviridae

 Biologia e medicina   |  Veterinária   |  Artigo   |  29/06/2008   |  BR   |   .doc   |   19 páginas

mais Pontuados veterinária

Anatomia, Estrutura e Circulação Sanguínea da Glândula Mamária

 Biologia e medicina   |  Veterinária   |  Estudo   |  13/08/2012   |  BR   |   .doc   |   10 páginas