Search icone
Permuta de Trabalhos Acadêmicos
Garantias
Leia mais sobre as nossas garantias.

Semiologia do aparelho respiratório

Informações sobre o autor

Professora de Genética - Professora de Melhoramento...
Nível
Especializado
Estudo seguido
Médica...

Informações do trabalho

Giselle K.
Data de Publicação
Idioma
português
Formato
Word
Tipo
estudo dirigido
Número de páginas
20 páginas
Nível
Especializado
Consultado
213 vez(es)
Validado por
Comitê Facilitaja
0 Avaliaçao cliente
0
escrever um comentário
  1. Semiologia do aparelho respiratório
    1. Introdução
    2. Anamnese
    3. Etiopatogenia
    4. Fisiologia do aparelho respiratório
    5. Exame clínico
  2. Semiologia do aparelho digestivo
    1. Introdução
    2. Anamnese
    3. Exame clínico
    4. Estudo semiológico
  3. Semiologia do aparelho urinário
    1. Introdução
    2. Anamnese
    3. Exame clínico
    4. Estudo semiológico

1. Introdução
É muito difícil acertar o diagnóstico clínico de problemas respiratórios, pois problemas em outros sistemas (como o cardíaco e vascular) alteram a respiração e confundem o diagnóstico. O ideal é usar os diagnósticos auxiliares, como laboratorial e radiológico, para completar e confirmar o diagnóstico.

2. Anamnese
Observam-se os indícios de existência de doença respiratória através dos seguintes sintomas:
- Corrimento nasal;
- Sangramento nasal;
- Tosse;
- Cansaço;
- Postura;
- Aumento dos movimentos respiratórios durante a condução.
Deve-se ter cuidado ao adquirir animais, verificando se possuem problemas respiratórios ou se são provenientes de regiões endêmicas de doenças infecto contagiosas. O ideal é colocar animais recém adquiridos em quarentena, antes de colocá-los em convívio com os já existentes no rebanho.

3. Etiopatogenia
O animal pode contrair doenças respiratórias em contato com outros animais. É importante obter informações sobre o histórico do animal, se já teve doenças infecciosas antes e quais foram.
O stress baixa a imunidade. Pode ser causado por transporte, mudança de local, muitos animais de regiões diferentes, temperatura, etc.
É importante manter os animais vermifugados, pois muitos vermes fazem migrações nos pulmões durante seu ciclo.
O tipo de criação e o manejo também são muito importantes, pois é necessário manter o conforto térmico dos animais. Mudanças climáticas nos currais e baias podem baixar a imunidade do animal. Além disso, a presença de corpos estranhos nas instalações dos animais pode causar lesões. Serragem de má qualidade (muito moída) e poeira podem penetrar pelas vias aéreas e lesionar o trato respiratório.
Deve-se analisar as diferenças entre as raças e espécies, pois umas têm maior propensão a certas doenças do que outras. Por exemplo, a tuberculose é comum em bovinos, o garrotilho em potros (pode evoluir para pneumonia).
Outro fator que deve ser levado em consideração é a idade do animal, pois algumas doenças atingem animais mais jovens e outros animais mais velhos.

[...] Função renal os problemas da função renal são: - Poliúria aumento do volume urinário. Pode ocorrer por motivos fisiológicos, como no aumento da ingestão de água em dias muito quentes; ou patológicos, como na diabetes. - Anúria supressão da produção de urina. Ausência total de urina. Anúria verdadeira é quando não há produção da urina pelo rim, e não quando não há eliminação desta para o exterior, por obstrução, mas a mesma está sendo produzida pelo rim. - Oligúria diminuição da quantidade de urina excretada. [...]


[...] Semiologia do Aparelho Digestivo 1. Introdução O exame semiológico do animal permite diagnosticar enfermidades nos diversos órgãos e alterações relacionadas com a função digestiva. O aparelho digestivo é constituído por um conjunto de órgãos onde se efetua a digestão, sendo composto pelo tubo digestivo e órgãos anexos. Tubo digestivo: boca, faringe, esôfago, estômago, intestino delgado e intestino grosso. Órgãos anexos: glândulas salivares, pâncreas e fígado. Há diferenças entre o tubo digestivo dos animais, principalmente entre monogástricos e poligástricos, onde os poligástricos possuem pré-estômagos (rumem, retículo e omaso). [...]


[...] Depende do conteúdo de água nos alimentos (secos ou salinos). A ingestão de água aumenta em casos de suor, diarréia ou diurese. Deve-se observar o tipo de manejo (como é e onde se localiza o bebedouro) e os animais recém chegados a propriedade. Os distúrbios da sede podem ser: Polidipsia: é o aumento da sede. Pode ocorrer por diarréias, febre, vômitos, suores, diabetes, problemas renais ou ingestão de alimentos salgados. Em caso de poliúria ocorre a polidipsia compensatória. Adipsia: é a diminuição da sede. [...]

Mais Vendidos veterinária

Herpesviridae

 Biologia e medicina   |  Veterinária   |  Artigo   |  29/06/2008   |  BR   |   .doc   |   19 páginas

mais Pontuados veterinária

Anatomia, Estrutura e Circulação Sanguínea da Glândula Mamária

 Biologia e medicina   |  Veterinária   |  Estudo   |  13/08/2012   |  BR   |   .doc   |   10 páginas