Search icone
Permuta de Trabalhos Acadêmicos
Garantias
Leia mais sobre as nossas garantias.

Síndrome cólica do eqüino

Informações sobre o autor

Professora de Genética - Professora de Melhoramento...
Nível
Especializado
Estudo seguido
Médica...

Informações do trabalho

Giselle K.
Data de Publicação
Idioma
português
Formato
Word
Tipo
estudo dirigido
Número de páginas
16 páginas
Nível
Especializado
Consultado
167 vez(es)
Validado por
Comitê Facilitaja
0 Avaliaçao cliente
0
escrever um comentário
  1. Introdução
  2. Etiologia
    1. Fatores que predispõem à cólica
    2. Outros fatores que favorecem a cólica
  3. Avaliação do animal com cólica
    1. Observações clínicas
  4. Sintomas
  5. Tratamento
  6. prognostico

Resumo: A síndrome cólica do eqüino (também chamada de abdome agudo) possui diversas etiologias e ocorre com muita constância em eqüinos, levando-os muitas vezes à morte. Nesta revisão bibliográfica procurei enfocar as principais causas de cólicas em eqüinos e seus sintomas, bem como o tratamento adequado a cada uma e seus meios de prevenção.

1. Introdução
Síndrome é o estado patológico caracterizado por um conjunto de sinais e sintomas e que pode ser produzido por mais de uma causa. É o que ocorre na cólica eqüina, pois possui causas diferentes que levam ao mesmo quadro sintomatológico, dificultando a identificação da origem do problema, podendo muitas vezes levar o animal à mesa de cirurgia para o diagnóstico preciso (laparotomia exploratória).

2. Etiologia
A cólica eqüina é um dos problemas mais freqüentes encontrado pelo médico veterinário de grandes animais. A cólica pode ser provocada por causas intestinais e não intestinais. Para fechar o diagnóstico, é necessária uma minuciosa investigação (anamnese), coletando o maior número de informações possíveis sobre o manejo nutricional, sanitário e de atividades diárias do animal, bem como seu histórico clínico, exame físico sistemático, exame retal e exames laboratoriais complementares (SMITH, 1993).
Segundo SMITH (1993), existem três causa básicas que levam à síndrome cólica em eqüinos:

[...] A peristalse deve ser reavaliada freqüentemente em animais com dor abdominal contínua, verificando a progressão do quadro. Passagem da sonda naso-gástrica (Informação Pessoal): Cavalos não vomitam, portanto é necessário para a descompressão (saída de gás, fluídos e ingesta). Cavalos com dor intensa devem ter a sonda passada logo no início do exame. É a primeira coisa a se fazer, pois dará o parâmetro de se o problema é gástrico (as vezes por si só já resolve o problema). Em casos de refluxo persistente a sonda deverá ser deixada no local. [...]


[...] Vômito: Por estimulação do nervo vago ou esplânquinico. Pode não haver nada no trato gastrintestinal, mas se houver estimulação química desses nervos, como no caso de uma peritonite, haverá o reflexo do vômito. Sinal clássico de abdome agudo, independentemente se a causa é no trato gastrintestinal (JOURACCI, 2004; SMITH, 1993). Sinais inespecíficos: Febre, anorexia, apatia, vômito e náusea, movimentos peristálticos diminuídos ou aumentados, constipação, dispnéia, hipotensão, choque, coma e morte (JOURACCI, 2004; SMITH, 1993). Segundo GOLOUBEFF (1993), dependendo da causa, existem sinais específicos que podem ser identificados em um exame minucioso: - Abdome agudo gástrico: refluxo de alimento pelas narinas, endurecimento do esôfago, inquietação do animal após alimentar-se, diminuição do apetite, eructação, caquexia, dispnéia constante, icterícia e cianose das mucosas, distensão do abdome. [...]


[...] - Receita caseira para bom funcionamento do intestino (JOURACCI, 2004): Semente de linhaça (ferver primeiro para soltar o óleo) com farelo e mel: administrar ao cavalo três vezes por semana. Estimula a peristalse e diminui os riscos de impactação fecal. - Antiinflamatório e anti-radicais livres (protege a parede celular) Informação Pessoal: DMSO (dimetil sulfoxido Dimesol): 0,5 a 0,9g/kg IV q 12/24h, sol a 10% por 3 dias (máximo 5 dias, pois pode causar hemólise local). - Fluidoterapia (Informação Pessoal): Grandes volumes de fluidos devem ser administrados aos animais com cólicas severa e sinais de comprometimento cardiovascular. [...]

Mais Vendidos veterinária

Herpesviridae

 Biologia e medicina   |  Veterinária   |  Artigo   |  29/06/2008   |  BR   |   .doc   |   19 páginas

mais Pontuados veterinária

Anatomia, Estrutura e Circulação Sanguínea da Glândula Mamária

 Biologia e medicina   |  Veterinária   |  Estudo   |  13/08/2012   |  BR   |   .doc   |   10 páginas