Search icone
Permuta de Trabalhos Acadêmicos
Garantias
Leia mais sobre as nossas garantias.

Eficiência reprodutiva em touros

Informações sobre o autor

 
Nível
Especializado
Estudo seguido
outros
Faculdade
fumesc

Informações do trabalho

Elisa S.
Data de Publicação
Idioma
português
Formato
Word
Tipo
estudo
Número de páginas
8 páginas
Nível
Especializado
Consultado
139 vez(es)
Validado por
Comitê Facilitaja
0 Avaliaçao cliente
0
escrever um comentário
  1. INTRODUÇÃO
  2. PUBERDADE E MATURIDADE SEXUAL
  3. CIRCUNFERÊNCIA ESCROTAL
  4. QUALIDADE DO SÊMEN
  5. COMPORTAMENTO SEXUAL
  6. RELAÇÃO TOURO : VACA
  7. CONCLUSÃO
  8. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

Os problemas reprodutivos constituem os principais limitantes da eficiência produtiva em bovinos. Segundo Coulter et al. (1991) citado por GUIMARÃES (1999) a reprodução é 10 vezes mais importante que o melhoramento e cinco vezes mais importante que a melhoria de carcaça. Essa afirmação se deve ao fato de que quanto maior a eficiência reprodutiva do rebanho, menor será o intervalo de parição e menores serão os índices de mortalidade até os 505 dias de vida, sendo melhores os resultados alcançados nas áreas de melhoramento e produção.
O impacto da fertilidade do touro no desempenho reprodutivo do rebanho é diversas vezes mais importante do que o da vaca, pois a expectativa é de que cada touro cubra pelo menos 25 vacas (podendo utilizar-se 40 vacas por touro ou mais). Touros de baixa fertilidade podem causar grandes prejuízos para o produtor, além disso, deve-se lembrar que eles contribuem com a metade do material genético de todas as crias, enquanto é esperada de cada vaca a desmama anual de um bezerro. A existência de uma predisposição individual entre touros para um maior ou menor potencial indica a necessidade de avaliar todas as características reprodutivas que o compõe a fim de selecionar os mais dotados para a reprodução .
A seleção para a maior parte das características reprodutivas pode ser considerada complicada de ser feita por diversas razões (BERGMANN, 1993). Muitas vezes a campo é difícil o conhecimento das capacidades reprodutiva e genética reais do touro, devido a problemas de manejo, idade do reprodutor, aspectos relacionados a pastagens, deficiências nutricionais ou mesmo a problemas referentes às fêmeas, tais como reabsorção embrionária e doenças (SILVA et al., 1992). Outro exemplo seria a idade na qual o animal atinge a puberdade, extremamente importante para se avaliar a eficiência reprodutiva, a qual é de difícil observação e dispendiosa (BERGMANN, 1993). Portanto, a única alternativa para se determinar o potencial reprodutivo real do touro, é através do exame de suas funções reprodutivas (Aehnelt et al., 1963 citado por SILVA et al., 1992). Do ponto de vista prático, a eficiência reprodutiva dos rebanhos bovinos pode ser melhorada através da seleção de machos com grande circunferência escrotal, adequada qualidade espermática e de adequado comportamento sexual. Neste último estão incluídos a libido e a capacidade de serviços (BERGMANN, 1993).

[...] 1ª ed p COSTA E SILVA, E.V., FONSECA, V.O., HERMANN, A., LANA RIOS, C.M., BARBEITOS Jr, R. Avaliação andrológica de touros Nelore e aptidão reprodutiva: taxa de gestação. Revista Brasileira de Reprodução Animal p.97- CRUDELI, G.A., FONSECA, V.O., COSTA E SILVA, E.V., HERMANN, A. Aptidão reprodutiva de touros da raça Nelore. Efeito das características seminais e circunferência escrotal sobre a fertilidade. Revista Brasileira de Reprodução Animal p. 33- GUIMARÃES, J.D. Maximização do uso de touros a campo. In: Simpósio de Produção de Gado de Corte Viçosa Anais . Viçosa, p. 279- HAFEZ, E.S.E. Comportamento [...]


[...] Convém lembrar que existe diferença significativa entre os tipos de acasalamentos, sendo o acasalamento múltiplo (mais de um macho no rebanho) superior ao individual (apenas um macho no rebanho). Essas informações são particularmente importantes para as regiões de manejo extensivo, onde se utilizam grandes áreas com mais de um touro. Estudos realizados nos EUA evidenciaram que a detecção de cio foi igualmente boa quando utilizaram proporções de 1:25, 1:44 e 1:60, informando que o número de touros por invernada/piquete não afetou o número de detecções em cio. [...]


[...] Estas características seriam passíveis de resposta à seleção, entretanto, do ponto de vista prático, a seleção de touros para as diversas características integrantes da qualidade do sêmen, além de difícil execução, poderia ser pouco eficiente em termos de ganho genético. A eficácia da resposta à seleção é inversamente proporcional ao número de características para as quais se seleciona. Neste caso, a combinação das diferentes características indicadoras da qualidade do sêmen em um índice, como a Classificação Andrológica por Pontos poderia ser aconselhável (BERGMANN, 1993). [...]

Mais Vendidos veterinária

Herpesviridae

 Biologia e medicina   |  Veterinária   |  Artigo   |  29/06/2008   |  BR   |   .doc   |   19 páginas

mais Pontuados veterinária

Anatomia, Estrutura e Circulação Sanguínea da Glândula Mamária

 Biologia e medicina   |  Veterinária   |  Estudo   |  13/08/2012   |  BR   |   .doc   |   10 páginas