Search icone
Permuta de Trabalhos Acadêmicos
Garantias
Leia mais sobre as nossas garantias.

A nova retórica segundo chaïm perelman

Informações sobre o autor

 
Nível
Para todos
Estudo seguido
direito...
Faculdade
MAURICIO DE...

Informações do trabalho

DIEGO T.
Data de Publicação
Idioma
português
Formato
Word
Tipo
dissertação
Número de páginas
7 páginas
Nível
Para todos
Consultado
2 vez(es)
Validado por
Comitê Facilitaja
0 Avaliaçao cliente
0
escrever um comentário
  1. Retórica: da origem com Aristóteles ao ressurgimento com Perelman
  2. A nova retórica
  3. Auditório universal
  4. Lógica jurídica ou lógica do razoável

Durante muito tempo, o paradigma lógico-dedutivo, proposto pelos Racionalistas, mais especificamente por Descartes, conduziu o pensamento humano. Entre os séculos XVII e XX, tinha-se ainda uma visão sistêmica da racionalidade, ou melhor, só era considerada uma verdade absoluta e, como tal, segura, se fosse cientificamente demonstrável o fato.
Esta mentalidade chegou ao apogeu com os positivistas, mais precisamente com Hans Kelsen, no qual reduziu a atividade jurisdicional às circunscritas operações lógico-dedutivas, retiradas de um sistema hierárquico de normas criadas pelo Estado, capaz de subtrair normas individuais e aplica-las ao caso concreto. Kelsen pregava uma objetividade ao ordenamento jurídico, a tal ponto que o juiz, ao prolatar uma sentença, por exemplo, teria de manter uma "neutralidade axiológica", ou melhor, este não deveria deixar sua subjetividade e seus valores influenciarem o decisório.
Como se depreende, este modelo de pensamento sofreu inúmeras críticas, sendo uma delas realizada por Chaïm Perelman. De acordo com Perelman, o Direito deveria ser uma atividade criadora, operando, portanto, no plano prático, não no plano virtual, como propunha Kelsen. Neste sentido, diz Margarida Maria Lacombe: "acredita-se que o direito exista concretamente e não de forma virtual, ou melhor, que ele vale à medida que é capaz de compor interesses, desconsiderando-se sua força meramente potencial".
Todas essas críticas puseram em "xeque" o modelo lógico-formal, no qual emperrava e, até mesmo, estagnava o Direito. Moldava-se, aos poucos, uma nova corrente de pensamento, uma nova maneira de pensar, apontando para a importância da deliberação, esta entendida como inerente ao ser humano. Em outras palavras, descobre-se um novo método para se chegar a uma conclusão, mais prática do que teórica, mais concreta do que abstrata. Este método é o retórico, que há tanto tempo fora reduzido a segundo plano e por muitos considerado irracional.
Legado deixado por Aristóteles e muito difundido entre os Sofistas, a Retórica ressurge em meio á crise do antigo modelo de pensamento. Trata-se de um novo paradigma, não mais preocupado em manter a antiquada "neutralidade axiológica" e, além disso, pouco importa descobrir uma verdade absoluta, mas sim, fatos possíveis, verossímeis e plausíveis de serem apreciados.

[...] Porém, além do orador adaptar os seus discursos aos tipos de auditórios a que se refere, este também terá de se aprimorar para acompanhar os argumentos e as idéias postas. Nesse viés, Perelman cita Demóstenes se referindo ao povo ateniense: "Jamais vosso oradores vos tornam bons ou maus; sois vós que fazei deles o que quiserdes. Com efeito, não vos propondes conformar-vos à sua vontade, ao passo que eles se pautam pelos desejos que vos atribuem". Conforme Perelman, dois Auditórios merecem uma atenção especial em razão de seu interesse filosófico. [...]


[...] Se os sofistas em suas "empreitadas" chegaram a persuadir centenas de pessoas, os modernos meios de comunicação, hoje, tornam possível o convencimento de milhões de pessoas de uma só vez. É exatamente isso que Perelman tenta expor em sua obra; ou seja, ele tenta mostrar toda uma técnica de persuasão, sempre tendo em vista a adesão da platéia, entenda-se, Auditório. Contudo, a partir da obra de Perelman depreende-se que todas as pessoas, todo o tempo, usam da retórica, seja usada para convencer auditórios ou até mesmo uma só pessoa. Vale ressaltar, ainda, a importância ética da retórica. [...]

Mais Vendidos direito (outro)

Direiro Ambiental

 Direito e contrato   |  Outro   |  Estudo   |  25/11/2013   |  BR   |   .doc   |   5 páginas

Direito Comercial

 Direito e contrato   |  Outro   |  Estudo   |  25/11/2013   |  BR   |   .doc   |   6 páginas

Últimos trabalhos direito (outro)

Direito Comercial

 Direito e contrato   |  Outro   |  Estudo   |  25/11/2013   |  BR   |   .doc   |   6 páginas

Direiro Ambiental

 Direito e contrato   |  Outro   |  Estudo   |  25/11/2013   |  BR   |   .doc   |   5 páginas