Search icone
Permuta de Trabalhos Acadêmicos
Garantias
Leia mais sobre as nossas garantias.

Cesare lombroso - Por trás do homem delinqüente

Informações sobre o autor

 
Nível
Para todos
Estudo seguido
direito...
Faculdade
Unidade de...

Informações do trabalho

Giuliana P.
Data de Publicação
Idioma
português
Formato
Word
Tipo
estudo
Número de páginas
7 páginas
Nível
Para todos
Consultado
3 vez(es)
Validado por
Comitê Facilitaja
0 Avaliaçao cliente
0
escrever um comentário
  1. Introdução
  2. O início de seus estudos: a obsessão pela loucura
    1. A experiência de Turim e o atavismo
    2. O ?criminoso nato? e a Criminologia Etiológica
  3. O ?homem delinquente?: uma pequena análise da obra e sua importância para o direito penal

Discorre-se inicialmente sobre o início das pesquisas de Lombroso e de como começou sua obsessão pelo estudo da loucura. Em seguida, descreve-se a sua experiência na cidade de Turim e o que seria para ele o criminoso nato, fazendo analogia à criminologia etiológica. Por fim, relata-se sobre o seu mais famoso livro ?O homem delinqüente? e qual a importância do mesmo para o Direito Penal.
O tema proposto em sala de aula pela Profª. Carolina Pecegueiro¹, fora a mudança de paradigma em Criminologia. Dentre este assunto pode-se abordar diversas vertentes. Contudo, o que mais nos chamou atenção foi a obra de Lombroso e de como este conseguira, com o resultado de sua experiência ?criar? todo um paradigma - que por sinal, mais tarde veio a se tornar o paradigma etiológico (o paradigma oficial do nosso sistema penal).
É através deste assunto, que esperamos demonstrar o quão importante venha a ser a obra de Lombroso. Como a sua vida pessoal, interferiu neste processo até a criação do livro, fazendo com que nós venhamos a conhecer o verdadeiro criminoso.

[...] As idéias revolucionárias deste mestre originaram a Escola Positiva do Direito Penal, que ?rechaçava totalmente a noção clássica de um homem racional capaz de exercer seu livre arbítrio. O positivista sustentava que o delinqüente se revelava automaticamente em suas ações e que estava impulsionado por forças que ele mesmo não tinha consciência? (RABUFFETTI apud CALHAU p.1) [ . ] um apego positivo aos fatos, por exemplo, é o estudo dedicado as tatuagens, com base nas quais Lombroso fez classificação aos diversos tipos de criminosos. [...]


[...] (Ibidem p.8) Conclusão As fraturas do modelo penal secularizado e de seus ideais libertários, decorrentes de um discurso penal defensista, se fazem presentes na atualidade. A legislação penal pátria revela isto com mais clareza. Lombroso, não foi apenas um cientista. Ele foi cientista? que através de estudos e publicação de livros, mostrou que realmente o estereótipo criminal, existe. Além é claro, da fundação da escola positiva junto com outros cientistas; e de ser o pai da Criminologia Etiológica. Entretanto, apesar de inúmeras pesquisas e em face de um paradigma criado justamente para dar valor às pessoas e exterminar o número criminal das ruas, o nosso país continua a sonegar os direitos sociais da grande maioria da população, que em contrapartida vê seu direito de liberdade atentado por um sistema penal gigantesco e interventor. [...]

Últimos trabalhos direito penal

Processo do Tribunal do Juri

 Direito e contrato   |  Penal   |  Estudo   |  22/02/2012   |  BR   |   .doc   |   13 páginas

A Inimputabilidade Penal nos Crimes Sexuais Segundo a Psiquiatria Forense

 Direito e contrato   |  Penal   |  Estudo   |  28/02/2011   |  BR   |   .doc   |   14 páginas