Search icone
Permuta de Trabalhos Acadêmicos
Garantias
Leia mais sobre as nossas garantias.

A quantificação da realidade econômica

Informações sobre o autor

Gerente Administrativo
Nível
Especializado
Estudo seguido
Bacharel em...

Informações do trabalho

PATRÍCIA M.
Data de Publicação
Idioma
português
Formato
Word
Tipo
dissertação
Número de páginas
3 páginas
Nível
Especializado
Consultado
1 vez(es)
Validado por
Comitê Facilitaja
0 Avaliaçao cliente
0
escrever um comentário
  1. Marketing administrativo

1 INTRODUÇÃO

No trabalho anterior vimos que a economia é considerada como uma ciência social, interagindo com todos os outros ramos do conhecimento.
Neste estudo, procuraremos evidenciar, que diferentemente dos outros ramos do conhecimento social, a economia se destaca como sendo a única em que é possível se medir os acontecimentos, sendo possível a mensuração de resultados, a mensuração de identidades que deverão ser avaliadas com precisão, o estabelecimento de relações quantitativas entre diferentes categorias de transações, e muitas outras formas de mensuração.


2 REFERENCIAL TEÓRICO

A possibilidade de mensuração em economia possibilitou o surgimento de correntes econômicas fundamentadas em métodos matemáticos, como exemplo a econometria, que veremos adiante.
? Unidades adotadas
Podemos citar a unidade monetária como sendo o processo de avaliação utilizado em economia, sendo a moeda a unidade de conta e denominador comum de valores.
Temos, para tanto, a unidade de referencia para quantificar atividades econômicas internas, a moeda corrente do país. Já para transações externas, contamos com a moeda de referencia que são internacionalmente aceitas, sendo possível sua conversão através da taxa de cambio. Através da moeda é que são expressas as transações usuais do dia a dia, como o Produto Interno Bruto, que é a soma de todos os bens e serviços finais produzidos pela economia de um país.
Devemos citar também as medições não monetárias, em que sistemas metrológicos e suas conversões medem a economia.
A econometria é um dos ramos em economia que analisa a economia através da matemática e a estatística, trabalhando com a determinação dos métodos matemáticos e estatísticos e as respectivas leis da economia. Dentre seus campos de aplicação podemos citar a teoria dos jogos, onde instrumentos simulam questões estratégicas, podemos citar também a analise do equilíbrio geral da economia e ainda, a analise matricial dos fluxos de bens e serviços entre os diferentes setores da economia de um país.
? Distinção entre as variáveis quantificáveis
A distinção que cabe a fazer entre as variáveis é a sua origem e natureza. Ou seja, o produto da atividade econômica é uma variável, os conjuntos de renda também são variáveis, as exportações e importações, a poupança, a taxa de juros é outra importante variável.
Portanto, as variáveis econômicas são algoritmos indicativos de diferentes grupos, como as variáveis-fluxo e as variáveis-estoque.
As variáveis-fluxo são indicadores de transações ocorridas ao longo de determinado período de tempo, como o PIB, sendo que este muda a cada ano, variando conforme os tributos arrecadados e conforme os gastos correntes do governo.
E as variáveis-estoque, expressam dados em determinado momento, como o nível das reservas cambiais de um país, a riqueza nacional acumulada e a população economicamente mobilizável.
? Relações entre as variáveis
As variáveis, tanto as econômicas, como as fluxos e as estoques são interconectadas, estabelecendo assim, diferentes formas de relações como as funcionais, incrementais e as matriciais.
- Relações funcionais
As relações funcionais expressam o regime de dependência entre variáveis, ou seja, trata-se de uma relação inversa, onde quanto menores os preços de produtos, maiores serão as quantidades procuradas e uma função direta, onde quanto maior o nível de renda, maior poderá ser o consumo.
- Relações incrementais
Estas expressam variações cumulativas, ao longo do tempo, que são dependentes ou não de fatores comuns ou interconectados. Podemos entender as relações incrementais da seguinte forma: em um longo período de tempo a renda nacional e os salários se expandiram, o que indica o aumento das duas variáveis em iguais proporções. No caso de se medir em unidades, poderíamos dizer que se o resultado fosse menor que 1, indicaria que os salários se expandiram proporcionalmente mais que a renda e, se maior que 1, indica que houve perdas da categoria dos salários em relação à renda nacional como um todo.
- Relações matriciais
As relações matriciais nos indicam que um conjunto de setores como o químico, metalúrgico, têxtil, alimentício e tantos outros, estabelecem relações matriciais uns com os outros, sendo que, a medida que cada um deles produz para os demais, por outro lado, cada um desses setores é abastecido pelos demais.
As economias nacionais constroem essas relações matriciais para evidenciar a estrutura das relações dentro do trabalho e produção realizados. Esses instrumentos podem indicar excedentes, ou gargalos de produção e suprimentos onde é possível ver os impactos sobre o sistema, indicando se houve retração ou expansão da economia de um determinado setor.

[...] Podemos entender as relações incrementais da seguinte forma: em um longo período de tempo a renda nacional e os salários se expandiram, o que indica o aumento das duas variáveis em iguais proporções. No caso de se medir em unidades, poderíamos dizer que se o resultado fosse menor que indicaria que os salários se expandiram proporcionalmente mais que a renda se maior que indica que houve perdas da categoria dos salários em relação à renda nacional como um todo. Relações matriciais As relações matriciais nos indicam que um conjunto de setores como o químico, metalúrgico, têxtil, alimentício e tantos outros, estabelecem relações matriciais uns com os outros, sendo que, a medida que cada um deles produz para os demais, por outro lado, cada um desses setores é abastecido pelos demais. [...]


[...] Os quocientes que resultam da divisão de variáveis econômicas expressando variações ao longo do tempo ou então em um determinado período de tempo, como a taxa de desemprego e a estrutura de consumo de determinada classe econômica, podendo citar o coeficiente de Pareto e o coeficiente de Gini. Finalmente, dentre os indicadores econômicos temos os valores absolutos, que compõe a realidade econômica através de coleta de dados como os censos demográficos, os levantamentos feitos na área das finanças públicas, etc CONCLUSÃO Com o presente estudo podemos perceber que a probabilidade de tratamento quantitativo não deve cegar nossas primeiras observações acerca do estilo social [...]

Estes documentos podem interessar a você

Administração de Suprimentos e Logística

 Administração e marketing   |  Administração   |  Projeto   |  30/08/2006   |  BR   |   .doc   |   13 páginas

Ficha de Leitrura: La Escuela del Mundo al Revés

 Sociedade   |  Ciências políticas   |  Fichamento   |  05/01/2012   |  BR   |   .doc   |   6 páginas

Mais Vendidos economia

Economia e direito

 Economia e finanças   |  Economia   |  Estudo   |  21/09/2006   |  BR   |   .doc   |   10 páginas