Search icone
Permuta de Trabalhos Acadêmicos
Garantias
Leia mais sobre as nossas garantias.

Barreiras alfandegárias

Informações sobre o autor

 
Nível
Para todos
Estudo seguido
administração
Faculdade
ESBAM

Informações do trabalho

Daiana S.
Data de Publicação
Idioma
português
Formato
Word
Tipo
estudo
Número de páginas
43 páginas
Nível
Para todos
Consultado
3 vez(es)
Validado por
Comitê Facilitaja
0 Avaliaçao cliente
0
escrever um comentário
  1. Tema
    1. Barreiras alfandegárias
  2. Delimitação do tema
    1. A Quebra das barreiras alfandegárias ao comércio internacional
  3. Problema de pesquisa
    1. Até que ponto as barreiras alfandegárias impedem o comércio internacional?
  4. Hipóteses
  5. Objetivo geral
  6. Objetivos específicos
  7. Justificativa
  8. Metodologia
    1. Quanto à abordagem de pesquisa
    2. Quanto aos métodos e procedimentos
    3. Quanto às técnicas
    4. Quanto a coleta de dados
  9. Introdução
  10. Fundamentação teórica
    1. Planejamento estratégico
    2. Análise da situação atual
    3. Objetivos
    4. Clientes e mercados
    5. Produtos e serviços
    6. Vantagens competitivas
    7. Participação no mercado
    8. Análise do ambiente
    9. Análise do mercado
  11. Globalização, barreiras, a Alca e o Brasil
    1. Mas o que são as barreiras?
    2. Origem das barreiras técnicas
    3. Exemplos de produtos brasileiros competitivos
    4. Incentivo às empresas pela busca da qualidade nas empresas
  12. Como superar as brasileiras técnicas
  13. Conscientização para a xxportação
    1. 1º passo: adoção da postura exportadora
    2. 2º passo: pesquisa de mercados
    3. 3º passo: definição do mercado-alvo ? critérios para análise
    4. 4º passo: a decisão de exportar
    5. 5º passo: preparação do produto
  14. Barreiras comerciais
    1. Barreiras ao comércio internacional
    2. Principais barreiras
    3. As novas barreiras
    4. Barreiras não tarifárias
    5. Tipos de barreiras externas
    6. Exemplos de barreiras às exportações brasileiras
    7. A ALALC e as Barreiras
  15. A integração do Brasil na Alca
    1. O que é o livre comércio?
    2. Quais são os argumentos a favor ao livre comércio?
    3. O que são medidas protecionistas e quais as principais aplicadas pelos países?
    4. A abertura comercial afeta a competitividade dos países?
    5. Como a globalização afeta o comércio internacional?
    6. Quanto o Brasil pode ganhar com melhores disciplinas em facilitação de comércio?
    7. Qual é a posição do Brasil na OMC sobre facilitação do comércio?
    8. Argumentos contra o livre-comércio (Byrns; Stone Jr, 1995)
  16. Distribuição equitativa dos benefícios
  17. O governo Collor e seus benefícios
  18. Brasil em defesa do livre comércio
  19. Contornando as barreias

O presente projeto discute que a crescente globalização do mundo moderno vem ressaltando, ainda mais, a importância do comércio internacional. A livre circulação de bens e serviços proporciona ganhos mútuos, ou seja, tanto para os países vendedores quanto para os países compradores. No entanto, medidas ou políticas que restrinjam ou distorçam a livre circulação de mercadorias, atingem igualmente os benefícios oriundos do comércio internacional.

[...] As principais medidas protecionistas são as barreiras tarifárias e as não-tarifárias. Por barreiras tarifárias entendem-se as tarifas incidentes sobre os produtos importados. Por barreiras não- tarifárias entendem-se restrições como regulamentos sanitários, de saúde, ambientais, normas técnicas e padrões de segurança A abertura comercial afeta a competitividade dos países? Sim. A abertura comercial afeta a competitividade dos países, pois a maior presença de produtos importados significa maior competição com os itens produzidos domesticamente. Esse processo tende a levar os produtores nacionais a aperfeiçoarem seus produtos, tornando-os mais competitivos tanto interna como externamente, em especial nos setores em que os insumos necessários a esse processo tornam-se mais disponíveis Como a globalização afeta o comércio internacional? [...]


[...] A estrutura do fenômeno investigado serve como modelo para melhor avaliar a realidade, propondo mudanças necessárias e favoráveis à toda a economia nacional Quanto às Técnicas Documentação Indireta Serão feitas as pesquisas documentais (fontes primárias) e pesquisa bibliográfica, (fontes secundárias), que consiste em fontes escritas e orais levantadas para avaliar os problemas relacionados aos pós e contras da quebra das barreiras alfandegárias ao comércio internacional. Observação Sistemática Colhe-se da realidade aquilo que interessa ao pesquisador, que compõe os seus objetivos a serem alcançados na pesquisa, através de pesquisas, anotações, entrevistas e etc. [...]


[...] Barreiras Alfandegárias: utilizadas na tentativa de favorecer o desenvolvimento de indústrias nacionais, que ainda não são competitivas. Barreiras Alfandegárias Temporárias e com cronograma de tarifas decrescentes: as indústrias locais são obrigadas a se modernizar e poderão enfrentar a concorrência externa. Barreiras Alfandegárias permanentes: indústrias locais se acomodam e continuam produzindo artigos caros e ruins. Taxas Múltiplas de Câmbio: criadas com a intenção de favorecer a importação de determinadas mercadorias e prejudicar outras. Licenças de Importação e Exportação: quando um país enfrenta escassez de divisas, pode conter a importação e exportação, mediante a emissão de licenças. [...]

Mais Vendidos economia

Economia e direito

 Economia e finanças   |  Economia   |  Estudo   |  21/09/2006   |  BR   |   .doc   |   10 páginas

A quantificação da realidade econômica

 Economia e finanças   |  Economia   |  Dissertação   |  17/12/2008   |  BR   |   .doc   |   3 páginas

Últimos trabalhos economia

Contribuição Sindical

 Economia e finanças   |  Economia   |  Estudo   |  21/11/2012   |  BR   |   .doc   |   6 páginas

Vantagens de Negocições Extrajudiciais

 Economia e finanças   |  Economia   |  Estudo   |  01/12/2011   |  BR   |   .doc   |   27 páginas