Search icone
Permuta de Trabalhos Acadêmicos
Garantias
Leia mais sobre as nossas garantias.

Elasticidade

Informações sobre o autor

 
Nível
Avançado
Estudo seguido
outros
Faculdade
Uniban

Informações do trabalho

Mariana F.
Data de Publicação
Idioma
português
Formato
Word
Tipo
estudo
Número de páginas
12 páginas
Nível
avançado
Consultado
394 vez(es)
Validado por
Comitê Facilitaja
0 Avaliaçao cliente
0
escrever um comentário
  1. Cidadania
  2. Violência
  3. Ética
  4. Mortalidade infantil
  5. Desnutrição
  6. Trabalho e renda
  7. Urbanização e população
  8. Meio ambiente
  9. Educação
  10. Cultura

Representa a sensibilidade de uma variável econômica em face de alteração de outra variável relacionada. O conceito mais vulgarizado de elasticidade é do de elasticidade-preço da procura. O conceito de elasticidade é muito usado pelos economistas em microeconomia, no que respeita à teoria dos preços.
È um instrumento de medida que serve para qualificar a relação que possa existir entre a variação de um fenômeno e a variação do seu fator explicativo. Podem-se distinguir as elasticidades absolutas ? razão das variações de duas variáveis, e as elasticidades relativas ? razão das taxas de variação das duas variáveis. Assim, com as variáveis P (preço) e Q (quantidade vendida) de um determinado produto, podemos ter a equação da elasticidade absoluta da procura: EP = dQ dP isto é, a derivada da função procura. Por outro lado, a elasticidade relativa da procura (num determinado ponto) em relação ao preço, é: EP = dQ / Q dP / P.
Elasticidade preço da demanda é uma medida da resposta de consumidores a mudanças de preços (para baixo e para cima) de produtos (bens ou serviços). Por medida, entende-se que ela pode ser representada através de números ou coeficientes. Por resposta =, entende-se que existe uma relação de estimula-resposta envolvida. Mudanças nos preços (estímulos) provocam alterações no comportamento de compra (respostas). Dependendo o tipo de produto e do segmento de mercado afetado, a elasticidade da demanda se apresenta de forma diferente.
Alguns produtos são inelásticos. Isso ocorre quando o coeficiente é igual ou menor a 1 (um). Em casos extremos, certos produtos tem sua demanda praticamente inalterada em função de variações de preço, ou seja são totalmente inelásticos, como é o caso de cigarros e medicamentos de uso continuado.
Outros produtos apresentam altos índices de elasticidade, principalmente quando há variações de preço para baixo em uma situação de demanda reprimida (recentemente no Brasil a telefonia móvel, por exemplo). Outros produtos que não tem substitutos à altura apresentam menor elasticidade, enquanto que produtos com uma grande quantidade de substitutos apresentam maior elasticidade. Produtos de uma categoria mais ampla tem menor elasticidade que produtos mais específicos dentro dessa categoria. Por exemplo , o produto carne apresenta uma elasticidade menor que o produto ?picanha?, que é bem mais sensível a variação de preço.
A formula genérica para elasticidade é a variação percentual da resposta a uma variação percentual de um dado estimulo. A elasticidade preço da demanda é medida pelo coeficiente entre a variação de quantidade vendida e a variação de preço, conforme demonstrado no exemplo numérico a seguir. Pode ser medida do ponto de vista de uma empresa individual (e, dentro dela, nos seus diversos segmentos de atuação) ou do mercado como um todo.

[...] Embora pareça um palavrão é importante que os consumidores , empresas e governo, ao adotarem uma política em relação ao mercado, tenham antes uma noção da elasticidade , para não colherem resultados desastrosos e inversos aos inicialmente planejados. A primeira é a elasticidade preço da procura que mede a variação percentual da quantidade demandada decorrente da variação percentual no preço do produto. Por exemplo, se com o aumento de 20% no preço de mercado, de 10,00 para 12,00 à unidade, a quantidade demandada reduziu de 500 para 450 unidades, a EPP é ou seja 10% / e o sinal menos indica que a quantidade demandada varia no sentido inverso do preço. [...]


[...] Isto é colocado desta forma, para verificar os efeitos exclusivos desse fator no processo. Para conhecer a demanda por um insumo faz-se necessário saber as quantidades do in put que serão adquiridos aos vários preços estipulados pelas forças de mercado, isto significa dizer demanda frente a oferta que estão se defrontando. Função de Produção É a relação entre a quantidade de insumos utilizados e a quantidade produzida. Na busca de seus objetivos , a empresa combina diversos fatores de produção, que são contratados no mercado. [...]


[...] Produtos de uma categoria mais ampla tem menor elasticidade que produtos mais específicos dentro dessa categoria. Por exemplo , o produto carne apresenta uma elasticidade menor que o produto que é bem mais sensível a variação de preço. A formula genérica para elasticidade é a variação percentual da resposta a uma variação percentual de um dado estimulo. A elasticidade preço da demanda é medida pelo coeficiente entre a variação de quantidade vendida e a variação de preço, conforme demonstrado no exemplo numérico a seguir. [...]

Estes documentos podem interessar a você

Crimes hediondos no direito penal brasileiro

 Direito e contrato   |  Penal   |  Estudo   |  19/06/2007   |  BR   |   .doc   |   9 páginas

Elasticidade e suas aplicações

 Economia e finanças   |  Economia   |  Estudo   |  31/05/2008   |  BR   |   .doc   |   5 páginas

Mais Vendidos economia

Economia e direito

 Economia e finanças   |  Economia   |  Estudo   |  21/09/2006   |  BR   |   .doc   |   10 páginas

A quantificação da realidade econômica

 Economia e finanças   |  Economia   |  Dissertação   |  17/12/2008   |  BR   |   .doc   |   3 páginas