Search icone
Permuta de Trabalhos Acadêmicos
Garantias
Leia mais sobre as nossas garantias.

O regime das metas inflacionárias e seu impacto no consumo brasileiro

Informações sobre o autor

Ministério do Turismo
Nível
Especializado
Estudo seguido
Bacharel em...

Informações do trabalho

Bruno M.
Data de Publicação
Idioma
português
Formato
Word
Tipo
estudo
Número de páginas
19 páginas
Nível
Especializado
Consultado
3 vez(es)
Validado por
Comitê Facilitaja
0 Avaliaçao cliente
0
escrever um comentário
  1. Introdução
  2. O regime de metas de inflação:Características gerais, Fundamentos teóricos e Condições ideais para a sua adoção
  3. Modelo de metas inflacionárias: interação com o consumo. O caso brasileiro
  4. Análise crítica para o caso brasileiro
  5. Conclusões finais
  6. Referências bibliográficas

Em junho de 1999, após uma acentuada desvalorização do Real e conseqüente abandono do câmbio atrelado ao dólar, o Brasil adotou formalmente um regime de política monetária baseado em metas de inflação. Nesse trabalho procuramos enfatizar em que medida e de qual forma o regime de meta inflacionária (IT ? Inflation Targeting) afeta o consumo brasileiro. Para tanto, iniciamos com uma caracterização do regime, examinamos os seus pressupostos teóricos, a metodologia e o ambiente necessário à implementação. Passamos para uma discussão acerca dos efeitos da transmissão dos juros sobre a demanda; e por fim, à luz dos expostos, fazemos uma análise crítica para o caso brasileiro.

[...] Procuraremos verificar nesta parte do capítulo o comportamento das variáveis juros, consumo e inflação na economia brasileira após a adoção do regime de metas. Com isso teremos condições de contrastar a realidade brasileira com a teoria econômica. Em todas as séries que utilizamos, adotamos o ano de 1995 para início, e o ano de 2004 para o final do período de análise. Na tabela são apresentados os dados do comportamento da taxa SELIC e do consumo como porcentagem do PIB. [...]


[...] Apesar das vantagens assinaladas acima, o regime de metas vem recebendo uma série de criticas. Trabalhos empíricos têm mostrado resultados inconclusivos em relação à adoção do regime de metas inflacionárias quando países aderentes são comparados àqueles não aderentes ao sistema. Como destaca Sicsú (2002), não existem argumentos suficientemente sólidos para garantir que a adoção de metas inflacionárias seja a responsável pela queda da inflação. Se metas de inflação fossem necessárias para inflação baixa, os países que não a utilizaram deveriam apresentar inflação média anual superior, mas tanto países que adotaram o regime quanto aqueles que não adotaram estão tendo relativo sucesso no controle da inflação, uma vez que não diferem significativamente nos valores apresentados. [...]


[...] Tabela 2 - Variação na renda (PIB) e variação do consumo Brasil - 1995-2004 Ano Renda* Consumo** * Variação do PIB - Fonte: IPEA Variação do consumo como porcentagem do PIB Fonte IPEA Conclusões A partir dos dados acima mencionados não podemos garantir que um aumento na taxa de juros irá reduzir o consumo, assim como espera o Banco Central a fim de atingir as metas inflacionárias. Apontamos como principal razão para esse comportamento inesperado o baixo nível de renda da população brasileira. [...]

Mais Vendidos economia

Economia e direito

 Economia e finanças   |  Economia   |  Estudo   |  21/09/2006   |  BR   |   .doc   |   10 páginas

A quantificação da realidade econômica

 Economia e finanças   |  Economia   |  Dissertação   |  17/12/2008   |  BR   |   .doc   |   3 páginas

Últimos trabalhos economia

Contribuição Sindical

 Economia e finanças   |  Economia   |  Estudo   |  21/11/2012   |  BR   |   .doc   |   6 páginas

Vantagens de Negocições Extrajudiciais

 Economia e finanças   |  Economia   |  Estudo   |  01/12/2011   |  BR   |   .doc   |   27 páginas