Search icone
Permuta de Trabalhos Acadêmicos
Garantias
Leia mais sobre as nossas garantias.

Teoria econômica

Informações sobre o autor

 
Nível
Para todos
Estudo seguido
economia
Faculdade
centro...

Informações do trabalho

Denise S.
Data de Publicação
Idioma
português
Formato
Word
Tipo
estudo
Número de páginas
13 páginas
Nível
Para todos
Consultado
1 vez(es)
Validado por
Comitê Facilitaja
0 Avaliaçao cliente
0
escrever um comentário
  1. Mercantilismo
  2. Escola clássica
  3. Fisiocracia
  4. Liberalismo
  5. Socialismo
  6. Marxismo
  7. Escola neoclássica - marginalismo
  8. Institucionalismo
  9. Keynesianismo
  10. Economia pós- keynesiana
  11. Monetarismo
  12. Neoliberalismo

As escolas do pensamento econômico correspondem não só a conjuntos sistematizados e interconsistentes de princípios teóricos, como também a sistemas de idéias e de valores, comprometidos com questões éticas, políticas e sociais. Conseqüentemente, não são dissociáveis a direção e os resultados da investigação cientifica de cada escola e sua matriz ideológica.

Nenhuma escola pode ser considerada isolada, pois cada corrente esta vinculada, por razões ideológicas ou por princípios teóricos, a uma ou mais antecessoras. Novas teorias se baseiam em idéias predecessoras, ou da oposição ás precedentes, levando o pensamento a novas direções. Em ambos os casos, há evidentes ligações entre as teorias.

As ligações se dão por dois canais: convergência dos fundamentos teóricos e vinculação ideológica, a mais importante. Segundo Marilena Chavì, no livro O que é ideologia (1993), o surgimento e a consolidação de determinada ideologia se dá em três momentos distintos:

1. Inicia-se com um conjunto de idéias de uma classe em ascensão para que essa classe apareça como representante dos interesses de toda a sociedade, legitimente a luta da nova classe pelo poder.
2. Prosseguir via popularização, tornando-se as idéias e valores pelos que são contrarias á estrutura dominante e consolidando-se á medida que é aceita pelos não dominantes.
3. A ideologia proposta dá sustentação a nova estrutura de dominação, mesmo que os interesses das categorias sociais de que emergiu sejam sufocadas pelos interesses da nova classe dominante.
Foi sob esta interpretação, que surgiram e se desenvolveram as grandes teorias econômicas.

[...] Fisiocracia A fisiocracia, no século XVIII, combateu as idéias mercantilistas e formulou, pela primeira vez, uma teoria do liberalismo econômico. Os fisiocratas, grupo de economistas franceses, transferiram o centro das analises do comercio para a produção, criaram a noção de produto liquido: somente a terra/natureza é capaz de criar algo novo. As outras atividade, com a industria e o comercio, não fazem mais que transformar ou transportar os produtos de terra. A fisiocracia impôs-se como uma doutrina da ordem natural: o universo é regido por leis naturais, absolutas, imutáveis e universais, desejadas pela providencia divina para a felicidade dos homens. [...]


[...] Marxismo Denominação para a obra teórica de Marx e Engels, que constitui a fundamentação ideológica do moderno comunismo. Consiste num conjunto de teorias econômicas mais-valia), filosóficas materialismo dialético), sociológicas materialismo histórico) e políticas, desenvolvido a partir da filosofia de Hengel, do materialismo filosófico francês do século XVIII e da econômica política inglesa do inicio do século XIX. A obra Capital?, de Marx, mudou os rumos de economia política, com a exposição da teoria da mais-valia como trabalho excedente, não pago, fonte de lucro, dos juros e da renda. [...]


[...] A controvérsia basicamente era a teoria do colapso capitalista e as naturezas que levariam seu fim. Rosa Luxemburgo argumenta que a teoria de Marx deveria ser adaptada às novas condições do imperialismo econômico e político do inicio do século XX. Em 1916, Lênin, em O Imperialismo, Etapa Superior do Capitalismo, caracteriza do capitalismo moderno com um meio de dominação. A ação capitalista internacional dividiria os paises em dois grupos: os de estrutura financeira e industrial poderosa e os atrasados, fornecedores de matéria-prima e mão-de-obra barata. [...]

Estes documentos podem interessar a você

Teoria da imprevisão

 Direito e contrato   |  Dos negócios   |  Estudo   |  01/09/2006   |  BR   |   .doc   |   18 páginas

As principais teorias administrativas

 Administração e marketing   |  Administração   |  Monografia   |  03/09/2006   |  BR   |   .doc   |   48 páginas

Mais Vendidos economia

Economia e direito

 Economia e finanças   |  Economia   |  Estudo   |  21/09/2006   |  BR   |   .doc   |   10 páginas

A quantificação da realidade econômica

 Economia e finanças   |  Economia   |  Dissertação   |  17/12/2008   |  BR   |   .doc   |   3 páginas