Search icone
Permuta de Trabalhos Acadêmicos
Garantias
Leia mais sobre as nossas garantias.

A contribuição da metodologia de ensino aprendizagem de matemática através da resolução de problemas

Informações sobre o autor

 
Nível
Para todos
Estudo seguido
outros
Faculdade
CASTELO BRANCO

Informações do trabalho

Armênio C.
Data de Publicação
Idioma
português
Formato
Word
Tipo
artigo
Número de páginas
108 páginas
Nível
Para todos
Consultado
11 vez(es)
Validado por
Comitê Facilitaja
1 Avaliaçao cliente
5
escrever um comentário
  1. Introdução
  2. O ensino da matemática
    1. A matemática através de problemas
    2. A investigação e a reflexão na aula de Matemática
    3. Ambientes de aprendizagem e cenários para investigação
    4. Os ambientes de aprendizagem baseados no trabalho com projetos e na modelagem matemática
    5. A modelagem matemática associada ao trabalho com projetos
  3. O trabalho com materiais concretos no ensino da matemática
    1. O Construtivismo e a matemática
    2. Jogos matemáticos como recurso didático
  4. Incentivo ao raciocínio lógico-matemático através da resolução de problemas
    1. Criatividade
    2. Testes de criatividade em matemática
    3. Criatividade e educação matemática
    4. Problemas ? Processos ou heurísticos
    5. Como resolver um problema
    6. Criatividades em resolução de problemas
    7. Exemplos de problemas que podem ser utilizados para avaliar a criatividade matemática dos alunos
  5. O ensino-aprendizagem da geometria
    1. A Geometria e a natureza
    2. O ensino e a aprendizagem da eometria
    3. As actividades de investigação e o ensino da geometria
    4. O ensino e aprendizagem da geometria
    5. As actividades de investigação na sala de aula
    6. A aplicação das actividades de investigação e o papel do professor
    7. Principais fases em que se desenrolam as actividades de investigação
    8. Solução de problemas geométricos
  6. Dificuldades no ensino-aprendizagem da álgebra

Por que somente alguns alunos aprendem a Matemática? Por que grande parte dos alunos apresentam aversão à Matemática? Como propor um trabalho de sala de aula que promova o aprendizado da Matemática?
Estas são questões fundamentais na reflexão sobre o ensino de Matemática. Dois aspectos são importantes ao se fazer uma reflexão sobre a situação do ensino: a concepção de Matemática que fundamenta o ensino dessa disciplina e o desinteresse por esta área do conhecimento manifestado por muitos alunos.
O professor de Matemática é um elemento decisivo na complexa actividade que é ensinar Matemática. Na definição das suas práticas pedagógicas faz intervir, consciente ou inconscientemente, as suas concepções e conhecimento profissional, que orientam as suas ações, desde grandes opções que faz relativamente ao currículo, por exemplo, a aspectos mais particulares da preparação e condução de aulas.
As concepções e as práticas pedagógicas do professor são marcadas por muitos factores. Elas dependem das suas características pessoais e também dos contextos em que estes ensinam, desde o contexto mais restrito da sala de aula ao contexto mais alargado em que a escola se insere. As características destes contextos e as interações que tem com os elementos que neles encontra trazem ao professor oportunidades e constrangimentos em termos da sua vivência de ensino da Matemática.
A sala de aula, local privilegiado de interação direta com os alunos, constitui um dos maiores condicionantes da atividade do professor. O grande número de alunos, associado à heterogeneidade dos mesmos, que se manifesta em diversos modos de estar e em diferentes ritmos de aprendizagem, pode tornar extremamente difícil o trabalho do professor.
A preocupação com o ensino da Matemática é um assunto que merece atenção de todos nós. A didática da Matemática tem a preocupação em transmitir os conteúdos básicos de uma maneira eficiente e atualizada, fazendo com que o aluno desenvolva o pensamento lógico para a resolução de problemas.
Quando se quer fazer o aluno pensar é importante que se apresente uma situação, e a partir desta, levantar hipóteses, as quais, vão fazer com que o aluno elabore suas possíveis saídas (conhecimento), que devem ser desenvolvidas, fazendo dele um ser pensante e inteligente; daí o significado lógico da Matemática.
Um aspecto que merece atenção é a formação de conceitos, os quais são elaborados a partir de experiências vivenciadas. Quando o aluno elabora suas hipóteses ele começa a compreender o sentido da Matemática como tal. Como se sabe, ninguém transmite conhecimento diretamente ao outro, é importante que se pense no construtivismo, que não é só ação; mas reação para se chegar ao conhecimento científico e filosófico.
Compreender é isolar a razão das coisas, por isso, quando um aluno aprende ele organiza suas idéias segundo seu ponto de vista, gerando respostas que não foram ensinadas pelos professores, com isso o ser humano torna-se agente do conhecimento científico que é fruto da aprendizagem. Sempre que há mudança de comportamento há aprendizagem.
O ensino da Matemática nos níveis fundamental e médio tem sido marcado por constantes problemas como excesso de reprovação, falta de pré-requisitos dos estudantes quando se deparam com novos conceitos e, também, problemas decorrentes das diferenças entre os vários modelos de escola, o que se torna objeto de apreciação das licenciaturas em Matemática e as diversas situações que o professor se depara quando atua nas escolas nestes níveis. Este curso pretende instrumentalizar o profissional relacionado com o ensino da Matemática, com métodos e técnicas, para que este possa ter e criar melhores condições para atingir os objetivos propostos nos programas escolares e cumprir o seu papel de agente de mudanças sociais.

[...] O ensino e aprendizagem da Geometria As actividades de investigação na sala de aula A aplicação das actividades de investigação e o papel do professor Principais fases em que se desenrolam as actividades de investigação Solução de problemas geométricos DIFICULDADES NO ENSINO-APRENDIZAGEM DA ÁLGEBRA 89 CONCLUSÃO 94 REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS INTRODUÇÃO Por que somente alguns alunos aprendem a Matemática? Por que grande parte dos alunos apresentam aversão à Matemática? Como propor um trabalho de sala de aula que promova o aprendizado da Matemática? [...]


[...] Segundo Pitágoras: ordem e a harmonia da natureza podem ser achadas na ciência dos números? (CAVANHA p.99) O ensino e a aprendizagem da Geometria Na dissertação ?Ensino e Aprendizagem da trigonometria: novas perspectivas da Educação Matemática?, Briguenti (1994) propôs estratégias para o ensino da trigonometria para minimizar as dificuldades dos alunos em relação a este assunto e favorecer a aplicação prática deste, na resolução de problemas do cotidiano. A metodologia utilizada teve alguns procedimentos metodológicos referentes à pesquisa qualitativa e outros relacionados a dados quantitativos. [...]


[...] O computador na aprendizagem da geometria: uma experiência com alunos do 10º ano de escolaridade. Quadrante - Revista Teórica e de Investigação. nº 1. Associação de Professores de Matemática SEGURADO, M.I.A. A investigação como parte da experiência matemática dos alunos do 2º ciclo. 153f. (Dissertação de Mestrado). Universidade de Lisboa. Departamento de Educação da Faculdade de Ciências SEGURADO, PONTE, J.P. Concepções sobre a Matemática e material investigativo. Universidade de Lisboa: Centro de Investigação em Educação da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa SHERARD III, W. [...]

Últimos trabalhos matemática

Amostragem e probabilidade

 Engenharia e tecnologias   |  Matemática   |  Estudo   |  12/12/2008   |  BR   |   .ppt   |   36 páginas

Matemática e mosaicos: um estudo de produção artística matemática de M. C. Escher

 Engenharia e tecnologias   |  Matemática   |  Monografia   |  04/10/2008   |  BR   |   .doc   |   42 páginas