Informações sobre o autor

A
Nível
Especializado
Estudo seguido
A

Informações do trabalho

Data de Publicação
03/03/2008
Idioma
português
Formato
Word
Tipo
estudo dirigido
Número de páginas
7 páginas
Nível
Especializado
Consultado
2 vez(es)
Validado por
Comitê Facilitaja
0 Avaliaçao cliente
0
escrever um comentário

Cartografia e a representação espacial

  1. Introdução
  2. Cartografia: histórico
  3. A Cartografia contemporânea

Cartografia é a “arte de traçar mapas geográficos. Arte ou ciência de compor cartas geográficas” (JOLY, 1990, p.7). Portanto, a cartografia pode ser definida como a ciência, a técnica e a arte de representação espacial dos fenômenos da natureza e da sociedade ao longo do tempo, sendo os objetivos que a norteiam a elaboração e preparo de cartas, mapas e outras formas de representação cartográfica, bem como sua utilização.
Raisz (1964, p. 33) afirma que “a arte de desenhar mapas é a mais antiga modalidade de comunicação, sendo anterior à arte de escrever”. Os homens das sociedades primitivas já faziam desenhos, todos eles apresentando uma forma original de interpretação sobre os territórios, servindo sempre para satisfazer necessidades que se originaram nas condições do trabalho humano, para demarcar vias de comunicação, definir lugares de caça e outros.
Esses mapas primitivos foram feitos antes mesmo de os homens inventarem a escrita; a comunicação visual, portanto, se estabeleceu primeiro. Desta forma, usando uma transposição cronológica, é possível chegar a uma idéia aproximada das primeiras representações cartográficas da humanidade.

[...] Com o florescimento dos diferentes ramos de estudos operados com a divisão do trabalho científico no início do século XIX, desenvolveu-se um outro tipo de cartografia, a cartografia temática. Essa nova demanda norteou a passagem da representação das propriedades apenas para a representação das propriedades conhecidas dos objetos. O código analítico foi substituído por um código mais abstrato. Representam-se categorias mentais e não visualmente organizadas. Com o avanço imperialista europeu no fim do século XIX, houve um grande passo nos mapeamentos como apoio dos conhecimentos científicos e viagens realizadas. [...]


[...] De acordo com essa finalidade, intensificaram o estudo dos procedimentos utilizados para a determinação das coordenadas geográficas e promoveram uma nova e mais exata medição do arco da circunferência terrestre, que impulsionaria a cartografia em definitivo. Segundo Chaunu (1978) a determinação da longitude foi possível graças às conclusões de Giovanni D. Cassini (1625-1712), astrônomo italiano, que elaborou uma tabela, seguindo um caminho marcado por Galileu, constatando os movimentos, reaparições e desaparecimentos dos satélites de Júpiter e convertendo as diferenças em longitudes. [...]

...

Estes documentos podem interessar a você

A importância da aprendizagem da geocartografia no ensino fundamental

 Sociedade   |  Educação   |  Estudo dirigido   |  11/03/2008   |  BR   |   .doc   |   13 páginas

A cartografia e a geografia no ensino fundamental

 Sociedade   |  Educação   |  Estudo   |  20/08/2008   |  BR   |   .doc   |   11 páginas

Mais Vendidos geografia

TCC - fontes de energia

 História/geografia e idiomas   |  Geografia   |  Estudo   |  27/02/2008   |  BR   |   .doc   |   19 páginas

Correntes do pensamento geográfico

 História/geografia e idiomas   |  Geografia   |  Dissertação   |  28/02/2008   |  BR   |   .doc   |   8 páginas
Compra e venda de trabalhos acadêmicos
Garantias
Leia mais sobre as nossas garantias.