Search icone
Permuta de Trabalhos Acadêmicos
Garantias
Leia mais sobre as nossas garantias.

O Apartheid Sul-Africano

Informações sobre o autor

A
Nível
Especializado
Estudo seguido
A

Informações do trabalho

Marta O.
Data de Publicação
Idioma
português
Formato
Word
Tipo
dissertação
Número de páginas
21 páginas
Nível
Especializado
Consultado
79 vez(es)
Validado por
Comitê Facilitaja
0 Avaliaçao cliente
0
escrever um comentário
  1. Introdução
  2. Definindo apartação
    1. A separação vem de tempos antigos
    2. A ameaça econômica
  3. Apartheid e suas diferenciações
    1. Apartheid social
    2. Apartheid racial
    3. Apartheid religioso
    4. Machismo e Apartheid sexual
  4. A essência do Apartheid
    1. A Justificativa da Igreja
    2. Grupos étnicos e sul-africanos
    3. Justificativas históricas para a dominação européia
  5. A introdução do Apartheid na África do Sul
    1. Disputa entre a Holanda e a Inglaterra
    2. População
    3. Economia
  6. A separação
    1. Dividir para dominar
    2. Legislação
    3. Algumas mudanças
  7. Oposição ao apartheid
    1. O African National Congress - ANC
    2. A luta pela libertação
  8. A legislação do Apartheid
    1. A ?carta da liberdade?
  9. O fim do Apartheid

Dentro da história da humanidade, já foi presenciado por muitos a exploração do homem pelo homem, por diversos motivos: ideologia política, religiosa e econômica. A África do Sul viveu muitos anos durante esse regime de exploração econômica, acentuando uma diferença para as demais regiões dominadas, lá essa exploração era baseada em documentos legais.
Os negros e mestiços, além de perderam tudo que seu território economicamente poderia oferecer, ainda sim teve que viver em locais pré-determinados, trabalhar em locais específicos, não desafiar as leis, correndo o risco de ser preso, espancado e até morto. O direito de reivindicar tudo isso não existia, visto que era legalizado.
A Inglaterra e a Holanda, de forma mais específica, e outros países, também dividiram o continente africano de acordo com seus interesses, e depois da descoberta de ouro e diamante no território de Transvaal e Orange, essa exploração só tende a acentuar, chegando a ocorrer conflitos entre os próprios brancos que dominavam a região.
Foram necessários anos de resistência e coragem de algumas pessoas para que esse regime fosse modificado na África, mas as conseqüências permaneceram, gerando fome e pobreza no território até hoje. Quem visualiza a África nesse estado dependente e de terceiro mundo que ela se encontra, talvez não tenha nem idéia de quão rico foi esse continente, tamanha a exploração que ela sofreu.

[...] Esse tipo de separação entre países de nacionalidades diferentes e sua restrição para a entrada acabou generalizando o que se pode chamar de apartheid social, tão grave ou até mais grave que o apartheid racial. Isso porque conforme a renda social, se a pessoa puder levar riquezas para lá tudo bem, se caso não puder e desejar se enriquecer lá que fique em seu país de origem mesmo. II. APARTHEID E SUAS DIFERENCIAÇÕES 2.1 Apartheid Social Quando aumenta a quantidade de tecnologia disponível no mundo, veremos que ninguém poderia imaginar que somado a tudo isso a exclusão social iria permanecer junto e só tenderia a aumentar. [...]


[...] A ESSÊNCIA DO APARTHEID O Apartheid na África do Sul é visto como algo tão comum que ele está na Constituição. É a única nação do mundo em que a cor da pele determina as condições de vida e sobrevivência das pessoas, apesar das inúmeras justificativas históricas, o Apartheid viola todas as condições do ser humano. A minoria branca 16% da população possuí em suas mãos 87% da área total do país, tem 70% do rendimento nacional e é a única que pode votar no parlamento. [...]


[...] Terminavam 350 anos de dominação de uma minoria branca sobre uma esmagadora maioria negra (MAGNOLI 68). A população da África do Sul, de acordo com Magnoli (1998) 70% são negros são brancos são mestiços e são asiáticos. A renda é mal distribuída, já que a população branca tem um nível de vida igual ao dos países mais desenvolvidos, enquanto os negros igualam-se aos mais pobres do mundo. XII. CONCLUSÃO O apartheid sul-africano foi um dos regimes mais cruéis da história da humanidade, principalmente porque foi movido [...]

Mais Vendidos história

Processo de industrialização e formação capitalista do Brasil - 1930-1945

 História/geografia e idiomas   |  História   |  Estudo   |  07/05/2007   |  BR   |   .doc   |   8 páginas

Últimos trabalhos história

O discurso da imprensa sobre o complexo penitenciário da Papuda em Brasília, de 1979 aos nossos...

 História/geografia e idiomas   |  História   |  Monografia   |  30/03/2009   |  BR   |   .doc   |   50 páginas

As duas faces de Winston Churchill

 História/geografia e idiomas   |  História   |  Fichamento   |  23/03/2009   |  BR   |   .doc   |   8 páginas