Search icone
Permuta de Trabalhos Acadêmicos
Garantias
Leia mais sobre as nossas garantias.

Mulheres militantes na ditadura de 1964

Informações sobre o autor

A
Nível
Especializado
Estudo seguido
A

Informações do trabalho

Marta O.
Data de Publicação
Idioma
português
Formato
Word
Tipo
estudo dirigido
Número de páginas
17 páginas
Nível
Especializado
Consultado
79 vez(es)
Validado por
Comitê Facilitaja
0 Avaliaçao cliente
0
escrever um comentário
  1. Introdução
  2. Brasil 1964: os acontecimentos que influenciaram a luta armada
    1. Mulheres no contexto
  3. Prisões, torturas e perdas: os sofrimentos dos "vencidos"
  4. Mulheres: militância e o momento
    1. A militância

Um dos períodos mais marcantes na história do Brasil foi o ditatorial. Influenciados por movimentos mundiais, muitas pessoas saíram em busca de mudanças e foi neste cenário, especificamente nas décadas de 1960 e 1970, que as mulheres começaram a ocupar um espaço diferente na sociedade, tentando quebrar tabus, participar em espaços antes não muito freqüentados, como em sindicatos e nas universidades.
Este estudo realizou-se considerando a participação de muitas mulheres contra a ditadura de 1964, assim como os seus motivos para a participação neste movimento, seus sofrimentos e a forma que nos influência atualmente.
Considerando os relatos de pessoas que atuaram nesses anos, assim como referências bibliográficas sobre o período, faremos uma apresentação deste período histórico (SILVA E BAGATIM, 2000).

[...] Dulce ainda procura explicar a maior causa desse terror, segundo ela o medo da morte. Medo esse que a ditadura não media esforços para fundamentar, afinal, muitos eram os homens e mulheres que depois de levados a uma sessão de tortura simplesmente desapareciam. O assassinato de Aurora Maria do Nascimento Furtado, em 1972, é um retrato sem retoques da política terrorista do Estado Brasileiro: o cérebro de Aurora foi esmagado no torniquete. Refletimos assim que ninguém dá a própria vida a troco de uma aventura ou brincadeira. [...]


[...] Grande parte da população vivia a margem dos acontecimentos, muitas vezes por medo, outras por ignorância, mas houve também pessoas que protestavam contra as arbitrariedades do governo, foi o caso de alguns membros da igreja católica de Ribeirão Preto, que denunciaram atos de extremo abuso de poder, e conseguiram a dispensa de dois delegados na cidade. Em outros setores também haviam aqueles que eram contra o que estava acontecendo, mas o governo conseguia calar, nos meios de comunicação nada saia a respeito do que acontecia nos quartéis, e nenhuma informação era dada para as famílias dos desaparecidos. [...]


[...] O Quadro 1 mostra o número mulheres denunciadas que atuaram em organizações e quais eram mais presentes no estado de São Paulo. ORGANIZAÇÃO TOTAL ALN- Ação Libertadora Nacional 59 AP- Ação Popular 35 POC- Partido Operário Comunista 28 VPR- Vanguarda Popular Revolucionária 25 VAR- Vanguarda Armada Revolucionária 24 PC do Partido Comunista do Brasil 20 Movimento Estudantil 14 PCB- Partido Comunista Brasileiro 13 ALN/MOLIPO - Ação Libertadora Nacional & Movimento de 12 Libertação Nacional PORT- Partido Operário Revolucionário- Trotskista 12 PRT- Partido Revolucionário dos Trabalhadores 9 ALA- Ala Vermelha 8 POLOP- Política Operária 6 MOLIPO- Movimento de Liberação Popular 5 MR-8/VAR- Movimento Revolucionário 8 de outubro & Vanguarda 5 Armada Revolucionária Quadro 1 Número de mulheres denunciadas por organização Fonte: Arns Já no Quadro 2 observamos que a maioria das mulheres tinha menos de 30 anos, sendo as idades mais significativas as de 22 a 25 anos. [...]

Mais Vendidos história

Processo de industrialização e formação capitalista do Brasil - 1930-1945

 História/geografia e idiomas   |  História   |  Estudo   |  07/05/2007   |  BR   |   .doc   |   8 páginas

Últimos trabalhos história

O discurso da imprensa sobre o complexo penitenciário da Papuda em Brasília, de 1979 aos nossos...

 História/geografia e idiomas   |  História   |  Monografia   |  30/03/2009   |  BR   |   .doc   |   50 páginas

As duas faces de Winston Churchill

 História/geografia e idiomas   |  História   |  Fichamento   |  23/03/2009   |  BR   |   .doc   |   8 páginas