Search icone
Permuta de Trabalhos Acadêmicos
Garantias
Leia mais sobre as nossas garantias.

Casa grande e senzala

Informações sobre o autor

 
Nível
Especializado
Estudo seguido
história
Faculdade
Universidad...

Informações do trabalho

Carlos G.
Data de Publicação
Idioma
português
Formato
Word
Tipo
estudo
Número de páginas
6 páginas
Nível
Especializado
Consultado
153 vez(es)
Validado por
Comitê Facilitaja
0 Avaliaçao cliente
0
escrever um comentário
  1. Temática do texto exposta no prefácio da obra
  2. Algumas características da época da publicação da 1º edição

A economia baseada no patriarcalismo e a formação da família brasileira vão ser os temas principais trabalhados por Gilberto Freyre em ?Casa Grande e Senzala?, livro cuja primeira edição foi publicada em 1933. Trabalhando apenas com o período colonial, Gilberto Freyre procura mostrar de que maneira o regime de economia patriarcal, cuja grande unidade produtora era o engenho de açúcar, influenciou na formação da família brasileira. Como algo constante na fundação da economia patriarcal e que portanto influenciou na formação da família brasileira, a relação senhor e escravo e a miscigenação serão temas discutidos por Freyre.

[...] Esse individuo surgido então dessa relação entre brancos e negros, ou seja, o fruto da miscigenação, constitui um -individuo com características bem particulares, que nesse caso é o brasileiro. Sobre as características desse período, Freyre concorda com Azevedo Amaral acerca de duas constatações. Segundo Amaral, esse período não poderia ser caracterizado como português por conta da ?heterogeneidade racial?, prevalecendo de português apenas o predomínio do idioma e a outra constatação é a de que se tratava de um período que constitui uma espécie de ?pré-história nacional?. [...]


[...] Para pensar essa questão, ou seja, o valor dos mulatos e cafuzos levando em consideração a situação a que eles estavam expostos, Freyre se valeu dos ensinamentos que adquiriu na universidade de Columbia, nos Estados Unidos, especificamente os estudos antropológicos realizados sob orientação do professor Franz Boas, sendo este uma influência valorizada por Freyre. Segundo Freyre, Boas destacava que a estatura dos indivíduos poderia estar relacionada com a sua condição econômica, tendo os mais pobres estaturas mais baixas que os mais ricos. (Freyre:1933, pág. 43) Diante dessa vertente então inovadora, o autor de Casa Grande e Senzala passa a considerar o real valor do negro, do mulato, do cafuzo que representa o Brasil sem os efeitos do ambiente em que esta inserido, ou seja, o seu valor de fato. [...]

Estes documentos podem interessar a você

Os negros no esporte

 Direito e contrato   |  Outro   |  Estudo   |  15/12/2006   |  BR   |   .doc   |   10 páginas

Mais Vendidos história

Processo de industrialização e formação capitalista do Brasil - 1930-1945

 História/geografia e idiomas   |  História   |  Estudo   |  07/05/2007   |  BR   |   .doc   |   8 páginas