Search icone
Permuta de Trabalhos Acadêmicos
Garantias
Leia mais sobre as nossas garantias.

Plano Marshall

Informações sobre o autor

 
Nível
Para todos
Estudo seguido
outros
Faculdade
UNIFENAS

Informações do trabalho

Marcos Botega S.
Data de Publicação
Idioma
português
Formato
Word
Tipo
monografia
Número de páginas
23 páginas
Nível
Para todos
Consultado
194 vez(es)
Validado por
Comitê Facilitaja
0 Avaliaçao cliente
0
escrever um comentário
  1. A Alemanha após a segunda guerra mundial
    1. Breve histórico sobre a guerra e o papel da Alemanha
    2. A Alemanha no pós-guerra
  2. A implantação do plano Marshall: características políticas e socioeconômicas da Europa e dos Estados Unidos
  3. O plano Marshall e seu desempenho na reestruturação econômica da Alemanha no pós-guerra

Este estudo teve por principal função a apresentação do Plano Marshall na história mundial, em especial, na Alemanha. No entanto, para se fazer sua caracterização, apresentou-se, de início, a Alemanha no pós-guerra, sua situação econômica e social diante do massacre da Segunda Grande Guerra Mundial. Logo, se fez necessário também apresentar como se deu a implantação do plano, mostrando as características políticas e socioeconômicas da Europa e dos Estados Unidos, enquanto nações envolvidas. Assim, concluiu-se com amostragem do Plano Marshal e do seu desempenho na reestruturação econômica da Alemanha no pós-guerra. Contudo, o que se pode perceber diante dos fatos mencionados, é que, apesar da Alemanha ser um país imbatível em se tratando de hegemonia política, social e econômica, não saindo perdedora nas guerras, mesmo que bombardeada e com inúmeras vítimas e cidades totalmente devastadas, o Plano Marshall, como objeto focado neste estudo, teve sim inúmera importância no contexto de restituição e reestruturação da economia européia, em especial da Alemanha. É fato que não foi o único passo e ajuda para que ela pudesse se reerguer, mas, no momento histórico em que o país se encontrava, pode-se depreender que o plano foi a salvação para a Alemanha, o que não deixou também de representar um jogo político dos Estados Unidos, em busca de fortalecimento e supremacia mundial.

[...] Oferecido para toda a Europa: Leste e Oeste, inclusive para a URSS (que recusou, segundo Holbrooke o Plano Marshall buscava intensificar a cooperação entre os países europeus, incentivando o estabelecimento de democracias e livre comércio, para melhor garantir a paz e desenvolvimento. Entretanto, o fim da Segunda Guerra Mundial e o plano de reconstrução de toda a Europa liderada pelos Estados Unidos foi impossibilitado pela política de expansão soviética conduzida por Stalin, e o embate ideológico entre comunismo e capitalismo. [...]


[...] Ainda, para os Estados Unidos, segundo Magnoli (2001, p.146), havia outra intenção para com a Alemanha: Estados Unidos projetaram de início desindustrializar completamente o país pelo chamado Plano Morgenthau?. Porém, esse plano foi recusado pela União Soviética contrariando seus próprios ideais, os Estados Unidos resolvem investir, então, na Europa, o que, logicamente, contribuiria para a reestruturação da Alemanha. Era o início da Guerra Fria e da reestruturação da Alemanha, com a implantação do Plano Marshall, pelos Estados Unidos, como será apresentado no próximo capítulo A IMPLANTAÇÃO DO PLANO MARSHALL: CARACTERÍSTICAS POLÍTICAS E SOCIOECONÔMICAS DA EUROPA E DOS ESTADOS UNIDOS Há uma crença, principalmente nos Estados Unidos, de que o país conduziu uma política externa ?isolacionista? durante boa parte de sua história até o início do século XX, e de que sua conduta era mesmo excepcional, fortemente influenciada por valores norte-americanos. [...]


[...] Tendo início no ano de 1947, o Plano Marshall atuou com principal função na regulação econômica e social dos países europeus capitalistas que se envolveram na Segunda Grade Guerra e que, conseqüentemente, foram os mais prejudicados com as barbáries que ela, então, provocou. Como objetivos principais do plano, tinham, primeiramente, a proposta de restituição e reconstrução dos países europeus capitalistas envolvidos na Segunda Guerra Mundial; também almejavam uma nova organização da política e da economia desses países, principalmente os europeus, para que, assim, pudessem manter negociações com os Estados Unidos; por fim, com essa reorganização da economia européia, o plano almejava, ainda, restringir a atuação do movimento socialista que se alastrava pela Ásia e havia chegado à Europa pela influência da União Soviética. [...]

Mais Vendidos história

Processo de industrialização e formação capitalista do Brasil - 1930-1945

 História/geografia e idiomas   |  História   |  Estudo   |  07/05/2007   |  BR   |   .doc   |   8 páginas

Últimos trabalhos história

O discurso da imprensa sobre o complexo penitenciário da Papuda em Brasília, de 1979 aos nossos...

 História/geografia e idiomas   |  História   |  Monografia   |  30/03/2009   |  BR   |   .doc   |   50 páginas

As duas faces de Winston Churchill

 História/geografia e idiomas   |  História   |  Fichamento   |  23/03/2009   |  BR   |   .doc   |   8 páginas