Search icone
Permuta de Trabalhos Acadêmicos
Garantias
Leia mais sobre as nossas garantias.

A criatividade e o movimento

Informações sobre o autor

A
Nível
Especializado
Estudo seguido
A

Informações do trabalho

Marta O.
Data de Publicação
Idioma
português
Formato
Word
Tipo
dissertação
Número de páginas
8 páginas
Nível
Especializado
Consultado
52 vez(es)
Validado por
Comitê Facilitaja
0 Avaliaçao cliente
0
escrever um comentário
  1. Introdução
  2. Hereditariedade da criatividade
  3. A criatividade no processo de adaptação
  4. Esquemas e equilíbrio no processo criativo

A criatividade se faz presente desde o surgimento do homem. Na história humana percebe-se a presença da criatividade em vários setores, seja pessoal, social, política, artístico entre outros, o homem está sempre criando projetos e pesquisas que ajudem-no e a sua sociedade.
Criatividade é uma qualidade do criador, aquele que cria ou criou, aquele que é fecundo ou fértil. O criar não é tirar do nada, não é dar origem e sim fecundar, desenvolver a imaginação a partir das vivências do dia-a-dia.
Sem estímulos a criatividade se congela, assim o indivíduo apenas reproduz idéias, conceitos e ações que já foram criadas um dia com base em estímulos do seu meio. Por isso, a criatividade é reflexo de uma sociedade. Para haver desenvolvimento sócio-cultural é preciso criar, criar de acordo com a nossa sociedade e com a nossa cultura, ficando atento para novos estímulos de uma sociedade que por muitos anos apenas se contentou em reproduzir.
Existem várias teorias sobre a criatividade e vários teóricos que direta e indiretamente estudaram o criar. Entretanto, este trabalho se delimitou na relação de Jean Piaget com o seu estudo dos processos de pensamento (sujeito epistêmico) e sua vinculação com a criatividade do movimento.

[...] Não existe igualdade, pois cada corpo é único, o que torna singular cada movimento deste corpo. Esse movimento pertence a um tempo e a um espaço determinado, de tal modo que cada instante de minha existência como indivíduo é um momento de minha concretude. Cada instante de movimento singular se torna minha totalidade, o movimento é sempre inédito, ficando apenas na lembrança de um tempo e um espaço A CRIATIVIDADE NO PROCESSO DE ADAPTAÇÃO O ser humano está sempre se adaptando à sua realidade. [...]


[...] Todo ser humano é criativo por natureza, porém é preciso que haja movimento para que possa conhecer os seus limites e possibilidades, criando novos esquemas corporais para tais movimentações. A musculatura, o sentimento, a sensibilidade, a consciência corporal precisam ser trabalhadas para ultrapassar as fronteiras do movimento. A criatividade do movimento é uma busca constante, pois o corpo que se move hoje não é o mesmo que se move após um mês, uma semana, um dia, uma hora. Dialeticamente a estruturação é uma desestruturação constante de esquemas que permite uma liberdade de criação de movimento. A liberdade [...]


[...] Seria muito complicado o processo da criatividade no movimento sem a presença dos esquemas cerebrais, pois graças a eles tem-se uma noção do tempo, do espaço, da lógica, da causalidade, da moralidade, da linguagem e do corpo; tal processo se dá antes mesmo de ocorrer a ação ou movimento. Com essa memória muitas vezes inconsciente a criatividade motora se amplia. Não é necessário questionar-se a todo instante a respeito de informações que já foram obtidas. O indivíduo não pensa qual musculatura precisa ser acionada, quais os apoios serão utilizados, qual será o percurso do corpo, que postura deve-se ter para andar, por exemplo. [...]

Estes documentos podem interessar a você

O objetivo da escola

 Sociedade   |  Educação   |  Monografia   |  24/03/2009   |  BR   |   .doc   |   28 páginas

Mais Vendidos cultura geral/filosofia

CNBB, Ética: Pessoa e sociedade, São Paulo, Paulinas, 1993

 Psicologia e letras   |  Cultura geral e filosofia   |  Fichamento   |  27/08/2006   |  BR   |   .doc   |   6 páginas