Search icone
Permuta de Trabalhos Acadêmicos
Garantias
Leia mais sobre as nossas garantias.

Budismo

Informações sobre o autor

 
Nível
Para todos
Estudo seguido
medicina
Faculdade
PUCPR

Informações do trabalho

Carolina F.
Data de Publicação
Idioma
português
Formato
Word
Tipo
estudo
Número de páginas
37 páginas
Nível
Para todos
Consultado
208 vez(es)
Validado por
Comitê Facilitaja
0 Avaliaçao cliente
0
escrever um comentário
  1. Contexto de surgimento do budismo
    1. O Pequeno Veículo: Theravada, Hinayana ou Doutrina dos Antigos
    2. O Grande veículo: Mahayana
    3. O Veículo Tântrico
  2. Geografia
  3. Visão de Deus
  4. Visão da pessoa humana
  5. Visão de mundo
  6. Livro Sagrado
    1. Vinaya Pitaka (Cesto da Disciplina)
    2. Sutta Pitaka (Cesto do Ensino)
    3. Abhidhamma Pitaka (Cesto da Metafísica)
  7. Ética
  8. Rituais
    1. Ritual Fúnebre
    2. Ritos do "Estágio Intermediário"
    3. Ritos Comemorativos
    4. Ritos Particulares
    5. Casamento
    6. Rito de Iniciação - Kyeshiki
    7. Rituais de Celebração
  9. Divindades e símbolos
    1. Bodhisattva Avalokiteshvara (Kuan Yin Pu Sa)
    2. Bodhisattva Kshitigarbha (Guardião do Mundo)
    3. Buda
    4. Buda Shakyamuni (o Fundador do Budismo)
    5. Buda Amitabha (Buda da Luz e Vida Infinitas)
    6. Bhaishajya Guru (O Buda da Medicina)
    7. Buda Maitreya (O Buda Feliz)
    8. Sarasvati
    9. Tara
    10. Instrumentos do Dharma
    11. Incenso
    12. Flor de Lótus
    13. Mudra
    14. Oferendas
    15. Suástica
    16. Fo Tzu (Pérolas de Buda)
    17. OM
    18. Olho de Horus
    19. Curvar-se em reverência
  10. Relação com a medicina
    1. Medicina Tibetana

Há 700 anos, Nitiren Daishonin deixou para a humanidade o Dai-Gohonzon (supremo objeto de devoção) visando à felicidade de toda a humanidade, em todos os sentidos. Para isso, é necessário apenas que se recite o mantra ?Nam-Miojo-Rengue-Kyo? ? a Lei do Universo e da Vida ? força de transformação humana.
No universo tudo vibra e tem um ritmo. No budismo, a concordância e harmonia com esse ritmo é a causa da nossa felicidade. Para os budistas, o som do mantra provoca uma vibração que vai gerar energia para a ação. Assim os potenciais de quem recita serão enaltecidos, transformando vidas através da força, coragem e esperança para a superação das dificuldades. A conquista só depende de quanto você quer a iluminação para ultrapassar obstáculos.
Segundo a filosofia budista, há a necessidade de determinação. A mudança está em você, e não nos outros. Ela se manifesta de dentro para fora, através da profundidade do conhecimento da própria vida. O objetivo é viver a vida intensamente e em sua plenitude, isso depende só de você. Todos têm a potencialidade para conseguir tudo o que quiserem na vida.

[...] O Tantra de Conclusão, por sua vez, assemelha-se ao diamante, oferecendo um domínio completo da medicina CONSIDERAÇÕES FINAIS Ao longo de sua existência o budismo sofreu inúmeras divisões, se tornou Mahayana, Theravada, Zen, Tibetano, entre outros, mas todos têm como finalidade promover a felicidade de seus seguidores. Apesar do ser humano viver em um ciclo de sofrimento impulsionado pelo carma, para escapar desse destino e encerrar o ciclo de renascimentos é necessário atingir a iluminação e encontrar a passagem para o nirvana. [...]


[...] Explicaremos o relacionamento do Budismo com a Medicina, relacionando alguns conceitos dos elementos dessa filosofia. Num mundo onde o Budismo caminha para a globalização há a necessidade de se entender porque ele é tão adotado pelas pessoas do mundo inteiro. Vivemos a do Buda? e precisamos saber qual o amparo que as pessoas encontram na filosofia budista. Como a frase de Buda os nossos pensamentos, fazemos o mundo? transforma a vida de fiéis e de que maneira acreditam que a morte é apenas um estado latente, de espera para o renascimento CONTEXTO DE SURGIMENTO DO BUDISMO Siddartha Gautama, conhecido mais tarde como Buda, nasceu no ano 560 a.C. [...]


[...] Guiado pela compaixão, ele segue assim o ensinamento fundamental do Budismo e une em sua pessoa a atividade temporal e a atividade espiritual. Aquele que, em contrapartida, só busca na medicina lucro ou celebridade, exerce apenas seu lado temporal, sem nenhuma implicação espiritual. O Buddha disse que a qualidade positiva ou negativa de uma ação depende de fato da motivação daquele que age Uma mão com dois gumes Um médico famoso, que cuida de muitos doentes, às vezes ganha muito dinheiro, o que segundo o Buddha é totalmente legítimo, sobretudo se ele utilizar seus ganhos no aperfeiçoamento de sua arte e proporcionar, assim, um bem sempre maior a seus pacientes. [...]

Estes documentos podem interessar a você

A arte vai à escola

 Sociedade   |  Educação   |  Dissertação   |  25/05/2009   |  BR   |   .doc   |   14 páginas

Mais Vendidos cultura geral/filosofia

CNBB, Ética: Pessoa e sociedade, São Paulo, Paulinas, 1993

 Psicologia e letras   |  Cultura geral e filosofia   |  Fichamento   |  27/08/2006   |  BR   |   .doc   |   6 páginas