Search icone
Permuta de Trabalhos Acadêmicos
Garantias
Leia mais sobre as nossas garantias.

Uma análise dos pensamentos de Platão e Aristóteles sobre o âmbito político social e cultural de seu povo

Informações sobre o autor

 
Nível
Para todos
Estudo seguido
outros
Faculdade
Fumesc

Informações do trabalho

Fabio P.
Data de Publicação
Idioma
português
Formato
Word
Tipo
estudo
Número de páginas
10 páginas
Nível
Para todos
Consultado
2 vez(es)
Validado por
Comitê Facilitaja
0 Avaliaçao cliente
0
escrever um comentário
  1. INTRODUÇÃO
  2. O ESTADO DE ACORDO COM PLATÃO
  3. O ESTADO SEGUNDO A FILOSOFIA DE ARISTÓTELES
  4. INDIVÍDUO SEGUNDO PLATÃO
  5. INDIVÍDUOS SEGUNDO ARISTÓTELES
  6. SOCIEDADE SEGUNDO ARISTÓTELES
  7. A SOCIEDADE DE ACORDO COM PLATÃO
  8. O GOVERNO DE ACORDO COM PLATÃO
  9. O GOVERNO DE ACORDO COM ARISTÓTELES
  10. CONCLUSÃO
  11. BIBLIOGRAFIA

Não houve durante a Antigüidade os direitos individuais. Assim não se fez presente nem a igualdade civil nem a liberdade civil.
Nos Estados gregos do período democrático houve uma relativa liberdade política, uma vez que, seus cidadãos participavam direta e efetivamente no governo. Porém o número de cidadãos em Atenas e nos demais Estados era extremamente pequeno, sendo a população grega formada principalmente por escravos, não possuíam direito algum.
No entanto, todas essas características não retira dos gregos a precursão da Democracia, pois quando a Grécia é assim intitulada e mais se tratando no sentido que a atividade política assumia, do que na escolha de uma ou outra forma de governo.
A critica a democracia Ateniense e a procura de soluções políticas no mundo grego foram preocupações centrais da vida e obra daquele que é por muitos considerado o maior pensador da antiguidade: Platão (mais ou menos 428 a.C. Mais ou menos 348 a.C. ). Nele, filosofia e ação política estiveram permanentemente interligados, pois alimentou sempre a convicção de que "() os males não cessarão para os homens antes que a raça dos puros e autênticos filósofos chegue ao poder, ou antes que os chefes das cidades por uma divina graça ponham-se a filosofar verdadeiramente" (carta VII). Suas reflexões objetivavam construir uma teoria política que pudesse ser a base de um Estado perfeito. O conhecimento era o que havia de mais sublime, pois na busca incessante desse, seria possível a aproximação do mundo das idéias. Construiu um amplo edifício filosófico que exerceu a mais profunda influência em toda a civilização ocidental até os dias de hoje.
Aristóteles ( 383 ? 322 a.C), outro filósofo grego, apresentou assim, como Platão hostilidade à forma democrática de governo.

[...] A música aperfeiçoa o espírito, cria um requinte de sentimento e molda o caráter, também restaura a saúde. Depois dos dezesseis anos, e de misturar a música para lições musicais com a música pura, essas práticas são abandonadas. Assim os membros dessa comunidade teriam uma base psicológica e fisiológica. A base moral será dada pela crença em Deus. O que torna a nação forte seria ele, pois ele pode dar conforto aos corações aflitos, coragem às almas e incitar e obrigar. [...]


[...] forma democrática de governo O ESTADO DE ACORDO COM PLATÃO Segundo Platão, devido à necessidade do homem de viver em sociedade, e de uns precisarem dos outros, forma-se o Estado. Nele tudo gira em torno do coletivo, pois a propriedade privada traz conflitos que podem levá-lo a falência, como por exemplo, alguém que possui riqueza exagerada causa inveja aos que não possuem, iniciando conflitos entre os cidadãos. O Estado descrito por Platão é um Estado Ideal tal como deveria ser de acordo com a sua própria concepção do homem e do mundo, isto é, deu a idéia do Estado. [...]


[...] Uma multidão acompanhou-o até o túmulo INDIVÍDUOS SEGUNDO ARISTÓTELES Aristóteles não nega natureza humana ao escravo; mas constata que na sociedade são necessários os trabalhos materiais, que exigem indivíduos particulares, a que fica assim tirada fatalmente a possibilidade de providenciar a cultura da alma, visto ser necessária, para tanto, tempo e liberdade, bem como aptas qualidades espirituais, excluídas pelas próprias qualidades materiais de tais indivíduos. Daí a escravidão SOCIEDADE SEGUNDO ARISTÓTELES Visto que o estado se compõe de uma comunidade de famílias, assim como essa se compõe de muitos indivíduos, sendo necessário falar da família que precede cronologicamente o estado, como as partes precedem o todo. [...]

Mais Vendidos cultura geral/filosofia

CNBB, Ética: Pessoa e sociedade, São Paulo, Paulinas, 1993

 Psicologia e letras   |  Cultura geral e filosofia   |  Fichamento   |  27/08/2006   |  BR   |   .doc   |   6 páginas

Últimos trabalhos cultura geral/filosofia

Influências do pós-modernismo no ensino superior

 Psicologia e letras   |  Cultura geral e filosofia   |  Estudo   |  27/03/2010   |  BR   |   .doc   |   20 páginas

O maniqueísmo, peste vinda do Oriente

 Psicologia e letras   |  Cultura geral e filosofia   |  Estudo   |  23/01/2010   |  BR   |   .doc   |   5 páginas