Search icone
Permuta de Trabalhos Acadêmicos
Garantias
Leia mais sobre as nossas garantias.

Linguagem, escrita e poder

Informações sobre o autor

autônoma
Nível
Especializado
Estudo seguido
Letras

Informações do trabalho

Montserrat C.
Data de Publicação
Idioma
português
Formato
Word
Tipo
dissertação
Número de páginas
5 páginas
Nível
Especializado
Consultado
2 vez(es)
Validado por
Comitê Facilitaja
0 Avaliaçao cliente
0
escrever um comentário
  1. Linguagem, escrita e poder

O livro trata da relação entre a linguagem, escrita e poder. Geralmente associamos a linguagem somente como uma forma de transmitir informações para outros. Esse recurso tem outros fins, que nós desconhecemos, que é o poder que a palavra tem em mobilizar outras pessoas. Podemos ver que a língua é um sistema que não muda porque está inerente a pessoa desde que ela nasce. O texto mostra que no passado o estudo da língua ou lingüística gerou grandes controvérsias, pois cada um queria que fosse a seu modo.
Mostra que, o poder, por sua vez, sempre teve uma relação direta com a informação e com a percepção da informação por parte de quem lê, tanto os sinais do tempo, como os sinais da economia. O poder, segundo o autor, se nutre da informação sigilosa, e análise contínua, feita por grupos de pesquisadores que deduzem e ensaiam a verdade a ser vendida. Nesse ponto, o mercado da informação ultrapassa a fronteira da escrita, para cair novamente no círculo de pensamento.

[...] CONCLUSÃO Este livro faz uma retrospectiva de como surgiu a escrita e a linguagem e de como o poder sempre esteve presente. Faz críticas e procura trazer aos leitores base para pesquisas. Em seu conteúdo desenvolve a relação entre os processos de variação e padronização lingüística, sob uma perspectiva social, discute também as várias formas de como os lingüistas chegaram às conclusões que cita no texto. O texto trata da relação entre a linguagem e o poder, permeada pela a importância da leitura, além de frisar o poder de libertação que a leitura proporciona, libertação no sentido de autonomia do sujeito que [...]


[...] As relações de poder e ideologia cotidianamente aparecem na imprensa, mas muitas vezes não são percebidas pelo leitor comum. Gnerre diz que, ?assim como o estado e o poder são apresentados como entidades superiores e neutra, também o código aceito 'oficialmente' pelo poder é apontado como neutro e superior, e todos os cidadãos têm que produzi-lo e entendê-lo nas relações com o poder?. A idéia que se tem é que as matérias são escritas para os já incluídos na linguagem da imprensa. [...]

Estes documentos podem interessar a você

O emprego das figuras de linguagem nas composições musicais brasileiras

 Psicologia e letras   |  Lingüística   |  Dissertação   |  10/06/2008   |  BR   |   .doc   |   15 páginas

A gramáticas e suas implicaturas

 Psicologia e letras   |  Lingüística   |  Estudo   |  07/10/2008   |  BR   |   .doc   |   5 páginas

Últimos trabalhos literatura

Aspectos da Contradição: Definições e sua Presença em Textos de Ensino Médio

 Psicologia e letras   |  Literatura   |  Estudo   |  18/04/2011   |  BR   |   .doc   |   5 páginas

Ficha de leitura sobre "Capitães de areia" de Jorge Amado

 Psicologia e letras   |  Literatura   |  Fichamento   |  03/01/2010   |  BR   |   .doc   |   6 páginas