Informações sobre o autor

Professora de Especialização
Nível
Especializado
Estudo seguido
graduação...

Informações do trabalho

Data de Publicação
04/10/2008
Idioma
português
Formato
Word
Tipo
estudo
Número de páginas
8 páginas
Nível
Especializado
Consultado
68 vez(es)
Validado por
Comitê Facilitaja
0 Avaliaçao cliente
0
escrever um comentário

A construção de sentidos na leitura compartilhada do livro de imagens

  1. O MANDARIM ? RESUMO DA OBRA

A entrada da criança na escola é um período quase sempre marcado pela expectativa frente ao principal desafio encontrado nesta nova realidade: o aprendizado da leitura e da escrita. Apesar de nos parecerem processos naturais, o aprendizado da leitura e da escrita nem sempre vem seguidos de êxito e tranqüilidade, e são, freqüentemente, causa de preocupação tanto para professores, quanto para os pais.
Sob responsabilidade formal das instituições escolares, o ensino e a aprendizagem da leitura têm sido cada vez mais tema de pesquisa tanto na área da Lingüística, como nas áreas que estudam a pedagogia e os processos cognitivos. Assim, diversos são os pesquisadores que têm centralizado seus trabalhos nos problemas de leitura.
Dentre os estudos relacionados à leitura, muitos tem se preocupado com um aspecto particular deste processo: a construção de sentido, mostrando que crianças com dificuldades de compreensão de leitura apresentam também dificuldades de produção e compreensão de histórias, lidas ou ouvidas (Brito, 2000).
A atividade de escutar histórias faz parte da vida da criança desde muito cedo. Quer seja nas interações familiares, ouvindo um adulto ler um livro infantil, ou contar uma história real ou imaginária, quer seja nas interações escolares, onde o ouvir histórias é uma das atividades da rotina de sala de aula. Assim, a leitura faz parte tanto do cotidiano familiar quanto, e principalmente, do cotidiano escolar da criança.
Segundo Teberosky (2003) a aprendizagem da leitura constitui-se numa atividade complexa, por tratar-se a leitura de uma aprendizagem cultural de natureza simbólica. Assim, a mediação do adulto faz-se necessária durante esta aprendizagem. A participação em atividades de leitura compartilhada permite à criança aceder ao mundo da linguagem escrita e apropriar-se de suas funções, formas e expressões.
Considerando-se a atividade de leitura compartilhada como uma forma de interação da criança com a linguagem escrita, consideramos, então, esta atividade como uma forma de letramento. Letramento, segundo (Soares, 2001) é o resultado da ação de ensinar e aprender as práticas sociais de leitura e escrita.
Pesquisas nas áreas de psicologia e lingüística passaram a investigar como a interação social influencia no desenvolvimento da criança. Com o sentido de experiência compartilhada, na interação social, dois ou mais participantes atuam contribuindo com suas experiências e conhecimento, formando elos de troca e ajuda mútua.
Dessa forma, a atividade narrativa é considerada como um ato comunicativo e um processo interacional, em que narrador e ouvinte atuam na produção da história. Segundo Gülich & Quasthoff (1985, apud MIRANDA, 2000), “ abordar a narrativa em circunstâncias interativas entre narrador e ouvinte é analisar o processo de produção”.
Estudos realizados na área já abordaram o tema, mostrando formas de assistência dada por adultos a crianças no desenvolvimento de discursos narrativos. Nessa perspectiva, acreditamos que os adultos podem atuar como forma de mediação na construção deste discurso narrativo e também como retextualizador (MARCUSCHI, 2001), ou seja, resignificador do discurso da criança.
A leitura compartilhada de histórias é uma prática de leitura que desperta o interesse de estudo tanto da pedagogia, como da psicologia e da lingüística, e é através do seu estudo que podemos compreender o papel definitivo que a interação social exerce na aquisição da leitura pela criança.
Compreender o papel do meio social nas aprendizagens do indivíduo é uma das preocupações cada vez mais freqüentes nos estudos sobre a aquisição da linguagem. As correntes de pesquisa que partilham desta tese do Interacionismo Social consideram a interação do indivíduo com o meio social como componente determinante de suas aquisições lingüísticas e cognitivas, privilegiando a dimensão interindividual da aprendizagem. Segundo esta perspectiva, a interação social se dá em três termos: Sujeito-Outro-Objeto.

[...] ASPECTOS METODOLÓGICOS 3.1 - A Leitura Compartilhada uma atividade sócio-interacional A leitura compartilhada de histórias é uma prática de leitura que desperta o interesse de estudo tanto da pedagogia, como da psicologia e da lingüística, e é através do seu estudo que podemos compreender o papel definitivo que a interação social exerce na aquisição da leitura pela criança. Compreender o papel do meio social nas aprendizagens do indivíduo é uma das preocupações cada vez mais freqüentes nos estudos sobre a aquisição da linguagem. [...]


[...] Dessa forma, tanto a polifonia quanto a intertextualidade aparecem como marcas culturais que auxiliam na contextualização e na construção de sentido da narrativa produzida pela criança - A Pesquisa Pretende-se realizar o presente estudo durante a atividade de leitura compartilhada de um livro de imagens, com alunos da 3a série do ensino fundamental de uma escola da rede particular do ensino da cidade do Recife, composta de 10 alunos entre 8 e 9 anos de idade. A atividade será conduzida pela professora da turma e filmada em VHS pela pesquisadora. [...]


[...] É, também, um encontro com a arte, possibilitando uma experiência estética - Lendo o livro de imagem uma atividade de retextualização Segundo Marcuschi (2001) a retextualização consiste em uma atividade lingüística que se constitui a partir de operações realizadas na passagem do texto falado para o texto escrito, fazendo parte das rotinas usuais de utilização da linguagem. Estamos sempre retextualizando nosso discurso, através de sucessivas reformulações de um mesmo texto, variando registros, gêneros textuais, níveis lingüísticos e estilos, de forma bastante variada em nossa sociedade com seus jogos lingüísticos. [...]

...

Estes documentos podem interessar a você

Tecnologias interativas na educação à distância

 Sociedade   |  Educação   |  Estudo   |  09/01/2007   |  BR   |   .doc   |   83 páginas

O papel da leitura para a inclusão dos jovens na sociedade

 Sociedade   |  Educação   |  Estudo de caso   |  01/08/2007   |  BR   |   .doc   |   33 páginas

Mais Vendidos psicologia

O papel do psicopedagogo na instituição escolar

 Psicologia e letras   |  Psicologia   |  Estudo   |  26/09/2007   |  BR   |   .doc   |   42 páginas

O serviço social e as políticas sociais: uma análise reflexiva enfocando o trabalho do assistente...

 Psicologia e letras   |  Psicologia   |  Estudo   |  11/06/2007   |  BR   |   .doc   |   6 páginas
Compra e venda de trabalhos acadêmicos
Garantias
Leia mais sobre as nossas garantias.