Search icone
Permuta de Trabalhos Acadêmicos
Garantias
Leia mais sobre as nossas garantias.

História da Psicologia Moderna

Informações sobre o autor

RECURSOS HUMANOS - PSICOLOGIA CLÍNICA
Nível
Especializado
Estudo seguido
GRADUAÇÃO...

Informações do trabalho

FERNANDA ANGÉLICA C.
Data de Publicação
Idioma
português
Formato
Word
Tipo
estudo
Número de páginas
22 páginas
Nível
Especializado
Consultado
2 vez(es)
Validado por
Comitê Facilitaja
0 Avaliaçao cliente
0
escrever um comentário
  1. História da Psicologia Moderna

Apresentarei neste início as idéias centrais do autor apresentadas nos capítulos 6, 7 e 8 e acredito que torna-se mais claro ao leitor verificar a conclusão de cada capítulo separadamente.
O Funcionalismo surgiu em oposição ao estruturalismo, pois viam aspectos fundamentais para a Psicologia que o estruturalismo de Wundt e Titchener não contemplavam. O objeto de estudo tanto do estruturalismo é a consciência só que para o funcionalismo o estudo da consciência não está na estrutura, mas na função. Os processos mentais só existem porque precisamos deles na vida prática O embasamento fundamental do funcionalismo foi a Teoria da Evolução de Darwin que explica não só a origem das espécies, mas como elas sobrevivem.
A psicologia Funcional, como sugere o nome, interessa-se pela mente tal como esta funciona, ou é usada na adaptação do organismo ao seu ambiente. Estudavam a mente como um conglomerado de funções ou processos que levam a conseqüências práticas no mundo real. A razão principal do funcionalismo tornar-se uma escola parece ter sido pessoal, e não ideológica, pois nenhum dos defensores da posição funcionalista tinha a ambição de fundar e liderar um movimento formal.
O principal interesse dos psicólogos funcionais era a utilidade ou o propósito dos processos mentais para o organismo vivo em suas permanentes tentativas de adaptar-se ao seu ambiente. Os processos mentais eram considerados atividades (não estruturas) que levavam a conseqüências práticas, em vez de elementos componentes de alguma espécie de padrão como diziam os estruturalistas.

[...] Considera-se como fundador da psicologia moderna Wilhelm Wundt, por ter criado, em 1879, o primeiro laboratório de psicologia na universidade de Leipzig, Alemanha. A psicologia só se torna uma ciência independente graças a Wundt, nos finais do século XIX. Será a partir deste acontecimento que se vão desenvolver de forma sistemática as investigações em psicologia, através de vários autores desta ciência que a ela se dedicaram, construindo múltiplas escolas e teorias. Wundt criou o que, mais tarde, seria chamado de estruturalismo, por Edward Titchener; cujo objeto de estudo era a estrutura consciente da mente. [...]


[...] Em seu livro Princípios de Psicologia afirma que psicologia é a ciência da vida mental, tanto dos seus fenômenos quanto de suas condições?. ?Fenômenos? é o termo usado para indicar que o objeto de estudo está presente na experiência imediata; ?condições? refere-se à importância do corpo, do cérebro, em particular, na vida mental. Ressalta a importância de se considerar a consciência, o ponto focal de seus interesses, seu ambiente natural, o ser humano físico. Este teórico declara que não existem sensações simples na experiência consciente, atacando assim o centro vital da abordagem wundtiana. [...]


[...] A teoria da evolução também contribuiu para que a psicologia enfocasse mais as diferenças individuais. A variação era um importante pilar da teoria evolutiva. Os psicólogos começaram a procurar os modos através dos quais as mentes individuais diferiam com o objetivo de encontrar técnicas para medir essas diferenças. Posteriormente, Galton aplicou efetivamente o espírito da evolução à psicologia desenvolvendo seu trabalho de evolução da herança mental e das diferenças individuais na capacidade humana. Em seu livro Gênio Hereditário, ele buscou demonstrar que a grandeza individual ou gênio ocorria com uma freqüência grande no interior de famílias para ser explicada por influências ambientais. [...]

Estes documentos podem interessar a você

Resumo - Émile Durkheim

 Psicologia e letras   |  Psicologia   |  Estudo   |  14/03/2007   |  BR   |   .doc   |   13 páginas

Infância e educação infantil

 Sociedade   |  Educação   |  Estudo   |  09/11/2008   |  BR   |   .doc   |   7 páginas

Mais Vendidos psicologia

O Complexo Materno e seus Aspectos Psicológicos

 Psicologia e letras   |  Psicologia   |  Estudo   |  15/01/2012   |  BR   |   .doc   |   7 páginas

Uma reflexão sobre a depressão e as suas principais causas na abordagem cognitiva comportamental

 Psicologia e letras   |  Psicologia   |  Estudo   |  03/11/2008   |  BR   |   .doc   |   17 páginas