Informações sobre o autor

Consultoria - Consultoria - Gerência de Recursos Humanos
Nível
Especializado
Estudo seguido
Mestrado...

Informações do trabalho

Data de Publicação
26/09/2007
Idioma
português
Formato
Word
Tipo
estudo
Número de páginas
42 páginas
Nível
Especializado
Consultado
38 vez(es)
Validado por
Comitê Facilitaja
1 Avaliaçao cliente
3
escrever um comentário

O papel do psicopedagogo na instituição escolar

  1. Introdução
  2. Revisão de literatura
    1. Histórico da Psicopedagogia e Áreas Afins
    2. A Trajetória para a Medicalização do Problema da Aprendizagem
    3. Psicopedagogia Institucional: Controvérsias, Possibilidades e Limites
    4. A Configuração Clínica da Prática Pedagógica
    5. A Formação do Psicopedagogo: Análise e Reflexão
    6. Conhecimentos Psicológicos e Pedagógicos
    7. Reflexão sobre a Psicopedagogia na Escola
  3. Procedimentos metodológicos
  4. Considerações finais
  5. Referências bibliograficas

Este estudo deu-se pela necessidade de analisar a importância do psicopedagogo na escola, para verificar o campo de trabalho, o papel que os psicopedagogos estão desempenhando nas escolas, e como está sendo avaliado o trabalho dos mesmos. Foi importante para que pudesse se verificar a atuação dos psicopedagogo, como está o nível de interação entre eles e a escola e qual a forma que está sendo trabalhado. Embora seja uma profissão relativamente nova no Brasil, a psicopedagogia é uma profissão que é reconhecida não só institucionalmente mas também profissionalmente pela importância que tem na ação interativa junto aos professores e alunos de forma a completar o ciclo de aprendizagem. Mas pode-se sentir que embora haja uma grande necessidade do profissional e reconheçam esta importância, ainda não existe um programa de contratação efetiva, pois detecta-se que as escolas não possuem em sua maioria a função de psicopedagogo e outras estão com problemas sérios pela defasagem do profissional em relação ao número de alunos e pelo sistema de atendimento fora da escola, o que quebra o elo de ligação e acompanhamento dos professores em relação aos alunos atendidos. O instrumento para o desenvolvimento deste estudo foi a pesquisa bibliográfica. Espera-se com este estudo conscientizar as autoridades da importância de se ter um psicopedagogo na escola e que isso amplie o campo de trabalho, onde não só beneficiará o profissional mas também o aluno, no processo de aprendizagem

[...] A compreensão dessas dificuldades de aprendizagem, ajuda o professor a intervir na sala de aula, através de atividades paralelas, a melhorar o desempenho do aluno e auxilia também, na solução das dificuldades nascidas e desenvolvidas na escola, ou, naquelas que o aluno possui desde o início de sua escolaridade, podendo a unidade escolar aumentá-la ou fazer com que desapareça completamente. “Cabe a escola, um conhecimento profundo no que se refere à aprendizagem de cada aluno para ter condições de ampliá-la ou reformulá-la, sempre que necessário”(WEIS,1994). [...]


[...] Algumas escolas orientam os pais a recorrerem a profissionais liberais, sem a perspectiva de contratação de Psicopedagogo na escola pois acreditam que o atendimento psicopedagógico deve acontecer “quando surgem ‘problemas’”, ao passo que outras escolas têm o serviço de forma incompleta ou seja um psicopedagogo para muitas crianças, com grandes dificuldades para o professor acompanhar, avaliar ou mesmo interagir com o Psicopedagogo CONSIDERAÇÕES FINAIS Espera-se com este estudo passar uma idéia mais abrangente e fundamentada de como está o desenvolvimento do papel do psicopedagogo nas escolas. [...]


[...] O pedagogo que atua nas perplexidades da escola e da família e trabalha junto com a criança, pode se constituir no elemento catalisador de informações técnicas, para que se defina a natureza dessas informações técnicas, o profissional deve possuir um vasto conhecimento interdisciplinar, que o guiará junto à família e à criança com problemas, é neste momento, que a lingüística pode e deve contribuir na capacitação do Psicopedagogo, introduzindo e discutindo questões Conhecimentos Psicológicos e Pedagógicos De acordo com PRADO(1998,p.134), partindo do ponto de vista Psicopedagógico, não deve ser atribuído somente aos alunos o fracasso e o sucesso que envolve os conhecimentos escolares, mas deve-se observar, também, a responsabilidade da unidade escolar e toda a sua atividade didática, como meios de redefinir os procedimentos usados na sala de aula, onde o Psicopedagogo deve intervir nas situações conflitantes de discriminação, independente do motivo que a causou. [...]

...

Estes documentos podem interessar a você

A psicopedagogia e a atuação do psicopedagogo

 Psicologia e letras   |  Psicologia   |  Estudo   |  30/11/2006   |  BR   |   .doc   |   20 páginas

Mais Vendidos psicologia

As escolas da psicologia

 Psicologia e letras   |  Psicologia   |  Estudo   |  08/11/2006   |  BR   |   .doc   |   14 páginas

Análise do livro "Para onde vai a educação" do autor Jean Piaget

 Psicologia e letras   |  Psicologia   |  Estudo   |  27/08/2008   |  BR   |   .doc   |   5 páginas
Compra e venda de trabalhos acadêmicos
Garantias
Leia mais sobre as nossas garantias.