Search icone
Permuta de Trabalhos Acadêmicos
Garantias
Leia mais sobre as nossas garantias.

O papel do psicopedagogo na instituição escolar

Informações sobre o autor

Consultoria - Consultoria - Gerência de Recursos Humanos
Nível
Especializado
Estudo seguido
Mestrado...

Informações do trabalho

Marta O.
Data de Publicação
Idioma
português
Formato
Word
Tipo
estudo
Número de páginas
42 páginas
Nível
Especializado
Consultado
38 vez(es)
Validado por
Comitê Facilitaja
1 Avaliaçao cliente
3
escrever um comentário
  1. Introdução
  2. Revisão de literatura
    1. Histórico da Psicopedagogia e Áreas Afins
    2. A Trajetória para a Medicalização do Problema da Aprendizagem
    3. Psicopedagogia Institucional: Controvérsias, Possibilidades e Limites
    4. A Configuração Clínica da Prática Pedagógica
    5. A Formação do Psicopedagogo: Análise e Reflexão
    6. Conhecimentos Psicológicos e Pedagógicos
    7. Reflexão sobre a Psicopedagogia na Escola
  3. Procedimentos metodológicos
  4. Considerações finais
  5. Referências bibliograficas

Este estudo deu-se pela necessidade de analisar a importância do psicopedagogo na escola, para verificar o campo de trabalho, o papel que os psicopedagogos estão desempenhando nas escolas, e como está sendo avaliado o trabalho dos mesmos. Foi importante para que pudesse se verificar a atuação dos psicopedagogo, como está o nível de interação entre eles e a escola e qual a forma que está sendo trabalhado. Embora seja uma profissão relativamente nova no Brasil, a psicopedagogia é uma profissão que é reconhecida não só institucionalmente mas também profissionalmente pela importância que tem na ação interativa junto aos professores e alunos de forma a completar o ciclo de aprendizagem. Mas pode-se sentir que embora haja uma grande necessidade do profissional e reconheçam esta importância, ainda não existe um programa de contratação efetiva, pois detecta-se que as escolas não possuem em sua maioria a função de psicopedagogo e outras estão com problemas sérios pela defasagem do profissional em relação ao número de alunos e pelo sistema de atendimento fora da escola, o que quebra o elo de ligação e acompanhamento dos professores em relação aos alunos atendidos. O instrumento para o desenvolvimento deste estudo foi a pesquisa bibliográfica. Espera-se com este estudo conscientizar as autoridades da importância de se ter um psicopedagogo na escola e que isso amplie o campo de trabalho, onde não só beneficiará o profissional mas também o aluno, no processo de aprendizagem

[...] A compreensão dessas dificuldades de aprendizagem, ajuda o professor a intervir na sala de aula, através de atividades paralelas, a melhorar o desempenho do aluno e auxilia também, na solução das dificuldades nascidas e desenvolvidas na escola, ou, naquelas que o aluno possui desde o início de sua escolaridade, podendo a unidade escolar aumentá-la ou fazer com que desapareça completamente. ?Cabe a escola, um conhecimento profundo no que se refere à aprendizagem de cada aluno para ter condições de ampliá-la ou reformulá-la, sempre que necessário?(WEIS,1994). [...]


[...] Algumas escolas orientam os pais a recorrerem a profissionais liberais, sem a perspectiva de contratação de Psicopedagogo na escola pois acreditam que o atendimento psicopedagógico deve acontecer ?quando surgem ?problemas'?, ao passo que outras escolas têm o serviço de forma incompleta ou seja um psicopedagogo para muitas crianças, com grandes dificuldades para o professor acompanhar, avaliar ou mesmo interagir com o Psicopedagogo CONSIDERAÇÕES FINAIS Espera-se com este estudo passar uma idéia mais abrangente e fundamentada de como está o desenvolvimento do papel do psicopedagogo nas escolas. [...]


[...] O pedagogo que atua nas perplexidades da escola e da família e trabalha junto com a criança, pode se constituir no elemento catalisador de informações técnicas, para que se defina a natureza dessas informações técnicas, o profissional deve possuir um vasto conhecimento interdisciplinar, que o guiará junto à família e à criança com problemas, é neste momento, que a lingüística pode e deve contribuir na capacitação do Psicopedagogo, introduzindo e discutindo questões Conhecimentos Psicológicos e Pedagógicos De acordo com PRADO(1998,p.134), partindo do ponto de vista Psicopedagógico, não deve ser atribuído somente aos alunos o fracasso e o sucesso que envolve os conhecimentos escolares, mas deve-se observar, também, a responsabilidade da unidade escolar e toda a sua atividade didática, como meios de redefinir os procedimentos usados na sala de aula, onde o Psicopedagogo deve intervir nas situações conflitantes de discriminação, independente do motivo que a causou. [...]

Estes documentos podem interessar a você

A psicopedagogia e a atuação do psicopedagogo

 Psicologia e letras   |  Psicologia   |  Estudo   |  30/11/2006   |  BR   |   .doc   |   20 páginas

Mais Vendidos psicologia

O Complexo Materno e seus Aspectos Psicológicos

 Psicologia e letras   |  Psicologia   |  Estudo   |  15/01/2012   |  BR   |   .doc   |   7 páginas

Uma reflexão sobre a depressão e as suas principais causas na abordagem cognitiva comportamental

 Psicologia e letras   |  Psicologia   |  Estudo   |  03/11/2008   |  BR   |   .doc   |   17 páginas