Search icone
Permuta de Trabalhos Acadêmicos
Garantias
Leia mais sobre as nossas garantias.

Oficina sobre motivação

Informações sobre o autor

A
Nível
Especializado
Estudo seguido
A

Informações do trabalho

Maria R.
Data de Publicação
Idioma
português
Formato
.ppt
Tipo
estudo
Número de páginas
24 diapositivo
Nível
Especializado
Consultado
2 vez(es)
Validado por
Comitê Facilitaja
0 Avaliaçao cliente
0
escrever um comentário
  1. Conceitos
  2. Teorias
  3. Ensino e aprendizagem
  4. Intensidade de motivação
  5. Tipos de motivação
  6. Princípios e técnicas de motivação
  7. Motivar para aprendizagem siginificativa
  8. Motivação e sensibilização na educação: a prontidão emocional do professor
  9. Movimento natural de aprendizagem
  10. Auto-motivação: uma questão de equilíbrio
  11. Educador: um comunicador com essência
  12. Os papéis que desempenhamos na vida: postura profissional e pessoal
  13. Relacionamento humano-o ?eu? e o ?outro?

Motivação tem origem na palavra motivo, com o sentido de causa que está, psicologicamente ligada as ações do homem e dos animais em geral. As ações humanas sempre estão relacionadas aos motivos e as forças que levam à ação são denominadas impulso ou instinto. Existem duas espécies básicas de forças responsáveis pelas ações: as fisiológicas e as emotivas. A primeira está relacionada com sentimentos como a fome, o sono, a doença, a fadiga, etc, enquanto que as emotivas estão ligadas ao desejo de agradar e ser aceito pelas pessoas que convivemos.

[...] É muito positivo comprometer o aluno numa determinada tarefa ou trabalho A competição, bem usada, pode ser um bom recurso de motivação quando se a usa como jogo em grupo, ou o aluno joga consigo mesmo (auto competição) É preciso evitar que atuem sobre o educando motivos contraditórios simultaneamente. PRÍNCIPIOS E TÉCNICAS DE MOTIVAÇÃO 23. Quando um motivo forte é frustrado, pode provocar formas indesejáveis de comportamento Há que ter em conta as diferenças individuais na motivação. O papel do professor não consiste só em condicionar novos motivos desejáveis, mas também em explorar convenientemente os muitos que estão presentes em cada educando Cada qual é motivado pelo que tem valor para si. [...]


[...] dos animais em geral. As ações humanas sempre estão relacionadas aos motivos e as forças que levam à ação são denominadas impulso ou instinto. Existem duas espécies básicas de forças responsáveis pelas ações: as fisiológicas e as emotivas. A primeira está relacionada com sentimentos como a fome, o sono, a doença, a fadiga, etc, enquanto que as emotivas estão ligadas ao desejo de agradar e ser aceito pelas pessoas que convivemos. TEORIAS São inúmeras as teorias que tentam explicar a motivação. [...]


[...] Nas relações humanas estamos a todo instante falando e gesticulando com outras pessoas. As comunicações estão sujeitas a distorções, deformações que fazem com que raramente uma mensagem seja recebida tal qual foi emitida. Ouvir atentamente aqueles por quem se preocupa, prestar atenção a relatos e nas nuances de expressão, e não só nas mensagens verbais em si mesmas, ajudam a entender as pessoas, atenção especial na comunicação não verbal, consciência da linguagem do corpo.? O CORPO NÃO MENTE.? OS PAPÉIS QUE DESEMPENHAMOS NA VIDA: POSTURA PROFISSIONAL E PESSOAL. [...]

Mais Vendidos psicologia

O Complexo Materno e seus Aspectos Psicológicos

 Psicologia e letras   |  Psicologia   |  Estudo   |  15/01/2012   |  BR   |   .doc   |   7 páginas

Uma reflexão sobre a depressão e as suas principais causas na abordagem cognitiva comportamental

 Psicologia e letras   |  Psicologia   |  Estudo   |  03/11/2008   |  BR   |   .doc   |   17 páginas

Últimos trabalhos psicologia

O Complexo Materno e seus Aspectos Psicológicos

 Psicologia e letras   |  Psicologia   |  Estudo   |  15/01/2012   |  BR   |   .doc   |   7 páginas

A Psicopedagogia e Sua Relação no Modelo Educacional Evidenciando o Papel da Afetividade como...

 Psicologia e letras   |  Psicologia   |  Estudo   |  28/07/2011   |  BR   |   .doc   |   17 páginas