Search icone
Permuta de Trabalhos Acadêmicos
Garantias
Leia mais sobre as nossas garantias.

A falta de auto estima como fato gerador das dificuldades de aprendizagem

Informações sobre o autor

 
Nível
Para todos
Estudo seguido
outros
Faculdade
UNIFENAS

Informações do trabalho

Marcos Botega S.
Data de Publicação
Idioma
português
Formato
Word
Tipo
monografia
Número de páginas
32 páginas
Nível
Para todos
Consultado
5 vez(es)
Validado por
Comitê Facilitaja
0 Avaliaçao cliente
0
escrever um comentário
  1. Aspectos sobre a auto-estima
    1. O que é auto-estima e sua perspectiva histórica
    2. A escola e o professor no processo de formação da auto-estima
    3. A importância da família na construção da auto-estima
    4. A auto-estima nas escolas
    5. A auto-estima na visão dos PCN's
  2. Aprendizagem e dificuldades: conceitos e teorias
    1. Conceito de Aprendizagem
    2. Dificuldades de aprendizagem
  3. O trabalho com a leitura na escola
    1. A Leitura como fator que potencializa o favorecimento da auto-estima no aluno
  4. Consideraçoes finais

Este estudo teve por objetivo estudar um fator psicológico inerente ao ser humano desde muito, mas que se foi reconhecido a pouco, por psicólogos e psicanalistas norte americanos, e estudado mais profundamente, segundo Bonet (1995), a partir da década de 90, na área da psicopedagogia, a auto-estima e, é nessa perspectiva que os principais objetivos deste estudo se inseriram, pois aqui se pretendeu analisar se a falta de auto-estima nas crianças e adolescentes poderia dificultar o processo de ensino-aprendizagem. Assim, como se abordou, primeiramente, os aspetos da auto-estima, de maneira histórica e conceitual, a relacionando com a escola, o professor, a família e com os conceitos trazidos pelos Parâmetros Curriculares Nacionais, e também a abordagem das dificuldades de aprendizagem, suas teorias e conceitos, foi possível compreender que a auto-estima é um fator muito relevante para a saúde psicológica do ser humano, pois ela se conceitua em o indivíduo saber gostar e valorizar a si mesmo, para que possa valorizar as outras coisas, o mundo em geral. Dessa maneira, a abordagem de trabalho com a leitura na escola, como fator que potencializa o favorecimento da auto-estima no aluno foi um estudo analítico bastante apropriado neste trabalho, que pode dar ênfase na conclusão de que a auto-estima é fator importante não só aos alunos, crianças ou adolescentes, mas também a qualquer indivíduo que viva em meio aos outros, em sociedade, pois necessita valorizar a si mesmo para poder valorizar aos outros.

[...] Apesar de ser uma contribuição mais recente também deixa lacunas quanto à compreensão, pois define a auto- estima como uma auto-aprovação e não explicam o porquê. Enfim, nunca se chegará a uma definição exata da auto-estima para Branden (1996), pois para ele uma definição sempre é contextual, ou seja, depende muito do contexto onde o elemento analisado está inserido logicamente, também depende do conhecimento que os especialistas adquirem, ampliando as características da definição. Assim, o autor apresenta, de modo geral, uma definição formal para o termo: ?auto-estima é a disposição da pessoa para se vivenciar como alguém competente para enfrentar os desafios da vida e merecedor de felicidade? (BRANDEN, 1996: 37). [...]


[...] Contudo, vale mencionar que, tendo, os pais, grande influência no comportamento de seus filhos conseqüentemente, na construção da auto- estima destes, é muito importante que os pais não só se empenhem em construir e desenvolver de maneira saudável a auto-estima dos filhos, mas também que se interessem seriamente em fortalecer sua própria auto-estima como pessoas e como pais, pois isso garantirá, certamente, uma melhor contribuição para seus filhos e uma melhor educação também A auto-estima nas escolas Se a auto-estima é vista como um elemento psicológico importante para se estudar e analisar com os professores e com a família do aluno, com a escola não poderia ser diferente, afinal, ela é um dos espaços em que a criança e o adolescente passam boa parte de seu tempo, conhecendo pessoas, aprendendo, brincando, se exercitando, enfim, crescendo e se desenvolvendo. [...]


[...] Além disso, em um país como o Brasil, dotado de dificuldades e contradições sociais, a educação é considerada por muitos como um fator que garante a esperança da transformação da sociedade, estabelecendo condições para que o indivíduo construa a sua cidadania. O professor/educador tem a função de ser o agente dessa transformação, ajudando o aluno a descobrir seu caminho, a pensar em alternativas e revelar significados, por isso não se trata apenas de um professor, mas de um facilitador, pois o aluno participa e não apenas obedece e segue o que o educador propõe. [...]

Estes documentos podem interessar a você

A importância da família na educação de crianças com dificuldades de aprendizagem escolar sob a...

 Sociedade   |  Educação   |  Estudo   |  08/11/2006   |  BR   |   .doc   |   12 páginas

Mais Vendidos psicologia

O Complexo Materno e seus Aspectos Psicológicos

 Psicologia e letras   |  Psicologia   |  Estudo   |  15/01/2012   |  BR   |   .doc   |   7 páginas

Uma reflexão sobre a depressão e as suas principais causas na abordagem cognitiva comportamental

 Psicologia e letras   |  Psicologia   |  Estudo   |  03/11/2008   |  BR   |   .doc   |   17 páginas