Search icone
Permuta de Trabalhos Acadêmicos
Garantias
Leia mais sobre as nossas garantias.

Adaptação Psicossocial da Família à Maternidade

Informações sobre o autor

 
Nível
Avançado
Estudo seguido
enfermagem
Faculdade
centro...

Informações do trabalho

Maurycio J.
Data de Publicação
Idioma
português
Formato
Word
Tipo
monografia
Número de páginas
20 páginas
Nível
avançado
Consultado
301 vez(es)
Validado por
Comitê Facilitaja
0 Avaliaçao cliente
0
escrever um comentário
  1. A família
  2. Função maternal
  3. Outros elementos da família

A Humanidade sempre se dividiu em dois grandes grupos: a Mulher e o Homem. A diferença física entre ambos foi desde sempre, em diferentes níveis, a base de distinção entre ambos, tentando sempre estabelecer diferenças a um nível cognitivo, religioso e sentimental.
Atualmente, a procura de diferenças entre sexos e da origem dessas diferenças deparou-se com resultados opostos. Verifica-se assim que as diferenças observáveis são de origem cultural e educacional e não tanto de uma característica específica do sexo.
Várias teorias tentam justificar a origem do sentimento maternal. Consideramos, no entanto, que a origem deste sentimento ?maternal? é aplicável a ambos os sexos indiferentemente, o que se pode observar com a evolução social atual, onde cada vez mais os pais tomam um lugar privilegiado junto dos filhos, lugar antes reservado às mulheres. Assim, quisemos adotar a terminologia de Steele e Polak (1968) ao criarem o conceito de Função Maternal como algo que se expressa de diferente forma em todos os indivíduos.
Existem também alguns autores que defendem que a gravidez deve ser encarada como uma crise, desenvolvendo-se intervenções de enfermagem de acordo com essa idéia. Apesar desta abordagem sair fora do âmbito do nosso trabalho, achamos que é importante apresentá-la sucintamente em anexo, bem como algumas intervenções de enfermagem preconizadas.

[...] Estes sentimentos são influenciados pelos diversos factores que podem envolver a gravidez desejo voluntário ou não da gravidez; se a gravidez é fruto do desejo, do acaso ou da ignorância e se é encarada como uma realização, um acidente ou uma catástrofe) e vão influenciar por sua vez os comportamentos e manifestações somáticas que ocorrerão durante a gravidez. Face a estes primeiros sintomas de gravidez podem ocorrer duas atitudes por parte da mãe: - alegria: a maravilha de uma gravidez desejada. [...]


[...] É de referir que as diferenças de idades entre irmãos superiores a 5/6 anos de diferença traduzem-se em personalidades semelhantes a filhos únicos, isto é, terão estas reacções reduzidas Preparar a criança para a chegada de um irmãO Existem várias estratégias para preparar a criança para a chegada de um irmão ou irmã e essa preparação deve iniciar-se no período pré-natal e deve seguir as seguintes linhas: - Fazer as mudanças de camas e de quartos antes do bebé nascer; - Estimular o envolvimento e o crescimento da relação do pai com a criança; - Explicar à criança de modo simples e conciso aquilo que está a acontecer e satisfazer todas as dúvidas da criança acerca do bebé; - Levar a criança a assistir às consultas pré-natal e incentivá-la a sentir os movimentos do feto; - Adquirir novas mobílias e brinquedos para a criança; - Dar um presente à criança no momento de chegada do bebé; - Ensinar e incluir a criança nos cuidados do bebé sempre que possível; - Elogiar e incentivar a progressiva independência da criança nas suas tarefas diárias OS AVÓS As relações entre gerações são, geralmente, intensificadas pela gravidez, realçando-se simultaneamente as correspondências e as diferenças entre os elementos das gerações familiares. [...]


[...] Assim, para além dos factores intrínsecos aos indivíduos que constituem cada família, há ainda todo um conjunto de factores que podem intervir na construção e evolução de uma família: Vertente política Apoios económicos e jurídicos à vida em casal; Apoios económicos e jurídicos à reprodução e criação da infância; Criação de lares de idosos; Pouca aposta em cuidados continuados (de todo o tipo); Legislação de adopção; Legislação de guarda das crianças; Vertente social Apoios desiguais à maternidade e paternidade, quer em termos de emprego, quer em tempos de licença por parte dos empregadores; Estereótipos contra mães/pais solteiros; Estereótipos contra a homossexualidade; Falta de apoio dos empregadores para o apoio aos familiares dependentes; Necessidade de haver uma ligação amorosa/familiar; É necessário ser-se pai/mãe para se ser considerado um membro de pleno direito numa sociedade cuja principal função é da procriação; Casamento por amor vs. [...]

Estes documentos podem interessar a você

Gravidez na adolescência

 Biologia e medicina   |  Medicina   |  Monografia   |  09/10/2006   |  BR   |   .doc   |   25 páginas

Mais Vendidos psicologia

O Complexo Materno e seus Aspectos Psicológicos

 Psicologia e letras   |  Psicologia   |  Estudo   |  15/01/2012   |  BR   |   .doc   |   7 páginas

Uma reflexão sobre a depressão e as suas principais causas na abordagem cognitiva comportamental

 Psicologia e letras   |  Psicologia   |  Estudo   |  03/11/2008   |  BR   |   .doc   |   17 páginas