Search icone
Permuta de Trabalhos Acadêmicos
Garantias
Leia mais sobre as nossas garantias.

A escravidão na África e no Brasil

Informações sobre o autor

escola estadual fazenda ingaíba - escola estadual coronel...
Nível
Para todos
Estudo seguido
pós-graduaç...

Informações do trabalho

Monalisa d.
Data de Publicação
Idioma
português
Formato
Word
Tipo
dissertação
Número de páginas
7 páginas
Nível
Para todos
Consultado
1 vez(es)
Validado por
Comitê Facilitaja
0 Avaliaçao cliente
0
escrever um comentário
  1. Obrigatoriedade de área de reserva legal

Para entendermos a escravidão no Brasil é necessário retomarmos como se deu o processo de expansão colonial realizado por Portugal e Espanha, no final do século XV início do XVI. No Brasil as circunstâncias que determinaram o tipo de exploração da colônia foram a grande propriedade agrária, acompanhada da monocultura da cana de açúcar e a exploração do trabalho escravo, tendo no negro escravizado seu valor agregado ao custo de produção, principalmente porque essa produção buscava atender ao mercado externo, para isso tendo que sugar do negro escravizado o máximo de sua capacidade produtiva, reduzindo assim sua vida para mais ou menos sete anos.
Para que houvesse o desenvolvimento da indústria do açúcar e dos engenhos é que a metrópole facultou aos donatários a aquisição de escravizados diretos da África, através do ?alvará de 29 de março de 1549? em que D. João III garante aos senhores a introdução de escravizados Africanos de Guiné e ilha de S. Tomé, em número de 120 a cada senhor de engenho montado e em estado de funcionar, mediante o favor da redução dos direitos.
O trabalho escravo no Brasil foi utilizado desde o princípio da colonização. No primeiro momento, a Coroa Portuguesa optou pela escravização dos indígenas. Porém, já na segunda metade do século XVI a mão de obra africana foi ganhando a preferência na colonização.

[...] Possuindo uma população diminuta para a ocupação do território brasileiro, Portugal encontrou a solução para o povoamento e colonização do Brasil na importação de africanos através do tráfico transatlântico de escravizados. Ao serem levados a desempenhar diferentes funções, os africanos não chegavam destituídos de sua bagagem cultural. Várias das técnicas de cultivo, de criação de gado, e de mineração do ferro foram ensinadas pelos africanos aos portugueses. Além da evidente influência lingüística e religiosa. É fundamental ressaltar que os povos africanos tiveram um papel ativo na colonização e povoamento do Brasil, que foram realizados por eles e seus descendentes, juntamente com a população indígena escravizada. [...]


[...] ?Tratado Proposto a Manuel da Silva Ferreira pelos seus escravos durante o tempo em que se conservaram levantados (c.1789) Em cada semana nos há de dar os dias de sexta-feira e de sábado para trabalharmos para nós não tirando um destes dias por causa de dia santo. Para podermos viver nos há de dar rede, tarrafa e canoas. Não nos há de obrigar a fazer camboas, nem a mariscar, e quando quiser fazer camboas e mariscar mandes os seus pretos Minas. [...]


[...] Negociação e conflito - a resistência negra no Brasil escravista. São Paulo: Companhia das Letras p.123) Tornar-se liberto O sistema escravista brasileiro desde o primeiro século de colonização conviveu com a possibilidade de libertação através da prática da alforria. O que significa dizer, que ser negro no Brasil desde os tempos da colônia não era sinônimo de ser escravo, e que a sociedade não era formada apenas por senhores brancos de um lado e negros escravizados de outro. A alforria, também chamada de manumissão, era um instrumento jurídico que permitia ao senhor libertar um escravo, a partir do que o escravo assumia, em tese, uma nova personalidade civil, abandonando a condição de escravizado para retornar ao seu estado ?natural? de liberdade. [...]

Mais Vendidos assuntos sociais

Resenha do livro "A cultura do dinheiro" de Fredric Jameson

 Sociedade   |  Assuntos sociais   |  Fichamento   |  17/10/2006   |  BR   |   .doc   |   5 páginas

Últimos trabalhos assuntos sociais

Como Trabalhar com a Sexualidade de um Aluno Especial

 Sociedade   |  Assuntos sociais   |  Estudo   |  30/12/2012   |  BR   |   .doc   |   26 páginas

A História da Globalização

 Sociedade   |  Assuntos sociais   |  Estudo   |  03/11/2011   |  BR   |   .doc   |   8 páginas