FacilitaJa
Search icone
Permuta de Trabalhos Acadêmicos
Garantias
Leia mais sobre as nossas garantias.

Cultura religiosa

Informações sobre o autor

 
Nível
Avançado
Estudo seguido
outros
Faculdade
PONTIFICIA...

Informações do trabalho

Elizangela C.
Data de Publicação
Idioma
português
Formato
Word
Tipo
estudo dirigido
Número de páginas
10 páginas
Nível
avançado
Consultado
0 vez(es)
Validado por
Comitê Facilitaja
0 Avaliaçao cliente
0
escrever um comentário

Introdução

O conhecimento junto aos valores dignifica o ser humano, e o presente portfólio vem datar todo este semestre da disciplina de Cultura Religiosa o aprendizado que adquirimos com o estudo dos textos apresentados e suas contribuições na formação humana e profissional para o curso de Pedagogia.

Os textos foram ministrados em sala de aula em forma de debates e discussões reflexivas com auxilio também de vídeos, para partir daí registramos do ponto de vista antes de ser trabalhado o texto e posteriormente tomar conclusões possíveis para cada uma das alunas de como se utilizar desta prática para aprimorar as nossas práticas pedagógicas.

Texto: O que é Cientifico? Do autor: Rubem Alves

Expectativa do texto: a priori pude imaginar que o conteúdo que o texto iria abordar era de uma definição ao que seria a palavra científico e traria através de uma exemplificação no texto para compreender melhor o seu significado.

Idéia central do texto: o texto questiona o modelo de fazer ciência, não somente com a realidade quantitativa, e sim, partir também da idéia da qualitativa.

Principais argumentos: neste momento, o autor coloca que o piano ao ser construído tem suas medidas, afinações, peso, pela ciência pode ser mensurado, mas, a intensidade da qual o instrumento é tocado, não é tocado duas vezes sendo que a própria ciência se comove pela a idéia qualitativa mas por ser algo impreciso e impossível de serem repetidos não se permite uma linguagem qualitativa, daí a desvalorização dos cursos de pós-graduação que fazem pesquisas no campo qualitativo. Até Guimarães Rosa,citado pelo autor diz que os haveriam de ficar loucos de tanta lógica.

Conclusão: o que se pode compreender é que o campo quantitativo tem seu espaço, a importância da precisão se faz necessário, mas jamais podemos nos esquecer que o homem é um homem em sua integralidade, não só em partes porque se dá valor só aquilo que é palpável.

Texto: Paradoxo Do autor: Juvenal Arduni

Expectativa do texto: por se um texto trabalhado anteriormente no curso de Pedagogia no 3° Período na disciplina de Filosofia da Educação ministrado pelo o professor Vicente, já se fazia conhecido por nós, e agora ser trabalhado em outra disciplina ficamos na expectativa de como o assunto seria trabalhado em Cultura Religiosa e quais contribuições nos trariam.

Idéia central do texto: o tempo todo o texto mostra como o ser humano é ambivalente, ao mesmo tempo em que ama-odeia, uma ser inacabado em transcendência de dualidade.

Principais argumentos: o homem chora e rir, é de uma linguagem pluriforme. O autor faz a comparação do ser humano com amor, expressão de vida, paixão atribuída ao deus Eros, e também do odiar, pois o ódio é filho de Tânatos e o ser humano é esta mistura. Podemos também perceber a dualidade do homem ao não ser honesto com o próximo, mas querer que sejam honestos com eles, ele discrimina, mas não quer ser discriminado, verdadeiramente é uma luta de ser e não ser.

Conclusão: o homem está condenado a ser livre, é necessário transformar, mudar sua forma de agir, sentir, pensar porque ao mesmo tempo em que podemos construir algo bom e fazer o bem ao próximo também podemos destruir, a necessidade do homem deve ser de superar-se a cada dia de amar o próximo e está disposto a ajudar-lo de vê toda esta situação como morte, doença, pobreza violência e não ficarmos apáticos.

Video-fórum: Dossiê jovem MTV

Este vídeo foi de extrema importância, não acredito somente para o curso de Pedagogia, mas para refletirmos um pouco acerca desta “tal” dualidade do ser humano, e até que ponto vai dá tudo isso que o jovem vem passando no sec.XXI.

A droga já é algo presente na vida dos adolescentes de uma forma mais rápida e fácil, não há constrangimento acerca da vaidade de se arrumar de pensar quem sabe fazer uma correção (plástica), não existe por partes deles -adolescentes- um compromisso com o outro, o compromisso é só “ficar” ”transar”. No caso das meninas o caso se torna uma paixão que muitas vezes passa bem rápido, cheio de contradições.

[...] Hoje em dia as pessoas estão cada vez mais individuais e seus objetivos e metas apontam para direções diferentes e de diferentes sentidos. A modernidade mandou por terra muitos traços da sociedade tradicional como os símbolos, a religião, a coesão das famílias e a visão teocêntrica que a maioria das pessoas tinha. Um dos principais motivos para a era moderna derrubar as estruturas da sociedade tradicional é a afirmação de que o homem é um ser autônomo, independente de tradições, religiões e outros. [...]


[...] O trabalho feito na busca de identificar ONGs que aderem um dos 8 objetivos foi determinado e encaminhado para cada grupo fazer sua pesquisa e apresentá-lo na disciplina de Cultura Religiosa,expondo sua possíveis considerações e mostrar a ONGs pesquisada. De uma maneira geral os objetivos foram atendidos satisfatoriamente pelas ONGs que foram apresenta na sala de aula. Foi aberto para discussões e dúvidas o que aumentou significamente o conhecimento sobre o assunto proposto A contribuição em formação humana nós acreditamos que muito mais que praticar é de compreender o que cada objetivo quer dizer e porque desta meta. [...]


[...] Os artigos: “Norteados pela e “Perdidos” são textos que falam sobre a educação religiosa de crianças e adolescentes e sobre a família como condutora para a religião. O texto comprova que a maioria das crianças com convivências religiosas dentro e fora de suas casas, tem muito mais chances de seguir o caminho do bem e da paz. No entanto todos os textos estão interligados por se tratar da força da família, como instituição capaz de promover a paz de espíritos a todos e capaz também de enfrentar todos essas imoralidades constituídas na sociedade materialista que vivemos. [...]

...

Estes documentos podem interessar a você

A influência africana na cultura brasileira

 História/geografia e idiomas   |  História   |  Estudo   |  31/10/2008   |  BR   |   .doc   |   5 páginas

A língua armênia e cultura cristã

 História/geografia e idiomas   |  História   |  Artigo   |  04/11/2008   |  BR   |   .doc   |   5 páginas

Últimos trabalhos assuntos sociais

Como Trabalhar com a Sexualidade de um Aluno Especial

 Sociedade   |  Assuntos sociais   |  Estudo   |  30/12/2012   |  BR   |   .doc   |   26 páginas

A História da Globalização

 Sociedade   |  Assuntos sociais   |  Estudo   |  03/11/2011   |  BR   |   .doc   |   8 páginas