Search icone
Permuta de Trabalhos Acadêmicos
Garantias
Leia mais sobre as nossas garantias.

Família

Informações sobre o autor

 
Nível
Para todos
Estudo seguido
assuntos...
Faculdade
Facdelta

Informações do trabalho

Mônica S.
Data de Publicação
Idioma
português
Formato
Word
Tipo
estudo
Número de páginas
8 páginas
Nível
Para todos
Consultado
1 vez(es)
Validado por
Comitê Facilitaja
0 Avaliaçao cliente
0
escrever um comentário
  1. Análise histórica da família brasileira
  2. A composição da família
  3. Relacionamento familiar
  4. Planejamento familiar
  5. O papel da mulher na família
  6. Tipos de casamento
  7. O papel dos filhos na família
  8. Estatísticas do IBGE
  9. Movimentos feministas
  10. A interferência da igreja católica quanto ao papel da mulher na sociedade
  11. Situação econômica da América Latina
  12. Impactos na sociedade latino-americana
  13. Aspectos da família latino-americana
  14. Crianças em situação de risco na América latina
  15. O jovem no mercado de trabalho
  16. Dados da cidade de Salvador
  17. Dados da pesquisa de campo

A presente pesquisa tem por objeto de estudo o perfil das famílias brasileiras diante das expressões da questão social na sociedade contemporânea, diante desse tema, delimitamos a área a ser pesquisada que foi os bairros do subúrbio ferroviário da cidade de Salvador, tendo por problemática a forma como as expressões da questão social influenciam a composição das famílias brasileiras menos favorecidas na contemporaneidade.
Diante do eixo proposto, direcionamos o objetivo geral da nossa pesquisa para Identificar como a questão social influencia as mudanças ocorrida na estrutura das famílias brasileiras na contemporaneidade. Entre os objetivos específicos, buscamos relacionar a interação social e familiar existente na América Latina, assim como analisar as mudanças ocorridas na estrutura familiar no contexto histórico brasileiro da contemporaneidade e apresentar os motivos desencadeadores da vulnerabilidade da família brasileira às expressões da questão social.
Observando que a família é o primeiro grupo social a que um indivíduo participa desde o seu nascimento, desencadeamos a nossa pesquisa para essa área. A partir desse entendimento decidimos pesquisar sobre as mudanças na formação da família brasileira e as influencias desta para o indivíduo, tendo em vista que e a classes sociais menos favorecidas encontram mais vulneráveis as expressões da questão social e que essa área permite a atuação do Assistente social e estudos para toda a sociedade que poderá analisar e perceber a atual composição da família brasileira assim como políticas sociais desenvolvidas para a mesma na atualidade e o interesse dos governantes para atender a esse público.
Entendemos que a família ainda possui o seu papel significativo para a sociedade e para a constituição da personalidade e da vida de um indivíduo, este papel pode ser de forma positiva ou de forma negativa, seguindo os aspectos negativos dessa influencia analisamos a interferência da questão social como fator principal que influencia na constituição familiar.
Utilizamos na nossa pesquisa a análise de dados da realidade da família e da sociedade brasileira em seu aspecto histórico, realizada através de referências bibliográficas, assim como o trabalho de pesquisa de campo sendo aplicado um roteiro semi estruturado em famílias do subúrbio ferroviário da cidade de Salvador e a aquisição de informações referente à família em sites informativos do governo federal que forneçam estatísticas sobre a mesma para alcançar o objetivo proposto.

[...] Crianças em situação de risco na América latina O número visível de crianças que vivem nas ruas é enorme em vários países da América latina, chegando a viverem em condições subumanas, tendo que lutar todos os dias por seu sustento, encontrando-se em situação de perigo constante. Isso ocorre pela erosão das famílias e as suas desarticulações onde a precariedade e as tensões causadas pelo pauperismo diminuem a possibilidade de possuir seus descendentes na sua estrutura. O jovem no mercado de trabalho A falta de oportunidade existente para os jovens se inserirem no mercado de trabalho contribuem para a expressão da questão social nas classes menos favorecida já que a maioria dos jovens que procuram emprego no Brasil são de classes sociais menos favorecidas e os jovens de classes sociais mais favorecidas possuem maior investimento em educação permanecendo assim mais tempo estudando e se aperfeiçoando para conseguir melhores oportunidades de emprego onde a remuneração é bem superior aos de classe baixa tendo em vista a necessidade que esses jovens possuem em trabalhar cedo e conseguir contribuir para os rendimentos familiares ficando assim sujeitos a condições de subempregos já que na realidade latino americana não são desenvolvidas políticas que contribuam para a inserção do jovem no mercado de trabalho. [...]


[...] O coeficiente da América Latina supera os outros países e possui a maior elevação mundial. A família e a educação são formadoras de recursos humanos da sociedade e esta deve possuir no seu principal objetivo o bem estar do indivíduo. No fim do século XX, foi ampliada a valorização da família na sociedade. Uma característica da família é a sua espiritualidade, que sempre fez parte do gênero humano e a religião é tida como à base na moralidade. Outro aspecto importante é o papel da família no rendimento educacional, emocional, nas formas de pensar, na saúde e na prevenção da criminalidade. [...]


[...] A constituição da família foi afetada de forma revolucionária e o fator quem contribuiu e contribui de forma significativa para essa mudança desestrutural da família é a televisão, com programações que em nada contribuem programas para o desenvolvimento familiar e educativo das crianças, quando estes existem são raros e em horários que a família não pode reunir-se para assistir, uma prova disso são as programações dos finais de semana em canais abertos de televisão. O papel da mulher na família A inserção da mulher no mercado de trabalho foi desencadeada pela necessidade de maior contribuição econômica para as despesas da família, além da mulher os filhos e os agregados da família necessitaram trabalhar independente da ocupação que lhes coubessem para da mesma forma que a mulher contribuir financeiramente para suprir as necessidades familiares, isso gerou o abandono da escola de crianças, a diminuição do contato familiar que passou a ser restrito onde a interação entre os membros diminuíram evidentemente, a quebra do formato colonial da família também é evidente no formato atual da família brasileira. [...]

Estes documentos podem interessar a você

O papel da família na aprendizagem

 Sociedade   |  Educação   |  Estudo   |  15/01/2007   |  BR   |   .doc   |   23 páginas

Impenhorabilidade do bem de família

 Direito e contrato   |  Direito civil   |  Estudo   |  03/10/2007   |  BR   |   .doc   |   13 páginas

Mais Vendidos assuntos sociais

Resenha do livro "A cultura do dinheiro" de Fredric Jameson

 Sociedade   |  Assuntos sociais   |  Fichamento   |  17/10/2006   |  BR   |   .doc   |   5 páginas