Search icone
Permuta de Trabalhos Acadêmicos
Garantias
Leia mais sobre as nossas garantias.

Policiamento comunitário

Informações sobre o autor

 
Nível
Avançado
Estudo seguido
administração
Faculdade
Faculdade...

Informações do trabalho

Vanessa C.
Data de Publicação
Idioma
português
Formato
Word
Tipo
estudo
Número de páginas
17 páginas
Nível
avançado
Consultado
125 vez(es)
Validado por
Comitê Facilitaja
0 Avaliaçao cliente
0
escrever um comentário
  1. Policiamento comunitário

A polícia, em quase todos os estados do Brasil, está sob grande pressão da sociedade civil, da imprensa e do governo para se reformar e se transformar numa polícia mais próxima da população, conquistando sua confiança e credibilidade através do profissionalismo, pela eficácia no controle à criminalidade e através do cumprimento da lei e respeito aos direitos humanos.
Apesar dos inquestionáveis avanços trazidos pelas reformas, o tempo foi revelando uma série de problemas remanescentes ou mesmo resultantes do estilo profissional de policiamento. Principalmente nos grandes centros, o aumento do desemprego, da criminalidade e da violência policial renovaram a preocupação com a segurança pública e com a qualidade dos serviços policiais.
Nesse sentido, questiona-se: o que pode ser feito para reduzir a violência policial e aumentar a capacidade da polícia de controlar a criminalidade e manter a ordem pública em uma sociedade marcada por níveis extremos de desigualdade econômica e social, índices altos de pobreza e desemprego e baixo grau de respeito à lei e aos direitos humanos?
Acredita-se que o policiamento comunitário é uma resposta para o problema da violência policial e para o problema da criminalidade e da violência urbana.
Acredita-se, ainda que uma visão mais realista das capacidades e limitações policiais contribua para atenuar demandas indevidas ou ilegítimas sobre a polícia e para conscientizar os cidadãos acerca de suas próprias responsabilidades na tarefa de gestão da segurança de seu território.
Este estudo se justifica e se faz relevante pois o policiamento comunitário tem-se mostrado eficiente no atendimento à segurança em diversos países e também no Brasil. Diante dos problemas sociais e crimes cada vez mais frequentes, a atuação da Polícia Comunitária pode constituir-se em uma solução capaz de demonstrar excelentes resultados a curto prazo.
Face ao exposto, este artigo tem por objetivo analisar o Policiamento Comunitário como precursor de um sistema interativo de Segurança Pública entre o Estado e a Sociedade.

[...] Mesmo indicando novos para as práticas policiais, estes programas não tiveram o impacto esperado, constituindo-se em esforços tímidos, que objetivavam criar cenários irreais, que não refletiam a realidade do policiamento evidenciado nas ruas. Constituíam-se mais em campanhas de relações públicas do que no esforço de enfrentar problemas importantes referentes ao exercício da atuação policial. Por não ser consistentes, estes programas não atingiram seus objetivos e a maior parte deles deixou de existir O Controle comunitário sobre a polícia A maior crítica feita contra o policial dizia respeito à falta de instâncias e instrumentos que pudessem controlar a conduta do policial, levando à criação dos Conselho Civis, que asseguravam a participação da sociedade civil na apuração de fatos e Julgamento de denúncias a respeito de abusos cometidos por policiais. [...]


[...] É neste sentido que o policiamento comunitário se faz relevante A aproximação com o público: uma nova era de reformas Nos anos 60, os movimentos em prol dos direitos civis levaram a protestos e denúncias acerca de práticas policiais arbitrárias ou discriminatórias, principalmente contra pessoas negras (racismo). O protesto mais violento não ocorreu somente no Brasil, mas em outros países também, como por exemplo, em Los Angeles, cidade que possuía o policiamento mais desenvolvido do país. Frente às denúncias, iniciou-se um debate questionando o estilo profissional de policiamento. [...]


[...] É um problema da forma pela qual a polícia, a sociedade e o governo implementam o policiamento comunitário. De acordo com Adorno (1997, p.17), cinco características dificultam a implantação de projetos de policiamento comunitário em sociedade divididas e podem ajudar a explicar a desativação do policiamento comunitário no Rio de Janeiro em 1995: 1. Prioridade para a redução da criminalidade e para a manutenção da ordem pública e pouca atenção para a redução da violência policial Prioridade para a resolução de problemas relacionados à qualidade de vida da população e pouca atenção para a resolução de problemas relacionados à criminalidade violenta Pouca conexão entre o policiamento comunitário e outras estratégias de controle da violência policial, particularmente estratégias voltadas para o aumento do monitoramento e controle da polícia pelos cidadãos Pouca conexão entre o policiamento comunitário e programas de agências governamentais e não-governamentais voltados para a redução dos problemas da comunidade que têm impacto na segurança pública Apoio político e profissional insuficiente. [...]

Mais Vendidos assuntos sociais

Resenha do livro "A cultura do dinheiro" de Fredric Jameson

 Sociedade   |  Assuntos sociais   |  Fichamento   |  17/10/2006   |  BR   |   .doc   |   5 páginas

Últimos trabalhos assuntos sociais

Como Trabalhar com a Sexualidade de um Aluno Especial

 Sociedade   |  Assuntos sociais   |  Estudo   |  30/12/2012   |  BR   |   .doc   |   26 páginas

A História da Globalização

 Sociedade   |  Assuntos sociais   |  Estudo   |  03/11/2011   |  BR   |   .doc   |   8 páginas