Search icone
Permuta de Trabalhos Acadêmicos
Garantias
Leia mais sobre as nossas garantias.

Distinção entre empresas que atuam na segurança pública e segurança privada

Informações sobre o autor

 
Nível
Para todos
Estudo seguido
outros
Faculdade
CASTELO BRANCO

Informações do trabalho

Armênio C.
Data de Publicação
Idioma
português
Formato
Word
Tipo
monografia
Número de páginas
33 páginas
Nível
Para todos
Consultado
2 vez(es)
Validado por
Comitê Facilitaja
0 Avaliaçao cliente
0
escrever um comentário
  1. Introdução
  2. A empresa
    1. Histórico da Empresa
    2. Localização da Empresa
    3. Infra-estrutura
    4. Organograma
  3. Fundamentação Teórica
    1. Considerações sobre os principais constituintes do leite
    2. Água
    3. Gordura
    4. Proteínas
    5. Lactose
    6. Sais
    7. Enzimas
    8. Vitaminas
    9. Propriedades físico - químicas
    10. Sabor e odor
    11. Cor
    12. Acidez
    13. Ph
    14. Densidade
    15. Ponto de congelamento
    16. Ponto de ebulição
    17. Calor específico
    18. Tensão superficial
    19. Viscosidade
    20. Condutuvidade elétrica
    21. Tratamento do leite
    22. Generalidades
    23. Filtração do leite
    24. Resfriamento
    25. Pasteurização
    26. Teste do álcool
    27. Teste do alizarol
    28. Teste de cocção
    29. Teste dornice
    30. Lectofiltração
    31. Análise do Programa Nacional de Melhoria da Qualidade do Leite (PNMQL)
    32. Estudo da Cadeia Agroindustrial do leite
    33. Programa de modernização do setor lácteo no Brasil
    34. Objetivos do PNMQL
    35. Conceitos básicos sobre qualidade microbiológica do Leite
    36. Classificação das bactérias quanto a temperatura ótima de crescimento e multiplicação
    37. Saúde da glândula mamária e contagem de células somáticas
    38. Resíduos de antimicrobianos
  4. Materiais e Métodos
    1. Materiais
    2. Equipamentos do Laboratório de Microbiologia
    3. Equipamentos do laboratório de fisicoquímica
    4. Reagentes do laboratório de Fisicoquímica
    5. Métodos
    6. Análises físico-quimico
    7. Análises microbiológica
    8. Avaliação da qualidade
    9. Esterilização e lavagem de materiais
    10. Esterilização de utensílios
    11. Lavagem
    12. Fluxograma da produção
  5. Conclusão e Sugestões
  6. Referências Bibliográficas

Esta monografia tem como objetivo traçar um paralelo entre a segurança pública e a privada, demonstrando a importância da Polícia neste cenário e evidenciando-se as lacunas em termos de legislação.
Frente à impossibilidade do controle da criminalidade através do poder público, surge a segurança privada.
Não se pode considerar que a vigilância privada seja necessariamente sinal de fracasso das forças de segurança pública e que o estado esteja transferindo seus encargos para o setor privado. Nos estados modernos, áreas que podem ser geridas por recursos privados, inclusive em segurança, possibilitam liberar os limitados - e cada vez mais solicitados - recursos públicos para os segmentos mais necessitados.
O verdadeiro sintoma da gravidade da insegurança pública, pelo ângulo da segurança privada, é traduzido na proliferação de vigilantes informais que cuidam cada vez mais de pequenos comércios, expostos à crescente criminalidade.
A vulnerabilidade da segurança pública tem ainda uma face moral, o envolvimento cada vez maior de policiais graduados na direção de organizações de segurança privada, freqüentemente irregulares ou com "testas de ferro", sob o respaldo de suas funções oficiais e empresários que contratam policiais graduados não querem a habitual eficiência da polícia, mas privilégios públicos para suas necessidades particulares de segurança.

[...] Fundamental também é a cooperação entre os órgãos internos que compõem o SISBIN e o Sistema Brasileiro de Segurança Pública, produzindo-se ações coordenadas sob a égide de um órgão central e sob controle interno e externo, com ênfase na fiscalização pelo Poder Legislativo. E essa cooperação deve ser entendida aos congêneres de outros países, em especial os do hemisfério, e com as organizações internacionais relacionadas à segurança. Afinal, as organizações criminosas transnacionais pautam muitas de suas ações na cooperação, na coordenação e no estabelecimento de parcerias para conduzirem suas atividades ilícitas por todo o globo. [...]


[...] Além das exigências mencionadas, o vigilante deve, de acordo com a nova portaria nº 387/2006 DG/DPF, ter o seguinte perfil: Preventivo/Ostensivo - atributo de ser visível ao público em geral, a fim de evitar a ação de delinqüentes, manter a integridade patrimonial e dar segurança às pessoas; Proatividade ação de antever e se antecipar ao evento danoso, com o fim de evitá-lo ou de minimizar seus efeitos principalmente, visar à adoção de providências para auxiliar os agentes de segurança pública, como na coleta das primeiras informações e evidências da ocorrência, de preservação dos vestígios e isolamento do local do crime; Relações públicas qualidade de interação com o público, urbanidade, sociabilidade e transmissão de confiança, priorizando o atendimento adequado às pessoas com deficiência; Vigilância atributo de movimento, dinamismo e alerta, contrapondo- se ao conceito estático; Direitos humanos respeito à dignidade da pessoa humana; Técnico-profissional capacidade de empregar todas as técnicas, doutrinas e ensinamentos adequados para a consecução de sua missão; Adestramento atributo relacionado à desenvoltura corporal, com aprimoramento físico, domínio de defesa pessoal e capacitação para o uso proporcional da força através do emprego de tecnologias não- metais e do uso da arma de fogo, como último recurso de defesa própria ou de terceiros; É assegurado ao vigilante, o recebimento de uniforme às expensas do empregador; o porte de arma, quando em efetivo exercício; a utilização de materiais, equipamentos e sistema de comunicação em perfeito estado de funcionamento e estado de conservação, inclusive armas e munições; treinamento permanente de prática de tiro e de defesa pessoal; seguro de vida em grupo e prisão especial por ato decorrente do exercício da atividade O Certificado de Segurança: É o documento que as empresa de segurança privada solicitam junto com o pedido de Autorização para Funcionamento ou requerem sua renovação junto com o processo de Revisão de autorização, cuja validade é até a data da Autorização ou da Revisão, que expedido pela Polícia Federal, atesta que as empresas possuem instalações físicas adequadas conforme a legislação de segurança privada, observando-se principalmente o uso e acesso exclusivos ao estabelecimento, as dependências destinadas: ao setor administrativo, ao setor operacional dotado de sistema de comunicação, a local seguro e adequado para a guarda de armas e munições, e se tem vigilância patrimonial ou equipamentos elétricos, eletrônicos ou de filmagem, funcionando ininterruptamente A Renovação do Alvará de Funcionamento É o processo anual, no qual a Polícia Federal verifica se as condições necessárias para o funcionamento de uma empresa de segurança, nas diversas modalidades, continuam existindo. [...]


[...] Estudos recentes, divulgados no 2º ESSEG Estudo do Setor de Segurança Privada, publicado pela FENAVIST Federação Nacional das Empresas de Segurança e Transporte de Valores, estimam que as empresas de Segurança Privada, regularmente constituídas, tiveram, em 2005, um faturamento de cerca de (onze bilhões e oitocentos milhões de reais) 2.2 Conceituações Segurança Privada engloba os serviços de vigilância patrimonial, escolta armada, segurança pessoal, transporte de valores e escolas de formação de vigilantes é regulamentada pela Lei Nº de 20 de junho de 1983, conforme dispõe o art [ . [...]

Mais Vendidos assuntos sociais

Resenha do livro "A cultura do dinheiro" de Fredric Jameson

 Sociedade   |  Assuntos sociais   |  Fichamento   |  17/10/2006   |  BR   |   .doc   |   5 páginas

Últimos trabalhos assuntos sociais

Como Trabalhar com a Sexualidade de um Aluno Especial

 Sociedade   |  Assuntos sociais   |  Estudo   |  30/12/2012   |  BR   |   .doc   |   26 páginas

A História da Globalização

 Sociedade   |  Assuntos sociais   |  Estudo   |  03/11/2011   |  BR   |   .doc   |   8 páginas