Search icone
Permuta de Trabalhos Acadêmicos
Garantias
Leia mais sobre as nossas garantias.

Perda auditiva induzida pelo ruído ocupacional

Informações sobre o autor

A
Nível
Especializado
Estudo seguido
A

Informações do trabalho

Wanderley M.
Data de Publicação
Idioma
português
Formato
Word
Tipo
estudo
Número de páginas
14 páginas
Nível
Especializado
Consultado
1 vez(es)
Validado por
Comitê Facilitaja
0 Avaliaçao cliente
0
escrever um comentário
  1. Introdução
    1. A enfermagem e a exposição ao ruído
    2. A influência dos riscos físicos aos trabalhadores de enfermagem
    3. A ação dos ruídos
    4. Danos à comunicação e à audição

No presente trabalho, procura-se analisar a interferência gerada pelos diversos ruídos gerados no ambiente interno e externo do trabalho do corpo de enfermagem, as quais podem gerar a Perda Auditiva Induzida pelo Ruído Ocupacional (PAIR), além do stress derivado do ambiente de trabalho dos profissionais de enfermagem, ainda que sejam, por muitos, reconhecidas, têm sido um pouco explorada nos estudos de investigação. Observa-se que os serviços de saúde, nos hospitais em particular, constituem organizações bastantes características, idealizada de forma quase exclusivamente em relação das necessidades dos usuários. Ressalta-se que nos respectivos hospitais, os mesmos são dotados de sistemas técnicos organizacionais muito particulares, através das quais proporcionam aos seus trabalhadores, sejam eles profissionais de saúde ou não, condições de trabalho precárias, sendo, em sua grande maioria das vezes, piores do que as observadas na grande maioria dos respectivos setores de atividade do profissional. Desta forma, observa-se que, o trabalho em ambiente hospitalar contribui não só para a ocorrência de acidentes de trabalho, como também para desencadear freqüentes situações de stress e de fadiga física e mental destes trabalhadores. Em função desta e de outros fatores, considerados de grande relevância realizar um abordagem sobre os fatores gerados pelo excesso de ruído no ambiente de trabalho, em particular em relação à organização hospitalar, e de sua analogia com a saúde mental e físicas dos indivíduos.é importante ressaltar que as circunstâncias indutoras de stress devem ser identificadas e analisadas adequadamente, para que seja possível uma intervenção eficaz, no sentido de modificá-las ou de minimizar os seus efeitos negativos. Desta forma o presente trabalho tem a finalidade de identificar as características, sintomatologia que os profissionais de saúde, principalmente em relação aos profissionais de enfermagem, apresentam e/ou possam a vir apresentar, avaliando que ele possui sintomas de estresse, o tipo de sintomas predominante e a evolução da mesma.

[...] Diversos autores, entre eles Santana & Barberino, (1998); Augusto & Morata (2003); Leme (2001), entre outros, se referem aos efeitos negativos da exposição do ruído a saúde do trabalhador, Segundo analise de Leme (2001), observou-se que após avaliação audiométrica realizada em trabalhadores de hospitais de São Paulo, analisou trabalhadores do corpo de enfermagem expostos aos ruídos constantes em seus ambientes de trabalho, tais como em laboratórios clínicos, ambulatórios, pronto socorro, sala de cirurgia, UTI, entre outros setores dos hospitais, relacionado estes trabalhadores a outros não expostos aos respectivos ruídos, conclui-se que aproximadamente 50% dos funcionários expostos a estes ruídos, apresentaram em maior ou menor grau perda auditiva superior a esperada. [...]


[...] O desenvolvimento das atividades do Programa de Conservação Auditiva conta com uma equipe multiprofissional, sendo a enfermeira do trabalho um elemento fundamental, devido a sua participação na prevenção primária, secundária e terciária, bem como a reabilitação de funcionários portadores Perda Auditiva Induzida pelo Ruído Ocupacional (PAIR). Observa-se que as respostas emocionais ao ruído e aos problemas como fadiga, ansiedade, doenças, medicamentos e barulhos do ambiente de trabalho do enfermeiro fazem o indivíduo ouvir cada vez menos, errar mais, gerar sintomas de stress, mas freqüentes entre outros. [...]


[...] O hospital é definido como uma instituição prestadora de serviços, por conseguinte, é definido pelo Ministério da Saúde (BRASIL - MS p. como sendo: Parte integrante de uma organização médica e social, cuja função básica consiste em proporcionar à população assistência médica integral, curativa e preventiva, sob quaisquer regimes de atendimento, inclusive o domiciliar, constituindo-se também em centro de educação, capacitação de recursos humanos e de pesquisas em saúde, bem como de encaminhamento de pacientes, cabendo-lhe supervisionar e orientar os estabelecimentos de saúde a ele vinculados tecnicamente (BRASIL MS p. [...]

Últimos trabalhos ecologia/meio ambiente

Engenharia e sustentabilidade: O que fazer pelo Brasil sustentável neste mundo globalizado

 Sociedade   |  Ecologia & meio ambiente   |  Estudo   |  02/06/2011   |  BR   |   .doc   |   10 páginas

Crimes Ambientais e o Meio Ambiente

 Sociedade   |  Ecologia & meio ambiente   |  Estudo   |  18/05/2011   |  BR   |   .doc   |   13 páginas