Search icone
Permuta de Trabalhos Acadêmicos
Garantias
Leia mais sobre as nossas garantias.

A força da hidroginástica

Informações sobre o autor

 
Nível
Especializado
Estudo seguido
outros
Faculdade
fumesc

Informações do trabalho

Elisa S.
Data de Publicação
Idioma
português
Formato
Word
Tipo
estudo
Número de páginas
12 páginas
Nível
Especializado
Consultado
180 vez(es)
Validado por
Comitê Facilitaja
0 Avaliaçao cliente
0
escrever um comentário
  1. ALGUMAS DEFINIÇÕES DE FORÇA
  2. FATORES DETERMINANTES DA FORÇA
    1. ÁREA DA SECÇÃO TRANSVERSA DO MÚSCULO
    2. FOSFATOS RICOS DE ENERGIA (ATP, CP)
    3. FATORES BIOMECÂNICOS
    4. CAPACIDADE COORDENATIVA DO MÚSCULO
    5. FATORES EMOCIONAIS
    6. SEXO E IDADE
    7. O ALONGAMENTO PRÉVIO DO MÚSCULO E A FLEXIBILIDADE
    8. TIPO DE FORÇA DESENVOLVIDA NO TREINAMENTO
    9. O GRAU DE FADIGA MUSCULAR
    10. ESTADO DE TREINAMENTO
    11. FATORES COM A HORA DO DIA
  3. METODOLOGIA DO TREINAMENTO DA FORÇA
    1. FORÇA DINÂMICA CONCÊNTRICA
    2. PURA
    3. FORÇA DINÂMICA TIPO II
    4. FORÇA EXPLOSIVA
    5. RESISTÊNCIA DA FORÇA (R.M.L.)
    6. FORÇA DINAMICA EXCÊNTRICA
    7. FORÇA ISOMÉTRICA OU ESTÁTICA
    8. FORÇA ISOCINÉTICA
  4. ALTERAÇÕES FISIOLÓGICAS QUE ACOMPANHAM O TREINAMENTO DE FORÇA:
    1. HIPERTROFIA
    2. MODIFICAÇÕES NA COMPOSIÇÃO BIOMQUÍMICA E DAS FIBRAS MUSCULARES
    3. MODIFICAÇÕES NO PESO CORPORAL
    4. FADIGA MUSCULAR
    5. DOR MUSCULAR
  5. COMO SE TRABALHAR O DESENVOLVIMENTO DA FORÇA MUSCULAR E RESISTÊNCIA MUSCULAR
  6. CONCLUSÃO
  7. REFERENCIA BIBLIOGRÁFICA

Levantar uma caixa, puxar e empurrar um móvel, todas estas atividades exigem que alguns músculos façam força ao mesmo tempo. Quanto mais preparado se estiver para fazer esta força, mais força terá o músculo.
O número crescente de academias, com recursos para o treinamento de força confirma a popularidade desta forma de condicionamento físico; mas o que será treinamento de força?
Os termos carga, peso e treinamento de força têm sido usados para descrever um tipo de exercício que requer que os músculos se movam (ou tentem se mover) contra uma força de oposição, normalmente representada por algum tipo de equipamento.
O treinamento de força, também conhecido como treinamento com pesos ou treinamento com cargas, tornou-se uma das formas mais conhecidas do exercício, tanto para o condicionamento de atletas como para melhorar a forma física de não-atletas. Muitos dos programas para desenvolver a força muscular envolvem levantamento de peso.
O treinamento de força pode ser feito na hidroginástica, pois a água oferece uma resistência que atua como se fosse um peso. Como é mais difícil andar na água que no ar, então se conclui que é necessário um trabalho maior (movimento contra a resistência) para andar na água.
Através da hidroginástica podemos fortalecer nossos músculos com ou sem equipamentos. A resistência da água, principalmente quando combinada com equipamentos, pode tornar desafiantes mesmo movimentos pequenos, além de funcionar como uma carga suficiente para aumentar a força muscular.
Só o fato de se mover na água vigorosamente fará com que você aumente este segundo componente do condicionamento físico.
Esse nosso trabalho visa esclarecer de um modo mais profundo o treinamento de força, e através dessas informações, levá-lo à hidroginástica e utilizá-lo de uma maneira correta e conseqüentemente benéfica para os nossos futuros.

[...] Weineck (1991,181) defende que a formulação de uma definição precisa de "força", que abranja tanto seus aspectos fisiológicos quanto também psicológicos, ao contrário da definição física, traz grandes dificuldades, uma vez que as formas de força e do trabalho muscular são excepcionalmente variadas e influenciadas por um grande número de fatores. Destaca ainda que uma definição do conceito de força só será possível em relação as suas diferentes formas de manifestação - FATORES DETERMINANTES DA FORÇA 2.1 ÁREA DA SECÇÃO TRANSVERSA DO MÚSCULO Influenciada pelas seguintes características: Diâmetro da fibra muscular: Das secções transversais das diversas unidades motoras; Volume muscular: Resulta do produto do diâmetro multiplicado pelo comprimento do músculo; Estruturas do músculo: Secção transversal fisiológica ordenação paralelas das fibras emplumamento simples ou duplo que é determinada automaticamente e não pode ser influenciado pelo treinamento; Tipo de fibra muscular: Quanto maior a quota de fibras FT (Fibras de contração rápida), melhor o músculo pode ser treinado em força e melhor é sua força máxima FOSFATOS RICOS DE ENERGIA (ATP, CP) Visto que o espaço de tempo do desenvolvimento do trabalho de força máxima dura poucos segundos: uma carga máxima executada até o esgotamento leva rapidamente a uma superacidez intracelular (aumento do lactato) com isto há uma queda do desempenho, a nível submáximo FATORES BIOMECÂNICOS: Eficiência do gesto treinado, comprimento da fibra muscular, seu ponto de inserção e ângulo de tração, influenciam no aproveitamento da fibra muscular. [...]


[...] A dor persiste até a intensidade da contração seja reduzida ou cesse totalmente e o fluxo sangüíneo seja restaurado, permitindo então a remoção dos produtos de desgaste acumulados. TARDIA: é aquela que se manifesta de 24 a 48 horas após o término das sessões de exercícios. Relaciona-se por um lado com a intensidade e a duração da carga, onde as cargas intensivas levam mais rapidamente à dor do que as de maior duração ou mais abrangentes. Com base nas experiências destinadas a induzir dor muscular tardia, constatou-se que o grau de mialgia está relacionado com o tipo de contração muscular realizada. [...]


[...] A força dinâmica concêntrica subdivide-se ainda em: Força Pura ou Força Máxima; Força Dinâmica tipo II; Força Explosiva ou Força Rápida ou Potência ou Força de Velocidade; Resistência da força ou Força Resistente ou Endurance de Força ou Resistência Muscular Localizada (R.M.L.) PURA É a máxima tensão muscular que um indivíduo pode desenvolver contra uma máxima oposição. Na força pura, a carga de treinamento pode variar entre 85% a 95% da possibilidade máxima dinâmica .2-FORÇA DINÂMICA TIPO II Como forma de exigência motora, não como tipo de contração muscular, representa a capacidade de movimentar uma carga ou suportar, em movimentos repetidos, o peso do próprio corpo em um dado período de tempo. [...]

Últimos trabalhos educação física

Avaliação Física Escolar: Uma Identidade Urgente Para A Prática Da Educação Física

 Sociedade   |  Educação física   |  Artigo   |  08/12/2010   |  BR   |   .doc   |   4 páginas

Futsal como tema na educação física escolar

 Sociedade   |  Educação física   |  Estudo   |  27/02/2010   |  BR   |   .doc   |   11 páginas