Search icone
Permuta de Trabalhos Acadêmicos
Garantias
Leia mais sobre as nossas garantias.

Movimento estudantil

Informações sobre o autor

autônoma
Nível
Especializado
Estudo seguido
Letras

Informações do trabalho

Montserrat C.
Data de Publicação
Idioma
português
Formato
Word
Tipo
dissertação
Número de páginas
9 páginas
Nível
Especializado
Consultado
89 vez(es)
Validado por
Comitê Facilitaja
0 Avaliaçao cliente
0
escrever um comentário
  1. Movimento Estudantil

A UNE (UNIÃO NACIONAL DOS ESTUDANTES), que congrega os estudantes universitários é a entidade estudantil mais importante do Brasil. Foi fundada em 1937 e oficialmente reconhecida como entidade representativa pelo Decreto Lei n. º 4.105 de 11 de fevereiro de 1942, sob a ditadura de Vargas. Ela carrega uma gloriosa história de lutas em defesa não apenas do Movimento Estudantil, mas também dos direitos básicos da nossa sociedade.
A atuação da UNE foi das mais polêmicas desde a sua fundação, engajada em vários movimentos nacionais. A participação estudantil da vida Universitária atuava diretamente na sociedade questionando, buscando soluções e cobrando promessas e responsabilidades.
No ano de 1960, os estudantes fizeram valer sua participação com reivindicações determinadas como:
- Ensino qualitativo
- Conscientização de um movimento histórico vinculado à educação.
- Conhecimento docente das técnicas, métodos e da área de especialização.
Ainda neste ano de 1960 na maioria das escolas de 2º grau existia o Grêmio Estudantil, órgão de representação, organização e mobilização dos estudantes. Criados por iniciativa dos próprios alunos eram independentes da direção da escola. No final dos anos 60 os Grêmios Estudantis foram extintos, os estudantes secundaristas ficaram sem uma entidade que os representasse e praticamente sem nenhuma atuação política.

[...] O ano de 1961 foi um período de grande importância do Movimento Popular. Jânio Quadros era Presidente e aplicava uma medida repressiva contra o movimento popular, chegando a mandar um navio de guerra para reprimir manifestações estudantis em Recife. Dentro dessa problemática geral de questionamentos da estrutura social vem à tona o problema da crise da Universidade e realiza-se o 1º Seminário Nacional da Reforma Universitária. Surge nessa época uma nova corrente política no movimento estudantil, que se identificou com a esquerda da Juventude Universitária Católica onde teve um papel muito importante nas lutas estudantis e para a UNE. [...]


[...] Uma corrente importante dentro do Movimento Estudantil no período de 64 à 67 propunha a criação de ?Fatos Políticos?. A Ditadura reagia também reprimia. MUCV - (Movimento de Universidade Crítica) procuravam resolver o problema da vinculação das lutas estudantis com a luta dos trabalhadores procurando dar um sentido anticapitalista à luta estudantil, sendo um aspecto extremamente positivo. A UNE liderou a oposição à ditadura porque era a única entidade nacional de combate ao regime com fortes raízes nas suas bases. [...]


[...] As posições da UNE não eram individuais, pessoais dos seus diretores, eram as do movimento estudantil, definidas no Congresso Anual. Os diretores se posicionavam como agrupamentos dos estudantes; posição forte e respeitada. Era inaceitável envolvimento político. A CPI instalada anteriormente concluiu que nada tinha a declarar, e nada foi comprovado, mas a persistência da imprensa acabou convencendo a classe média em seus setores. O que exasperava a direita do Brasil, inclusive a imprensa conservadora não era que a UNE assumisse posição política, mas que assumissem determinadas posições políticas. [...]

Estes documentos podem interessar a você

Anos 60: cultura, constentação e autoritarismo

 História/geografia e idiomas   |  História   |  Estudo   |  21/12/2006   |  BR   |   .doc   |   15 páginas

Movimento estudantil no Ceará durante a ditadura militar

 Sociedade   |  Sociologia   |  Estudo   |  01/05/2007   |  BR   |   .doc   |   11 páginas

Mais Vendidos educação

A ética da educação

 Sociedade   |  Educação   |  Estudo   |  14/03/2007   |  BR   |   .doc   |   5 páginas

Cronologia educação no mundo no Brasil de 1500 a 2007

 Sociedade   |  Educação   |  Estudo   |  27/03/2008   |  BR   |   .pdf   |   96 páginas