Search icone
Permuta de Trabalhos Acadêmicos
Garantias
Leia mais sobre as nossas garantias.

Atividades com jornais e revistas para estimular a reflexão, linguagem oral e escrita nas séries iniciais

Informações sobre o autor

Consultoria - Consultoria - Gerência de Recursos Humanos
Nível
Especializado
Estudo seguido
Mestrado...

Informações do trabalho

Marta O.
Data de Publicação
Idioma
português
Formato
Word
Tipo
estudo dirigido
Número de páginas
33 páginas
Nível
Especializado
Consultado
3 vez(es)
Validado por
Comitê Facilitaja
0 Avaliaçao cliente
0
escrever um comentário
  1. Introdução:
    1. Metodologia
    2. Objetivos
  2. Pressupostos teóricos
    1. Concepções da leitura e escrita
    2. Interação e discurso
    3. Concepções de leitura
    4. Das concepções da linguagem
    5. Aquisição da leitura
    6. Conceito de leitura
    7. A leitura enquanto processo complementador para a interação crítica, transformadora
  3. Trabalhando com textos informativo: o jornal
    1. O jornal na sala de aula
  4. Outras atividades com o jornal
    1. Itens a serem trabalhados
    2. Especificação da atividade
    3. A escrita de notícias
    4. Atividades, relatos e experiências
  5. Descrição metodológica
    1. Da população
    2. Da metodologia
    3. Dos recursos
  6. Análise comparativa dos resultados

Pensar o ensino de português de 1º grau significa pensar numa realidade que permeia todos os nossos atos cotidianos: a realidade da linguagem. Ela nos acompanha sempre e serve para articular não apenas as relações que estabelecemos com o mundo, como também a visão que construímos sobre ele. É através da linguagem que nos constituímos enquanto sujeitos no mundo, caracterizando nossa humanidade, diferenciando-nos dos animais.
Deste modo, se faz necessário a percepção da natureza social da linguagem, enquanto produto de uma necessidade histórica do homem, levando-nos à compreensão do seu caráter dialógico, interacional. Pois tudo o que dizemos, dizemos a alguém e é esse interlocutor, presente ou não no ato de nossa fala que acaba por determinar aquilo que vamos dizer e como vamos dizer, este alguém está, portanto, socialmente situado; logo, nossa fala está diretamente vinculada ao grupo social e à época a que pertencemos.
Diante dos fatos expostos, é necessário analisar o material didático do qual se faz uso, em sala, o professor de português; pois muitos livros e textos escolhidos não levam em conta a dimensão social da linguagem, tratando a língua como mera listas de ?certos e errados gramaticais?.
Percebemos, então, ao longo do nosso trabalho com alunos do 1º grau, que quanto maior for o contato com textos que possam, interagir com eles, que tratem da temática contemporânea e sejam de fácil acesso, maior é o desempenho lingüístico oral e as melhoras a nível escrito são constantes. Logo não poderíamos deixar de destacar e pesquisar com mais profundidade a linguagem de jornal, afinal estes textos fazem parte do cotidiano dos alunos e professores quer seja através de telejornais, nos quais à compreensão da oralidade formal é extrema, quer seja através de publicações, em que a leitura ágil, a interdisciplinaridade e a abstração é constante. Por isso acreditamos que o trabalho do educador, nos diversos níveis de desenvolvimento da linguagem oral e escrita dos seus alunos, aliada à técnicas eficazes e bons textos jornalísticos, terá melhores resultados, afinal estes referidos textos oferecem um complemento de grande valor aos textos literários que muitos já trabalham há tempos em várias escolas.

[...] Por fim, não podemos esquecer que um trabalho desenvolvido a partir da leitura de jornais pode ajudar a criança a perceber a complicada trama da existência e as diversas nuances da percepção e da verdade, a medida em que, no decorrer de seu processo de escolarização, passa a perceber que existem mais pontos de vista do que o dela mesma OUTRAS ATIVIDADES COM O JORNAL Conforme explica-nos FARIA (1989,p:7-20) ?pela sua natureza, esta atividade poderá ser trabalhada, em quaisquer das séries do 1º grau. [...]


[...] Apesar de toda a deficiência do instrumental pedagógico e humano, existem escolas que se preocupam em possibilitar à criança uma aprendizagem eficaz, que colabore para que ela reconheça o mundo e caminhe com seus próprios pés. A escola atual luta por uma interação maior entre aluno e professor, visando, portanto, diminuir o desencontro que se perpetuou entre quem ensina - ?dono do saber? - e quem aprende - que nada sabe?. Pois é propiciando espaços para o diálogo, respeitando o conhecimento que o aluno traz e colaborando para que, em sala, todos posam manifestar o seu ponto de vista, que se fará uma escola que vise verdadeiramente à interação e não à alienação. [...]


[...] CONClusão Como pode-se observar, as atividades com jornais são muito produtivas para a aprendizagem pois não só influenciam na escrita mas também na leitura e oralidade, além de despertar a curiosidade por fatos lidos, pela história em si. Na produção de textos houve muita espontaneidade e o aluno levantou hipóteses sobre a grafia e à segmentação dos enunciados, mostrando que pensa sobre a escrita. Os alunos passaram a trazer de casa artigos de jornais e revistas que achavam ser interessantes, predominando as notícias esportivas para os meninos e as novelas e artistas para as meninas, o que pode-se constatar que nessa faixa etária o interesse cultural é diferente do menino para a menina, mostra também que a colaboração é espontânea entre eles e pode o que pode ser aproveitado pelos professores. [...]

Mais Vendidos educação

A ética da educação

 Sociedade   |  Educação   |  Estudo   |  14/03/2007   |  BR   |   .doc   |   5 páginas

Cronologia educação no mundo no Brasil de 1500 a 2007

 Sociedade   |  Educação   |  Estudo   |  27/03/2008   |  BR   |   .pdf   |   96 páginas

Últimos trabalhos educação

Literatura Infantil em Sala de Aula

 Sociedade   |  Educação   |  Estudo   |  03/07/2013   |  BR   |   .doc   |   10 páginas

Literatura Infantil

 Sociedade   |  Educação   |  Estudo   |  18/06/2013   |  BR   |   .doc   |   9 páginas