Search icone
Permuta de Trabalhos Acadêmicos
Garantias
Leia mais sobre as nossas garantias.

Brincadeiras e jogos na educação infantil

Informações sobre o autor

autônoma
Nível
Especializado
Estudo seguido
Letras

Informações do trabalho

Montserrat C.
Data de Publicação
Idioma
português
Formato
Word
Tipo
estudo dirigido
Número de páginas
26 páginas
Nível
Especializado
Consultado
9 vez(es)
Validado por
Comitê Facilitaja
4 Avaliaçao cliente
4
escrever um comentário
  1. Conceituações
  2. O papel do jogo no desenvolvimento da criança
  3. O jogo educativo e a aprendizagem
    1. Jogo e a aprendizagem
    2. Brincando e educando com crianças de 3 a 6 anos
  4. Participação dos pais nos jogos educativos
  5. Pesquisa de campo
    1. Sujeitos
    2. Procedimento
    3. Análise de dados
    4. Resultado da análise
  6. Conclusão

Os REFERENCIAIS CURRICULARES NACIONAIS (R.C.N.) de Educação Infantil, documento elaborado pelo MEC e enviado aos professores, são grande destaque às brincadeiras e jogos na educação infantil por serem uma forma de linguagem (verbais e não verbais).
Relembrando que brincar é um direito fundamental de todas as crianças no mundo inteiro, cada criança deve estar em condições de aproveitar as oportunidades educativas voltadas para satisfazer suas necessidades básicas de aprendizagem.
A escola deve oferecer oportunidades para a construção do conhecimento através da descoberta e da invenção, elementos estes indispensáveis para a participação ativa da criança no seu meio. A escolha do tema está vinculada à atividade profissional na área de Educação Infantil.
Associar a educação da criança ao jogo não é algo novo. Os jogos constituíram sempre uma forma de atividade do ser humano, tanto no sentido de recrear e de educar ao mesmo tempo.
A relação entre o jogo e a educação são antigas, Gregos e Romanos já falavam da importância do jogo para educar a criança. Portanto a partir do século XVIII que se expande a imagem da criança como ser distinto do adulto o brincar destaca-se como típico da idade.
As brincadeiras acompanham a criança pré-escolar e penetram nas instituições infantis criadas a partir de então. Nesse período da vida da criança, são relevantes todos os aspectos de sua formação, pois como ser bio-psico-social-cultural dá os passos definitivos para uma futura escolarização e sociabilidade adequadas como membro do grupo social que pertence.
Sua personalidade começa a consolidar-se: a auto-controle e a segurança interna começa a firmar-se.

[...] Na sua imaginação ela pode modificar sua vontade, usando o "faz de conta", mas quando expressa corporalmente as atividades, ela precisa respeitar a realidade concreta e as relações do mundo real. Por essa via, quando a criança estiver mais velha, é possível estimular a diminuição da atividade centrada em si própria, para que ela vá adquirindo uma socialização crescente. A criança leva muito a sério sua brincadeira, no sentido de que os trabalhos de reflexão e de criação são elementos constantes no ato de brincar. [...]


[...] Conforme o REFERENCIAL CURRICULAR NACIONAL PARA A EDUCAÇÃO INFANTIL (1998), educar significa, propiciar situações de cuidados, brincadeiras e aprendizagens orientadas de forma integrada e que possam contribuir para o desenvolvimento das capacidades infantis de relação interpessoal, de ser e estar com os outros em uma atitude básica de aceitação, respeito e confiança, adquirindo assim conhecimentos mais amplos da realidade social e cultural. E neste processo também, a educação auxiliará o desenvolvimento das capacidades de apropriação e conhecimento das potencialidades corporais, afetivas, emocionais, estéticas e éticas, contribuindo assim na formação de crianças felizes e saudáveis. [...]


[...] Foi perguntado aos professores se a criança manifesta o interesse de querer jogos mais complicados e obtiveram-se as seguintes respostas: Prof. alguns casos sim, pois elas nos surpreendem a cada Prof. B. sempre? Prof. C. ?Sempre que os jogos levem ela a desafios mais integrantes. Para ela é fundamental, pois aprende a superar? Prof. D. quando os jogos as desafiam?. Prof. E. ?Depende muito da criança, pois cada um possui um desenvolvimento no decorrer das atividades? Sobre se o aluno da pré-escola distingue jogos de brincadeira eles responderam: Prof. [...]

Estes documentos podem interessar a você

Influência dos jogos na aprendizagem

 Sociedade   |  Educação   |  Estudo   |  07/02/2008   |  BR   |   .doc   |   33 páginas

O brincar na educação infantil

 Sociedade   |  Educação   |  Dissertação   |  01/04/2008   |  BR   |   .doc   |   14 páginas

Mais Vendidos educação

A ética da educação

 Sociedade   |  Educação   |  Estudo   |  14/03/2007   |  BR   |   .doc   |   5 páginas

Cronologia educação no mundo no Brasil de 1500 a 2007

 Sociedade   |  Educação   |  Estudo   |  27/03/2008   |  BR   |   .pdf   |   96 páginas