FacilitaJa
Search icone
Permuta de Trabalhos Acadêmicos
Garantias
Leia mais sobre as nossas garantias.

O papel do livro didático

Educação O papel do livro didático

Informações sobre o autor

Consultoria - Consultoria - Gerência de Recursos Humanos
Nível
Especializado
Estudo seguido
Mestrado...

Informações do trabalho

Marta O.
Data de Publicação
Idioma
português
Formato
Word
Tipo
estudo dirigido
Número de páginas
16 páginas
Nível
Especializado
Consultado
274 vez(es)
Validado por
Comitê Facilitaja
0 Avaliaçao cliente
0
escrever um comentário
  1. Introdução
  2. A importância do livro didático
  3. Análise teórica sobre o livro didático
    1. Os aspectos negativos do livro didático
    2. A abolição dos livros didáticos
    3. Livro didático: bem ou mal?
    4. Sobre o programa nacional do livro didático
    5. Técnicas de pesquisa em texto
    6. Técnicas de pesquisa cruzadas

O papel do livro é de fundamental importância na vida escolar e social do nosso aluno. O desenvolvimento de um país reflete se na instrução educacional, pois isso terá sem sobra de duvida uma responsabilidade muito grande em todo sua estrutura fatura. Mesmo não sendo o elemento central do aprendizado, o livro didático tem parcela muito grande nessa questão, pois é um elo de ligação, professor e aluno. De posse desses conceitos iniciais, começamos aqui a verificar a possibilidade de trabalhar o livro didático de uma forma mais dinâmica. Para atingirmos esse fim, foram realizados estudos e pesquisas com nossos alunos que são a parte central desse tema.

[...] Na opinião do autor, o livro descartável, uma vez abolido, levaria para o fundo do abismo cultural uma série de males didáticos, inclusive o da acomodação e da preguiça de muitos mestres que, após anos e anos de trabalho, nada arquivaram, nada produziram, nada selecionaram e em nada facilitaram o próprio trabalho. A crença na própria capacidade de professor, de elaborador dos materiais responsáveis pelo crescimento dos alunos, é abolida pelos livros descartáveis com exercícios prontos, causando no professor uma profunda frustração. [...]


[...] Esse uso do livro facilita a massificação a crítica da informação, a ausência do confronto, a visão unilateral das questões. A solução seria, por um lado, lutar por melhores salários e melhores condições de trabalho. Na sala de aula e de imediato, uma estratégia é a utilização de diversos livros didáticos e outros, em que cada livro ocupasse o lugar de ser UMA fonte e não A fonte. Os pedaços de textos que aparecem nos livros de Português poderiam ter sua serventia para aprofundamento de estudos ou outras atividades, mas não substituem a leitura dos livros. [...]


[...] O professor, que normalmente tem de dar muito mais aulas do que o desejável, estará certamente numa situação de conflito: sabe que não pode simplesmente repetir as lições do livro didático, porque são inadequadas aos objetivos que ele pretende atingir com seus alunos; não tem, muitas vezes, tempo disponível para elaborar um material alternativo, adequado aos seus propósitos. O que a nova Proposta de Ensino de História sugere, para resolver esse impasse, é a racionalização da tarefa de preparação do material alternativo, através do trabalho em equipe, de modo que as tarefas sejam distribuídas entre os membros do grupo. [...]

...

Estes documentos podem interessar a você

Os professores e a concepção construtiva

 Sociedade   |  Educação   |  Estudo dirigido   |  27/07/2007   |  BR   |   .doc   |   27 páginas

O papel da leitura para a inclusão dos jovens na sociedade

 Sociedade   |  Educação   |  Estudo de caso   |  01/08/2007   |  BR   |   .doc   |   33 páginas

Mais Vendidos educação

A relação do professor com o aluno na educação à distância

 Sociedade   |  Educação   |  Estudo   |  24/01/2007   |  BR   |   .doc   |   31 páginas

Análise qualitativa através dos planos de aula do uso dos recursos tecnológicos na prática...

 Sociedade   |  Educação   |  Estudo   |  31/07/2007   |  BR   |   .doc   |   9 páginas