Search icone
Permuta de Trabalhos Acadêmicos
Garantias
Leia mais sobre as nossas garantias.

Psicomotricidade na educação infantil

Informações sobre o autor

autônoma
Nível
Especializado
Estudo seguido
Letras

Informações do trabalho

Montserrat C.
Data de Publicação
Idioma
português
Formato
Word
Tipo
estudo dirigido
Número de páginas
27 páginas
Nível
Especializado
Consultado
11 vez(es)
Validado por
Comitê Facilitaja
1 Avaliaçao cliente
5
escrever um comentário
  1. Introdução
  2. Evolução histórica da psicomotricidade
    1. Conceito
    2. Campos de atuação: reeducação terapia educação
  3. Educação física ou educação motora
    1. Educação física numa perspectiva transformadora
    2. Pensando e conceituando educação motora
    3. Perspectiva de educação motora na escola antes de falar de educação motora
    4. O desenvolvimento da criança e a necessidade de atividade motora
  4. A motricidade e a pedagogia
    1. O comportamento das crianças de cinco a seis anos
    2. Motricidade infantil: A Intervenção pedagógica
    3. Objetivos gerais
    4. Objetivos específicos
    5. . Campos de intervenção
    6. O educador e o processo de ensino
    7. A criança e o processo de aprendizagem
    8. Intervenção educativa ? princípios metodológicos fundamentais
    9. Características a Intervenção pedagógicas
    10. Os direito dos deficientes
  5. Pesquisa de campo
    1. Análise dos resultados

Parece ser considerado como inegável a importância da Educação Físico-motora no desenvolvimento global da criança, não só no domínio motor, mas também ao nível dos domínios sócio-afetivo e cognitivo.
A adaptação do movimento voluntário a uma situação problemática depende das características fisiológicas e da evolução ontogenética dos processos do conhecimento, de interação e de adaptação ao meio. A atividade motora não poderá analisar-se de forma isolada, mas deverá ter sempre em atenção uma série de fatores que estão relacionadas diretamente com o desenvolvimento do próprio sujeito.
Ao educador caberá o papel de observar, atentamente, a forma como a criança se expressa a nível motor e se relaciona cada uma das ações com os fatores de ordem social, afetiva, biológica e motora que orientam e limitam as mesmas.
A Psicomotricidade vem interagindo com as demais ciências da saúde, educação e desportos, fazendo jus a exigência de um atendimento integral, com qualidade, ao indivíduo. O espaço e a liberdade reservados para esta prática permitem à criança, de seu mundo imaginário, estabelecer relações com objetos e outras crianças, o que gera um amadurecimento maior.

[...] Crianças que apresentam distúrbios psicomotores: Não têm um bom equilíbrio Não conseguem pular corda Não andam de bicicleta Não conseguem se vestir sozinhas e nem amarrar o tênis Tropeçam e caem com facilidade Não conseguem se orientar no espaço Estão relacionados com a parte motora global (esquema corporal) Crianças que apresentam distúrbios visomotores: Não escrevem na linha A letra é irregular, ora pequena, ora grande O traçado é muito forte Não conseguem recortar direito Suas pinturas são fortes e sem limites, misturam as cores Não seguram direito o lápis (algumas) Não colocam os números dentro dos quadradinhos Tem dificuldades em montar um jogo de encaixe Derramam a comida fora do prato e outras O educador e o processo de ensino O necessário aqui é enfatizar que o bom educador, ao ministrar aulas de Educação Física, não precisa somente conhecer o saber científico da sua área, mas também o processo de desenvolvimento em que se encontra seu aluno, principalmente na fase da educação infantil que possui muitas mudanças e que compreende a base deste desenvolvimento. [...]


[...] O trabalho objetiva melhorar todo o esquema corporal da criança, ajudando-a a desenvolver toda a sua aprendizagem, área afetiva, social, tornando-a emocionalmente estruturada, para que possa sentir-se segura e feliz Os direito dos Deficientes Na legislação brasileira encontramos na Constituição Federal de 1988 muitos dispositivos relacionados à temática, como os seguintes, pela ordem: Art. 7º, XXXI proíbe qualquer discriminação no tocante a salário e critério de admissão do trabalhador portador de deficiência; Art II atribui às pessoas jurídicas de direito público interno cuidar da proteção e garantia das pessoas portadoras de deficiência; Art XIV determina a competência concorrente da União, estados e Municípios em matéria de proteção e integração social das pessoas portadoras de deficiência; Art VII assegura por lei a reserva de percentual dos cargos e empregos públicos para as pessoas portadoras de deficiência; Art IV assegura assistência social aos necessitados, com habilitação e reabilitação das pessoas portadoras de deficiência e a promoção de sua integração à vida comunitária; Art V garante um salário mínimo ao portador de deficiência que mão pode prover sua manutenção; Art III impõe ao estado o dever de dar atendimento educacional especializado aos portadores de deficiência; Art determina que por lei sejam adaptados logradouros, edifícios e transportes públicos às condições de utilização pelos deficientes; Art 227, 1º, II obriga a criação de programas de prevenção e atendimento especializado para os deficientes, facilitando o acesso aos bens e serviços coletivos, com a eliminação de preconceitos e obstáculos arquitetônicos. [...]


[...] Metodologias mais adequadas aos fins psicológicos decorrerão deste processo O comportamento das crianças de cinco a seis anos O ser humano evolui por cada etapa na vida , na medida em que cada uma, seja plenamente cumprida, a passagem para a seguinte será facilitada ao máximo desde que aja ambiente propenso para esse processo. Assim, também é o desenvolvimento motor, pois se uma criança culmina seu ciclo pré-escolar consciente e orgulhosa das conquistas que pode obter ao longo dos seus primeiros anos (onde podemos dar-lhes a oportunidade de conhecer seu próprio corpo, para manejá-lo melhor), poderá iniciar melhor seus próximos ciclos, com mais satisfação e mais confiança em si mesma e com suas potencialidades. [...]

Estes documentos podem interessar a você

Creche: assistência ou educação

 Sociedade   |  Educação   |  Monografia   |  29/08/2007   |  BR   |   .doc   |   25 páginas

Sexualidade na educação infantil

 Sociedade   |  Educação   |  Monografia   |  03/08/2007   |  BR   |   .doc   |   22 páginas

Mais Vendidos educação

A ética da educação

 Sociedade   |  Educação   |  Estudo   |  14/03/2007   |  BR   |   .doc   |   5 páginas

Cronologia educação no mundo no Brasil de 1500 a 2007

 Sociedade   |  Educação   |  Estudo   |  27/03/2008   |  BR   |   .pdf   |   96 páginas