Search icone
Permuta de Trabalhos Acadêmicos
Garantias
Leia mais sobre as nossas garantias.

A contribuição do ensino das Artes na formação do cidadão no contexto da cultura contemporânea

Informações sobre o autor

Professora de Especialização
Nível
Especializado
Estudo seguido
graduação...

Informações do trabalho

Gilda M.
Data de Publicação
Idioma
português
Formato
Word
Tipo
estudo
Número de páginas
24 páginas
Nível
Especializado
Consultado
0 vez(es)
Validado por
Comitê Facilitaja
0 Avaliaçao cliente
0
escrever um comentário
  1. A contribuição do ensino das Artes na formação do cidadão no contexto da cultura contemporânea

?Podemos dizer que a educação para a cidadania passa a ajudar o aluno
a não ter medo do poder do Estado, a aprender a exigir dele as condições de trocas livres de propriedade e, finalmente, a não ambicionar o poder como forma de subordinar seus semelhantes. Esta pode ser a cidadania crítica que almejamos. Aquele que esqueceu suas utopias, sufocou suas paixões e perdeu a capacidade de se indignar diante de toda e qualquer injustiça social não é um cidadão, mas também não é um marginal. É apenas um NADA que a tudo nadifica.?
Sempre houve na história do pensamento social, reflexões e questionamentos sobre as ações humanas e suas consequências. Desde a Antiguidade Clássica, as civilizações buscam o conhecimento, educam, filosofam e desenvolvem uma infinidade de questões e problematizações sobre si e o mundo.
Passando pela Idade Média e Renascimento, é a partir do século XVIII que se inicia um longo processo de formação do ideal liberal, culminando na idéia principal do Iluminismo: o CIDADÃO.
Instalado o progresso, perduram problemas gerados por contrastes extremos. Vivemos uma acentuada crise em diversos aspectos do viver humano como, por exemplo, as desigualdades sociais, a degradação ambiental, o abuso de poder, a violência entre outros. Não podemos ficar indiferentes a este cenário e, para tanto, não basta conhecer os direitos fundamentais garantidos pelo Estado ? liberdade, igualdade, segurança, propriedade ? é preciso abraçar as causas humanas como cidadão ativo e co-participante de um corpo social complexo.
Chegamos ao cerne da questão: Qual o sentido deste progresso? Como sensibilizar o homem contemporâneo, individualista e consumista? Como conscientizar os indivíduos a uma atitude crítica, participativa e responsável frente à vida? E, principalmente, como atingir a sociedade a qual aspiramos, que pressupõe o homem encontrar sua dignidade pessoal?
Assim como o termo crise, educação também é uma palavra de diversas definições e frequentemente está associada à instituições de ensino e aprendizagem, tendo seu valor reduzido.
Segundo Brameld (1965), para se entender o verdadeiro significado da educação é preciso percebê-la como um fenômeno universal de transmissão de cultura que se dá de geração para geração.
?E assim aprendemos a nossa cultura desde a infância, mediante um processo de aquisição que é universal para o homem. À medida que amadurecemos, vamo-nos tornando capazes de dar surgimento às práticas, hábitos, tradições, costumes e habilidades que a nossa cultura aperfeiçoou gradativamente através de longos períodos da história.?
A crise do nosso tempo é um reflexo das necessidades de compreensão e mudança da realidade em que vivemos. Ela representa a vontade de lutar pelos direitos humanos; lutar por uma educação, por uma saúde, por uma economia e por uma política que melhorem a permanência dos indivíduos no planeta Terra.
A superação deste momento e a conseqüente retomada do equilíbrio exige da sociedade, frente aos vários desafios encontrados, uma postura de lucidez e responsabilidade, isto é, uma atitude cidadã.
Portanto, entendendo-se a cidadania como um fim, talvez o primordial da educação, podemos concluir que os projetos educativos não podem se ocultar desta realidade, porém, devem também buscar novos modelos, novos caminhos para sua articulação.
Educar para a cidadania demanda uma série de medidas como educar para a reflexão, desenvolver no indivíduo o juízo crítico que repousa na faculdade de julgar e o juízo político que se mostra na capacidade de discussão; desenvolver, também, o posicionamento participativo da vida em sociedade, baseado na ética da responsabilidade. Pois, cidadão é aquele que atua de forma consciente no meio em que vive, compreendendo todas as relações de funcionamento entre Estado, comunidade e indivíduo.

[...] Pressupõe um mínimo de cultura, educação e discernimento por parte dos elementos dessa sociedade, bem como, a recuperação do sentido do agir humano e o resgate da moralidade que se mostra no repúdio às injustiças e na negação ao parasitismo Educação Burguesa e Cidadania Para abordar a relação educação/cidadania sob o ponto de vista da teoria educacional, acompanhando o pensamento de Ester Buffa em Educação e Cidadania, é necessário um resgate histórico para a compreensão de alguns fenômenos que influenciaram o mundo ocidental e fizeram surgir as transformações pedagógicas na história da educação. [...]


[...] É justamente no processo de crescimento da capacidade criativa de visualizar o mundo e se expressar nele que o ensino das artes se faz presente como meio para produzir e comunicar idéias, bem como, interpretá-las; contribuindo para a compreensão da realidade. Partindo destas reflexões (contemporaneidade, cidadania e arte-educação) esta pesquisa se desenvolve, propondo demonstrar que o ensino das diversas formas de expressão artística é capaz de contribuir na formação da consciência da cidadania crítica. Cap. I CONTEMPORANEIDADE 1. A Crise Contemporânea Retratar este limiar de milênio é vislumbrar um mundo repleto de problemas e desafios que surpreendem e assombram a imaginação dos homens. [...]


[...] Não é possível uma educação intelectual, formal ou informal, de elite ou popular, sem arte, porque é impossível o desenvolvimento integral da inteligência sem o desenvolvimento do pensamento divergente, do pensamento visual e do conhecimento presentacional que caracterizam a arte.? (BARBOSA, a imagem no ensino da arte, p. A arte é um caminho de conhecimento. A arte é uma manifestação de um sujeito com sua sujeitidade, suas âncoras antropológicas, culturais, sociais. A arte é um fazer, um conhecer, um exprimir. [...]

Mais Vendidos educação

A ética da educação

 Sociedade   |  Educação   |  Estudo   |  14/03/2007   |  BR   |   .doc   |   5 páginas

Cronologia educação no mundo no Brasil de 1500 a 2007

 Sociedade   |  Educação   |  Estudo   |  27/03/2008   |  BR   |   .pdf   |   96 páginas

Últimos trabalhos educação

Literatura Infantil em Sala de Aula

 Sociedade   |  Educação   |  Estudo   |  03/07/2013   |  BR   |   .doc   |   10 páginas

Literatura Infantil

 Sociedade   |  Educação   |  Estudo   |  18/06/2013   |  BR   |   .doc   |   9 páginas