Search icone
Permuta de Trabalhos Acadêmicos
Garantias
Leia mais sobre as nossas garantias.

Gestão democrática na escola

Informações sobre o autor

 
Nível
Para todos
Estudo seguido
educação
Faculdade
PÓS...

Informações do trabalho

JUSSARA SILVANA R.
Data de Publicação
Idioma
português
Formato
Word
Tipo
estudo
Número de páginas
5 páginas
Nível
Para todos
Consultado
8 vez(es)
Validado por
Comitê Facilitaja
0 Avaliaçao cliente
0
escrever um comentário
  1. Administração Escolar
  2. Definição de Gestão Democrática
    1. Coordenador geral
    2. Coordenador Pedagógico
    3. Coordenador Comunitário
    4. Coordenador Financeiro
  3. Direção com Gestão
  4. Referências

Para MARTINS (1999, p.19) a administração escolar teve uma evolução, desde as funções meramente burocráticas de escrituração e registros escolares até a função catalisadora das interações humanas entre as pessoas que convivem numa organização escolar.
Segundo ele, a administração em geral é a utilização racional de recursos para a realização de fins determinados, portanto, uma atividade específica do ser humano. Administrar é um processo de planejar, organizar, dirigir e controlar recursos humanos, materiais, financeiros e informais, visando à realização de objetivos. Já a administração escolar é um conjunto complexo de atividades que criam condições para a integração e bom funcionamento de grupos que operam em divisão de trabalho. Nessa concepção, está explícita a idéia que a unidade total das tarefas é subdividida em unidades menores, confiadas a pessoas ou grupos que possuam certa autonomia para executá-la. Portanto, quanto mais poderes o indivíduo ou grupo tem para realizar as tarefas, mais descentralizada e democrática é a administração escolar.
A administração escolar visa à unidade e a economia da ação. A administração escolar pode atuar no sistema e na unidade escolar. Na primeira atua sobre uma rede de estabelecimentos escolares com o mesmo ou com diferentes níveis de ensino, e a segunda atua em cada escola, que é a instituição inserida numa comunidade. (idem, p.34)

[...] Para Paro, este seria o modelo ideal de gestão democrática na escola pública. Martins (1999, p.142) também nos mostra que o Diretor é o coordenador e o propulsor da comunidade educativa, sendo a ele que todos os componentes da equipe escolar levam suas idéias, problemas e aspirações, daí a necessidade de ser uma pessoa aberta ao diálogo, firme, serena, capaz de encorajar nas horas de desânimo e de estimular nos momentos de entusiasmos. Porém, na verdade, o diretor deve exercer uma liderança democrática sobre a equipe escolar, delegando poderes, distribuindo responsabilidades, sendo hábil na cobrança, porém implacável. [...]


[...] São necessários objetivos educacionais e de gestão colocados com clareza e sinceridade. Para TEDESCO (2000, p.80) um maior dinamismo na gestão da escola pública implica em considerar as potencialidades de descentralização e maior autonomia das escolas. A gestão suscita o trabalho coletivo, valoriza os agentes sociais da escola e contribui para o alcance de um bom ambiente de trabalho. BARROSO citado em MACHADO nos informa que . a grande função da gestão não é racionalizar objetivos pré-determinados, mas ser capaz de negociar, momento a momento, a pluralidade dos consensos.?(2000, p.88). [...]

Estes documentos podem interessar a você

Supervisão escolar

 Sociedade   |  Educação   |  Estudo   |  28/11/2006   |  BR   |   .doc   |   15 páginas

Gestão democrática

 História/geografia e idiomas   |  História   |  Estudo dirigido   |  12/07/2007   |  BR   |   .doc   |   22 páginas

Mais Vendidos educação

A ética da educação

 Sociedade   |  Educação   |  Estudo   |  14/03/2007   |  BR   |   .doc   |   5 páginas

Cronologia educação no mundo no Brasil de 1500 a 2007

 Sociedade   |  Educação   |  Estudo   |  27/03/2008   |  BR   |   .pdf   |   96 páginas