Informações sobre o autor

 
Nível
Para todos
Estudo seguido
administração
Faculdade
FACECA/FADIVA

Informações do trabalho

Data de Publicação
10/01/2007
Idioma
português
Formato
Word
Tipo
estudo
Número de páginas
28 páginas
Nível
Para todos
Consultado
23 vez(es)
Validado por
Comitê Facilitaja
0 Avaliaçao cliente
0
escrever um comentário

Inspeção escolar participativa

  1. A inspeção escolar na educação brasileira
    1. A concepção funcionalista da inspeção escolar
    2. Os papéis e a instituição escolar
    3. O repensar e redefinir o educador
  2. Princípios e características da inspeção escolar participativa
    1. A inspeção como princípio e atributo da gestão democrática
    2. Inspeção escolar participativa
  3. Prática da inspeção
  4. Avaliação de um programa de inspeção
  5. Perfil do inspetor necessário
    1. Pressupostos para a definição do perfil do inspetor - qualidades que definem o perfil
  6. Conclusão
  7. Referências bibliográficas

O pedagogo é concebido como um profissional em condições de atuar conscientemente na coordenação pedagógica, na administração escolar, na gestão de sistemas e na docência, em classes especiais e curso normal. Independente do campo de atuação, o pedagogo deve ter uma compreensão geral da realidade e ser sensível às necessidades do nosso tempo, para possibilitar a formação de cidadãos cada vez mais responsáveis socialmente, favorecendo o trabalho coletivo.
Educação se faz com discernimento, ousadia, pesquisa, determinação, trabalho participativo, visando dar aos educandos instrumentos educacionais que são importantes para o exercício da cidadania.
Cabe à Inspeção Escolar assessorar a Direção Pedagógica quanto à metodologia do ensino e prestar contínua assistência didático-pedagógica aos docentes, pois, o mundo está passando, num ritmo acelerado, por grandes transformações e os educadores devem estar à frente dessa nova realidade, com o desafio de transmitir conhecimentos, informações e valores que conduzirão o aluno para uma sociedade mais culta, justa e consciente dos seus direitos e deveres.
A compreensão do papel do inspetor de Educação exige a análise de sua origens, transposições, relações e contradições, no processo histórico do contexto brasileiro, social, político e econômico: país capitalista, monopolista, associado, dependente, de regime autoritário, porém em fase de abertura política e marcada pela nítida presença de classes sociais estratificadas.
As colocações que aqui farei são produto de estudo, pesquisa, reflexão pessoal e de um longo caminho que percorri, no qual tropeço; portanto constituem-se mais em questionamentos para uma reflexão conjunta. Eu poderia descrever este meu caminho como aquele da pedagogia ingênua à educadora que busca ser criativa. Desta forma, as minhas palavras, que eu suponho sempre provisórias dentro do processo histórico, estão sujeitas a críticas e debates, e talvez se constituam ponto de partida para outras reflexões, novos questionamentos e, principalmente, para soluções alternativas que venham atender ás reais prioridades da educação de toda a população brasileira.

[...] Em termos práticos, é importante que este profissional compreenda o significado da asserção seguinte: [ . ] a era de mudanças” nos proporciona os instrumentos necessários para responder à exigência quantitativa e qualitativa da educação, que ela mesma provoca. Mas precisamos saber como reconhecer e adaptar esses instrumentos às nossas finalidades (Fraude p.9). O pressuposto acima implica que o inspetor seja capaz de: 1. Avaliar as diferentes contribuições da ciência e da tecnologia para a educação, distinguindo as formas que devem ser valorizadas positivamente, aquelas em prol das legítimas aspirações da comunidade, daquelas que apenas privilegiam o novo (Furter, 1970), limitando-se a evidenciar “efeitos de demonstração” (Garcia, 1977), por se fundamentar na Teoria da Modernização (Moore, e Germani, 1974), ignorando as relações de dependência - em termos mundiais (Frank, 1967), continentais (Cardoso e Cardoso e Faletto, 1970) e nacionais (Fernandes, 1974), bem como a própria dependência cultural (Cohn, 1977) Integrar o planejamento curricular no contexto da educação informal, a partir de um redimensionamento dos recursos oferecidos por esta última. [...]


[...] Este processo de mudança acelerada, reflexo da modernização por que passam muitos dos países do “terceiro Mundo”, provocou profundas mudanças na composição da população que chega à escola, fazendo com que os representantes das camadas mais desfavorecidas já comecem a chegar ao 2º grau. No entanto, esta pouco ou nada tem a lhes oferecer, uma vez que não está preparada para recebê-los. Atestam-no as elevadas taxas de evasão e repetência observadas em nossas classes de 2º grau, especialmente naquelas de período noturno, freqüentadas por indivíduos oriundos de camadas mais humildes da sociedade. [...]


[...] A organização e gestão do trabalho escolar requerem o constante aperfeiçoamento profissional de toda a equipe escolar. Dirigir uma escola implica conhecer bem seu estado real, observar e avaliar constantemente o desenvolvimento do processo de ensino, analisar com objetividade os resultados, fazer compartilhar as experiências docentes bem sucedidas. O processo de tomada de decisões deve basear-se em informações concretas, analisando cada problema em seus múltiplos aspectos e na ampla democratização das informações Este princípio implica procedimentos de gestão baseados na coleta de dados e informações reais e seguras, na análise global dos problemas (buscar sua essência, suas causas, seus aspectos mais fundamentais, para além das aparências). [...]

...

Estes documentos podem interessar a você

Supervisão escolar

 Sociedade   |  Educação   |  Estudo   |  28/11/2006   |  BR   |   .doc   |   15 páginas

Mais Vendidos educação

Sexualidade na educação infantil

 Sociedade   |  Educação   |  Monografia   |  03/08/2007   |  BR   |   .doc   |   22 páginas

O papel da família na aprendizagem

 Sociedade   |  Educação   |  Estudo   |  15/01/2007   |  BR   |   .doc   |   23 páginas
Compra e venda de trabalhos acadêmicos
Garantias
Leia mais sobre as nossas garantias.