Search icone
Permuta de Trabalhos Acadêmicos
Garantias
Leia mais sobre as nossas garantias.

Psicanálise e educação

Informações sobre o autor

professor nivel medio - diretor de escola - secretaria...
Nível
Especializado
Estudo seguido
professora...

Informações do trabalho

Regina C.
Data de Publicação
Idioma
português
Formato
Word
Tipo
estudo
Número de páginas
9 páginas
Nível
Especializado
Consultado
1 vez(es)
Validado por
Comitê Facilitaja
0 Avaliaçao cliente
0
escrever um comentário
  1. Introdução
  2. Pscanálise na educação
  3. Conclusão
  4. Referências bibliográficas

A psicanálise contribui para a pratica psicopedagogia na avaliação e interpretação do comportamento e no tratamento do educando com déficit de aprendizagem ou distúrbio comportamental que comprometa seu desenvolvimento escolar, e ou do grupo no qual ele esteja inserido.
Considerando a psicanálise um método criado por Sigmundo Freud e aperfeiçoado por seus discípulos, ela poderá auxiliar a psicopedagogo na análise das desordens mentais e emocionais que constituem a e emocionais que constituem a estrutura dos neuroses psicoses do educando, por meio de uma investigação profunda dos processos mentais conscientes e inconscientes do indivíduo.

[...] III- CONCLUSÃO Para Freud, a categoria do ?impossível? diz respeito ao ultrapassar o todavia Lacan (1972) a define como o que é do registro Real, como o que escapa a toda definição e abordagem pelo Simbólico: ?impossível é o que não pára de não se escrever?. Lacan opõe a categoria do ?impossível? à do necessário?, então definido como: que não pára de se escrever? (p. 198). Buscou-se localizar nessa oposição lógica: impossível/necessário a tensão freqüentemente verificada entre a educação e o sujeito do inconsciente. [...]


[...] O educador ou qualquer pessoa que seja, ao falar pode muito bem se perder e ter devaneios. Impossível não é o sinônimo de irrealizável, mas indica principalmente a idéia de algo que não pode jamais ser integralmente alcançado: o domínio, a direção e o controle que estão na base de qualquer sistema pedagógico. Freud termina com a seguinte conclusão: a psicanálise não seve como fundamento para uma pedagogia; não pode servir como princípio organizador de um sistema ou de uma metodologia educacional. [...]


[...] Sublimação e educação: As bases necessárias à sublimação são fornecidas pelas pulsões sexuais parciais e claramente perversas. Portanto uma ação educativa que se propusesse a desenraizar o em que nasce a criança estaria não só fadada ao fracasso como estaria atacando a fonte de um futuro. Freud deixa de ser identificado com o pedagogo tradicional a partir do momento em que não preconiza o desenraizamento do mas propõe a sua utilização, a sua canalização em direção aos valores ?superiores? aos bens culturais, de produção socialmente útil. [...]

Estes documentos podem interessar a você

A psicanálise e a educação

 Sociedade   |  Educação   |  Estudo   |  09/01/2007   |  BR   |   .doc   |   25 páginas

Alfabetização e letramento:interesse das ciências sociais

 Sociedade   |  Educação   |  Estudo   |  15/02/2007   |  BR   |   .doc   |   7 páginas

Mais Vendidos educação

A ética da educação

 Sociedade   |  Educação   |  Estudo   |  14/03/2007   |  BR   |   .doc   |   5 páginas

Cronologia educação no mundo no Brasil de 1500 a 2007

 Sociedade   |  Educação   |  Estudo   |  27/03/2008   |  BR   |   .pdf   |   96 páginas