Search icone
Permuta de Trabalhos Acadêmicos
Garantias
Leia mais sobre as nossas garantias.

Repensando a prática pedagógica na sala de aula

Informações sobre o autor

A
Nível
Especializado
Estudo seguido
A

Informações do trabalho

VALERIA M.
Data de Publicação
Idioma
português
Formato
Word
Tipo
estudo
Número de páginas
22 páginas
Nível
Especializado
Consultado
2 vez(es)
Validado por
Comitê Facilitaja
0 Avaliaçao cliente
0
escrever um comentário
  1. Introdução
  2. Reflexões sobre a educação para o pensar
    1. Características do programa filosofia para crianças ? educação para o pensar
  3. A sala de aula como campo investigativo
    1. O professor e a sala de aula
    2. Aspectos a considerar no trabalho em sala de aula
  4. Uma experiência na sala de aula
    1. Reflexões acerca do curso fundamentos de filosofia e sociologia

Quando falamos de ensino e aprendizagem no âmbito escolar, estamos nos referindo a um processo diferente das formas como se ensina e aprende em casa, coma família ou amigos, no ambiente em que se vive, com brinquedos ou meios de comunicação. A escola tem uma maneira específica e intencional de organizar e propor situações para que ocorra a aprendizagem de determinados conteúdos culturais. A questão central da escola ? ensinar e aprender ? tem no currículo na sua metodologia sua chave mestra, toma forma em um projeto, exige planejamento, sustenta-se no trabalho coletivo dos educadores. De cada professor, essa questão exige um sério preparo profissional que garanta, entre outros requisitos, o saber e o saber-fazer, isto é, o domínio do conteúdo e da metodologia de ensino. Sem o domínio do conteúdo, o professor não pode selecionar, sequenciar e dosar o que vai ensinar, não consegue flexibilidade na escolha e no emprego de caminhos seguros para promover a aprendizagem em sala de aula. Diante da realidade sempre nova de sua classe e de seus alunos, mesmo que saiba muito, constantemente se pergunta como agir para que os alunos aprendam. A metodologia de ensino que o professor adota é a sua própria perspectiva de tratar o ensino, seu posicionamento e atitude diante do processo. De sua visão a respeito da educação e do que seja ensinar e aprender resulta seu modo de ser professor. É exatamente nesse ponto que o presente trabalho quer apresentar uma análise sobre as dificuldades encontradas no trabalho de sala de aula, enfocando alternativas de solucioná-las a partir de alguns pressupostos apresentados por Mathew Lipman. O professor para quem educar é meramente transmitir, e aprender é memorizar informações, adota procedimentos que raramente vão além de dar aula expositiva e de verificar se as informações foram memorizadas.

[...] A contradição aparente dissipa-se quando examinamos a definição de homem, na qual assenta este paradoxo. A primeira proposição desta definição diz: homem" é por princípio aquele que é solvável [que pode pagar]. O que, pela inversa, quer dizer que, por princípio, o indivíduo totalmente insolvável [que nada pode pagar] não pode ser um homem. Quanto mais um ser for solvável [puder pagar], mais se parecerá com um homem, e quanto menos preenche esse critério mais se afasta daquele estatuto. Quando um milionário excêntrico lega a sua herança por testamento ao seu cão, esse animal, agora podre de rico, tornar-se-á, se seguirmos esta lógica, mais homem do que um menino das favelas. [...]


[...] Depois que o casal de escorpiões apaixonados se abraçava e se amava, vinha logo a raiva de ter amado e de ter gostado. enfurecido, o mais rápido se lançava sobre o outro, distraído, com boca, tenazes e ferrão. E záz! Era uma vez um escorpião, transformado em refeição . Os bichos fugiam apavorados, jurando que nunca se aproximariam de animal tão malvado. O que só fazia aumentar o orgulho do escorpião. E o escorpião, de barriga cheia, repetia, orgulhoso, a fala que o inspirava: ?Fale suavemente, tenha sempre pronto o ferrão: você irá longe . [...]


[...] Uma experiência na sala de aula Desenvolvi uma experiência com base nos fundamentos do método de Educação para o Pensar, onde trabalhei com 90 alunos do Ensino Médio da Escola ?Dona Sinhá Neves? Fundação Bradesco, no período de 28 de Julho a 10 de Setembro de perfazendo um total de 60h/a. A proposta era desenvolver um curso sobre os Fundamentos da Filosofia e da Sociologia, afim de suprir a falta dessas disciplinas na grade curricular dos alunos. (materiais utilizados no curso estão em anexo) Inventar, criar novos procedimentos, novas formas de se transmitir um determinado conteúdo foi uma das minhas preocupações, pois tudo o que é novo e pode trazer bons resultados, merece ser experimentado. [...]

Estes documentos podem interessar a você

Indisciplina na adolescência

 Psicologia e letras   |  Psicologia   |  Tese   |  24/08/2009   |  BR   |   .doc   |   25 páginas

Mais Vendidos educação

A ética da educação

 Sociedade   |  Educação   |  Estudo   |  14/03/2007   |  BR   |   .doc   |   5 páginas

Cronologia educação no mundo no Brasil de 1500 a 2007

 Sociedade   |  Educação   |  Estudo   |  27/03/2008   |  BR   |   .pdf   |   96 páginas