Informações sobre o autor

Consultoria - Consultoria - Gerência de Recursos Humanos
Nível
Especializado
Estudo seguido
Mestrado...

Informações do trabalho

Data de Publicação
17/07/2007
Idioma
português
Formato
Word
Tipo
monografia
Número de páginas
39 páginas
Nível
Especializado
Consultado
23 vez(es)
Validado por
Comitê Facilitaja
0 Avaliaçao cliente
0
escrever um comentário

A importância da sala de recursos para a educação inclusiva

  1. Fundamentação teórica
    1. A inclusão versus educação especial
    2. Um breve histórico da educação especial
    3. Inclusão: Uma breve análise
    4. A inclusão sob a visão de alguns estudiosos
    5. A inclusão e sala de recursos mediante o MEC e SEED
  2. Considerações finais

Este estudo discute a importância da sala de recursos como parte do processo de inclusão, no contexto escolar, enfocando seus objetivos e sua organização, considerando principalmente, as diretrizes para a educação especial e, as recomendações de organizações nacionais e internacionais para essa modalidade educacional. A inclusão dos portadores de deficiências na escola regulares está garantida por lei. O Poder Público segundo a LDB 9394/96 coloca , como alternativa preferencial, a ampliação do atendimento aos educandos com necessidades especiais, na própria rede pública regular de ensino. No entanto, um dos empecilhos na educação dos alunos portadores de deficiência é a necessidade de uma metodologia específica, bem como de recursos. A questão da inclusão, dessas crianças, insere-se no contexto das discussões a questão das adequações necessárias da escola, para a integração das pessoas portadoras de deficiências enquanto cidadãos, com direitos e deveres de participação e contribuição social. Porém, no ensino regular a inadequação dos espaços é facilmente comprovada, sendo mais agravante ainda quando se percebe a perplexidade, confusão e insegurança que professores e outros profissionais demonstram ao se depararem com o assunto, seja na teoria ou na prática. A escola passou, nesse sentido, a desempenhar um papel ambíguo frente à diversidade: de um lado, abriu as portas aos alunos com necessidades especiais; de outro não se preparou para isso quando deveria ter se preparado, sendo que a Educação Especial deve ser parte integrante do Sistema Geral de Educação e não um sistema isolado, paralelo. Ela deve fluir nos diferentes níveis e graus de Ensino. Com este estudo busca-se analisar a reformulação de políticas educacionais e de implementação de projetos educacionais voltados para a inclusiva e nesta a sala de recursos que se planejada adequadamente poderá contribuir para a aprendizagem e desenvolvimento dos alunos evitando a reprovação e a evasão escolar.

[...] Os objetivos básicos que o sistema educacional tenta promover são iguais para todos os alunos: favorecer seu desenvolvimento pessoal, emocional, intelectual, lingüístico e social, facilitar o conhecimento do mundo natural e social, e proporcionar as habilidades necessárias para poder incorporar-se de forma mais ativa e autônoma possível ao mercado de trabalho e à sociedade A INCLUSÃO E SALA DE RECURSOS MEDIANTE O MEC E SEED Apesar dos grandes avanços e da atuação firme do MEC no sentido de promover a inclusão, ainda estamos longe de chegar efetivamente a uma escola de qualidade para todos. [...]


[...] Com este estudo busca-se analisar a reformulação de políticas educacionais e de implementação de projetos educacionais voltados para a inclusiva e nesta a sala de recursos que se planejada adequadamente poderá contribuir para a aprendizagem e desenvolvimento dos alunos evitando a reprovação e a evasão escolar. Palavras-chave: Inclusão, sala de recursos, escola SUMÁRIO RESUMO INTRODUÇÃO FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA A INCLUSÃO VERSUS EDUCAÇÃO ESPECIAL UM BREVE HISTÓRICO DA EDUCAÇÃO ESPECIAL INCLUSÃO: UMA BREVE ANÁLISE A INCLUSÃO SOB A VISÃO DE ALGUNS ESTUDIOSOS A INCLUSÃO E SALA DE RECURSOS MEDIANTE O MEC E SEED Sala de Recursos Conceitos e Características da Sala de Recursos Sugestões de Planejamento para Atividades de Apoio 25 Pré-Escola CONSIDERAÇÕES FINAIS 28 Sugestão 31 REFERÊNCIAS INTRODUÇÃO Atualmente, muito se tem falado em inclusão. [...]


[...] Com o início do movimento escolanovista, a educação passou a utilizar métodos mais ativos, dando ênfase a atividades em grupo, práticas de trabalho manuais, valorizando-se o estudo da psicologia experimental e a criança passou a ser o centro do processo educacional.Pode-se destacar ainda que Helena Antipoff, psicóloga e educadora, em 1932, por sua iniciativa própria fundou a Sociedade Pestalozzi de Belo Horizonte, tendo assim início a primeira experiência educacional institucionalizada para portadores de deficiência. Nesse mesmo espírito, foi fundada a Fazenda Rosário em Belo Horizonte, em 1940, para a educação dos excepcionais e foram criados também os serviços de diagnósticos, classes especiais e foi iniciada a organização da Associação dos Pais e Amigos dos Excepcionais APAEs. [...]

...

Estes documentos podem interessar a você

A inclusão escolar

 Sociedade   |  Educação   |  Estudo dirigido   |  01/08/2007   |  BR   |   .doc   |   23 páginas

Mais Vendidos educação

Inspeção escolar participativa

 Sociedade   |  Educação   |  Estudo   |  10/01/2007   |  BR   |   .doc   |   28 páginas

Sexualidade na educação infantil

 Sociedade   |  Educação   |  Monografia   |  03/08/2007   |  BR   |   .doc   |   22 páginas
Compra e venda de trabalhos acadêmicos
Garantias
Leia mais sobre as nossas garantias.