Search icone
Permuta de Trabalhos Acadêmicos
Garantias
Leia mais sobre as nossas garantias.

Analisando a história através de uma visão metodológica construtiva

Informações sobre o autor

Consultoria - Consultoria - Gerência de Recursos Humanos
Nível
Especializado
Estudo seguido
Mestrado...

Informações do trabalho

Marta O.
Data de Publicação
Idioma
português
Formato
Word
Tipo
monografia
Número de páginas
32 páginas
Nível
Especializado
Consultado
3 vez(es)
Validado por
Comitê Facilitaja
0 Avaliaçao cliente
0
escrever um comentário
  1. Concepções e análises
    1. A história, história do presente
    2. A história como agente de conscientização
    3. A nova metodologia do ensino de história
    4. Concepção do ensino de história para o 1º grau
    5. O ensino da história como uma experiência prazerosa
    6. A metodologia dos anos passados
    7. O construtivismo e as aulas de história
    8. O método didático no contexto da educação
  2. Desenvolvimento da metodologia
    1. Plano de aula nº 1 - de estudos sociais para a 3a série do e 1º g
    2. Plano de aula nº 2 - da Linha de tempo
    3. Plano de aula nº 03 - para 6ª série
    4. Plano de aula nº 4 - dos Recantos históricos do Brasil
    5. 5 Plano de aula nº5 - da Invasão holandesa / Van Gogh
  3. Conclusão

A Educação no Brasil vem passando por uma reestruturação, e tudo isso traz aos professores uma angustiante incógnita com relação à sua formação e postura diante do processo de ensino-aprendizagem.
O educador, a partir do seu compromisso com o processo de aprendizagem deve rever e avaliar a sua ação pedagógica, elevando ao máximo sua competência profissional, para que possa garantir ao aluno o acesso ao conhecimento. A busca de competência deve encaminhar e dar conteúdo também para que tanto o educando como o educador possam usufluir de condições de vida acadêmica dignas e apropriadas.
A metodologia utilizada na disciplina de História não consegue prender o interesse dos alunos nas aulas.
No interior de um livro de História o aluno vê a história de um povo através de palavras, desenhos ou fotos de gente trabalhando; gente viajando; gente fazendo guerra, revoltada, protestando, exigindo, governando, sendo morta; gente satisfeita com a vida e gente triste, sofrendo. Gente ilustre e poderosa, assim como gente humilde, pobre, simples.
História é, assim, tudo o que as pessoas fizeram ao longo do tempo e estão fazendo hoje. A história de um povo estuda as ações, as decisões, o modo de viver, as conquistas sociais, políticas e econômicas de toda a sociedade, incluindo governantes e governados, ricos e pobres, vitórias e derrotas, acertos e desacertos.
O aluno assume um papel na história, falando, criticando, sugerindo, revoltando-se, exigindo, opinando? (AZEVEDO e DARÓS)

[...] Estes conteúdos, longe de serem a própria história, são a cristalização de uma determinada concepção de História há muito contestada pelo desenvolvimento da ciência histórica, mas ainda - infelizmente - viva e atuante, principalmente nos meios escolares?.(1990: p.81) A História, para muitos autores é composta de recortadas segundo os critérios da geografia ou da cronologia, sem qualquer parecer dos históricos, feitos à revelia que se encaixam pela narrativa. Cabe ao professor ?encaixar? os conteúdos dentro deste esquema, como se fossem peças avulsas que não fizessem parte de um único contexto. [...]


[...] Tendo em vista essas necessidades preementes é que se buscou o desenvolvimento deste estudo para uma pesquisa onde o questionamento principal é buscar, conhecer e analisar a metodologia aplicada ao ensino de história, no decorrer dos tempos, de ?Anchieta? até os dias atuais e tentar inserir métodos modernos para sentir a reação dos alunos. O interesse em realizar uma retrospectiva e análise da metodologia da História desde os tempos da colonização até os dias atuais proporcionará subsídios para uma mudança e aprimoramento metodológico pois uma análise reflexiva pode ampliar a visão dos professores sobre o assunto .O que se busca é uma nova postura em relação à disciplina de história, renovando concepções sobre a natureza do processo histórico e sobre o ensino de História. [...]


[...] Dê um exemplo da vida de uma pessoa que tenha vivido em dois séculos: Ex.: Pessoas que nasceram depois da segunda metade de um século e morreram na primeira metade do século seguinte Plano de aula nº 03 Para 6ª série Idade Média e o papel da Igreja Católica Objetivo Levar o aluno a perceber o monopólio cultural da Igreja Metodologia Passar o filme nome da Rosa? de Umberto Ecco Após o filme, promover um debate junto aos alunos Aplicação de um questionário Cada aluno faz em casa, um resumo sobre o filme Desenvolve-se um estudo do texto-auxílio, do livro ou apostila Procedimento - Destaque O aluno deverá descobrir, através do filme porque dizem que a Idade Média foi tida como uma ?Idade das Trevas?; Destacar a forte influência da Igreja na sociedade medieval e a teoria teocêntrica; Descobrir qual foi a importância dos mosteiros para a preservação de parte da cultura greco- romana e a influência religiosa na cultura medieval; As características da literatura, trajes, construções e outros da sociedade medieval. [...]

Mais Vendidos educação

A ética da educação

 Sociedade   |  Educação   |  Estudo   |  14/03/2007   |  BR   |   .doc   |   5 páginas

Cronologia educação no mundo no Brasil de 1500 a 2007

 Sociedade   |  Educação   |  Estudo   |  27/03/2008   |  BR   |   .pdf   |   96 páginas

Últimos trabalhos educação

Literatura Infantil em Sala de Aula

 Sociedade   |  Educação   |  Estudo   |  03/07/2013   |  BR   |   .doc   |   10 páginas

Literatura Infantil

 Sociedade   |  Educação   |  Estudo   |  18/06/2013   |  BR   |   .doc   |   9 páginas