Search icone
Permuta de Trabalhos Acadêmicos
Garantias
Leia mais sobre as nossas garantias.

A psicologia social uma especialidade da psicologia ou da sociologia?

Informações sobre o autor

 
Nível
Avançado
Estudo seguido
direito...
Faculdade
UNIME

Informações do trabalho

Michele De C.
Data de Publicação
Idioma
português
Formato
Word
Tipo
estudo
Número de páginas
4 páginas
Nível
avançado
Consultado
2 vez(es)
Validado por
Comitê Facilitaja
0 Avaliaçao cliente
0
escrever um comentário
  1. Introdução
  2. Desenvolvimento
  3. Considerações finais
  4. Referência bibliográfica

Tanto a Psicologia como a Sociologia começaram a se firmar enquanto disciplinas científicas independentes da Filosofia, na segunda metade só século XIX. Foi na Alemanha que a Psicologia se consolidou como uma disciplina independente recebendo uma forte contribuição científica de Wundt, que propôs um novo campo de atuação até então restringido a Psicologia Filosófica com o estudo da alma.
A Sociologia ganhava expressividade na França como uma disciplina independente, através dos trabalhos de Durkheim, a partir daí a Sociologia sofre influências da Psicologia da Gestalt, através do seu principal representante Kurt Lewin, recebendo algumas contribuições da teoria psicanalítica também, no desenvolvimento das ciências sociais.
No inicio do século XX a investigação de que uma boa parte do comportamento humano é instintiva acabou direcionando as pesquisas de investigação da Psicologia Social, o que foi alvo de muitas críticas e gerou novas investigações, agora atrás das idéias ambientalistas, contribuindo em paralelo para a publicação dos primeiros manuais de Psicologia, tanto dentro das perspectivas psicológicas, tanto quanto as sociológicas.
Nas décadas de 30 e 40 a Psicologia Social como disciplina avança, a princípio voltada para o positivismo acaba por reconhecer a psicologia como unidade da ciência, em que não havia diferença entre as ciências naturais e sociais. Atendendo melhor as expectativas psicológicas que respondia a demanda da época.
A medida que adoção de uma postura metodológica possibilite a articulação de ambas as perspectivas se torna pertinente à obtenção de um adequado conhecimento substantivo sobre a realidade social e o passar do tempo acaba possibilitando um reajuste nas competências e demandas das ciências e em suas idéias.
Não há dúvidas que para olharmos para o presente, para o contemporâneo, precisamos dialogar com a historicidade. A idéia de que todas as psicologias teriam como "estrutura mínima organizadora" a busca de correspondência entre o objeto (percepto), a estrutura de pensamento do sujeito que percebe (percipiens) e a representação perceptiva (perceptum) transparece a questão das relações envolvendo acontecimentos no mundo físico, corpo e psique que sempre constituiu área das mais disputadas controvérsias no interior do campo da Psicologia.
O reconhecimento da Psicologia Social aparece como uma tentativa do Conselho Regional de Psicologia em legitimar e defender o mercado de atuação do profissional em Psicologia. Em junho de 2003, O CFP editou a Resolução Nº. 5/2003 complementando a resolução 017/2000 reconhecendo a Psicologia Social como especialidade da Psicologia.
Por ser um ponto de interseção entre a Psicologia e Sociologia acaba não se restringindo apenas ao campo da Psicologia. A ABRAPSON- Associação Brasileira de Psicologia Social questiona essa decisão do CRP. Essa interseção dispara aspectos estruturais e subjetivos que compõem as articulações teóricas da Psicologia Social.

[...] O vínculo que a Psicologia e a Sociologia têm com a sociedade é estreito. E a todo instante as mazelas da mesma é vivenciada por dramas constantes nos jornais, TVs, rádio, enfim por todos os meios de comunicação. Mais importante que discutir se a Psicologia Social é uma especialidade da Psicologia ou da Sociologia, essas duas ciências, através de seus profissionais devem colocar-se em prol de melhorias circunstancias para uma sociedade que necessita de cuidados físicos, psíquicos, morais, educacionais, etc. [...]


[...] Talvez, ocorra isso na Sociologia e Psicologia ambas ?perceberam? que sozinhas não conseguiriam dar contas das necessidades e reflexões de toda uma sociedade. Esse é o preço do limite. A busca constante pela auto - afirmação. Não tenho a pretensão de julgar se é certo ou errado, a luta pela identidade profissional acredito até que ela é bastante importante na constituição do sujeito enquanto categoria, mas os problemas sociais saltam aos nossos olhos e a principal característica da Psicologia pra mim é promover o bem estar do individuo que é um ser cultural e social. IV - Referência bibliográfica ARANTES, M.M. Esther [...]

Mais Vendidos sociologia

As etapas do pensamento sociológico

 Sociedade   |  Sociologia   |  Estudo   |  22/02/2007   |  BR   |   .doc   |   20 páginas

Sociologia Histórica

 Sociedade   |  Sociologia   |  Estudo   |  27/02/2013   |  BR   |   .doc   |   13 páginas

Últimos trabalhos sociologia

O Governo Representativo: Transformações das Características e Limitações das Teorias

 Sociedade   |  Sociologia   |  Estudo   |  28/02/2013   |  BR   |   .doc   |   9 páginas

Sociologia Histórica

 Sociedade   |  Sociologia   |  Estudo   |  27/02/2013   |  BR   |   .doc   |   13 páginas